News

E3 2016: o que esperar da maior feira de games do mundo

A maior feira de games do mundo acontece entre os dias 13 e 16 de junho e, como de costume, promete trazer muitas novidades para toda a ind...

A maior feira de games do mundo acontece entre os dias 13 e 16 de junho e, como de costume, promete trazer muitas novidades para toda a indústria. No entanto, ao contrário do que estamos habituados a ver nos anos anteriores, a edição da 2016 da feira tem tudo para ser bem diferente daquilo que vimos antes. Isso porque a E3 2016 já se desenha bastante atípica. É claro que ainda teremos uma tonelada de anúncios vindo por aí, algumas surpresas, vários vazamentos e outros pequenos acontecimentos que sempre fazem parte do show. Porém, paralelo a tudo isso, temos as grandes jogadas das gigantes. Com rumores bastante fortes vindo de todos os lados, a feira promete ser histórica por marcar a apresentação de novas tecnologias da Sony, Microsoft e Nintendo. E não falamos apenas do ano da realidade virtual. O PlayStation VR chega em outubro e já sabemos praticamente tudo o que precisamos sobre ele, assim como o HoloLens vem para nos encantar mais uma vez e receber mais alguns detalhes sobre seu lançamento. Só que a promessa é um pouco maior e devemos ter também novos consoles aparecendo no evento. O NX já foi prometido pela própria Big N, e tudo indica que o tal PS4.5, o Neo, também vai ser apresentado no evento.



Assim, por mais que muita gente goste de dizer que a E3 está perdendo a sua relevância, é impossível ficar alheio a ela. Ainda que algumas empresas tenham desistido de participar e outras tenham optado por montar seu próprio evento paralelo, a verdade é que a E3 continua sendo o grande palco para as novidades dos games e, em 2016, isso não vai ser diferente. 

Novos consoles e tecnologias 

A conferência da Sony é uma das mais aguardadas desta E3 exatamente pela quantidade de novidades que ela deve apresentar. O PlayStation VR deve ser um dos principais destaques da apresentação, tendo mais detalhes sobre seu lançamento, sobretudo relacionado à data. Sabemos que é em outubro, mas não exatamente quando — e a resposta pode aparecer aí. Aposte também em possíveis bundles trazendo o PS4 juntamente com os óculos de realidade virtual. Aliás, falando no console, não podemos nos esquecer do tão comentado Neo, a versão atualizada do PlayStation 4, apelidado carinhosamente de PS4.5 ou mesmo PS4K, em referência à suposta função que permite suporte à resoluções Ultra HD. Muita gente torceu o nariz para a novidade, mas não podemos esquecer que essa é uma prática bem comum dentro da indústria e que vemos sendo repetida geração após geração. Afinal, como você acha que o dono do PS3 Fat ficou quando soube do lançamento do Slim? Pois é.



A verdade é que o tal Neo realmente parece bastante promissor. Além da melhoria na resolução, a promessa é que seu hardware também passe por melhorias e seja capaz de trazer gráficos bem melhores que o do PS4 original — o que ajudou a aumentar a birra de muita gente.  Já em relação aos jogos, pouco se sabe sobre o que está por vir. Há quem acredite que devemos ver uma nova leva de relançamentos, desta vez focados na resolução 4K. Porém, é muito mais provável que tenhamos títulos inéditos aparecendo e aproveitando o poder de fogo desse novo hardware, como o possível God of War 4, cujas artes conceituais já vazaram por aí.



Também devemos ver mais jogos de realidade virtual sendo apresentados, assim como games anunciados na última E3 e que não foram mais comentadas. Inclua nessa lista Shenmue 3, Hellblade, The Last Guardian e Horizon: Zero Dawn. Pelo menos um deles deve ter sua data de lançamento revelada.


A retomada da Nintendo 

Não é segredo para ninguém que o Wii U é um grande problema na vida da Nintendo e que ela precisa urgentemente dar a volta por cima. Tanto que a própria empresa apareceu na E3 2015 para falar que veríamos seu próximo console na edição seguinte da feira. Pois bem, a E3 2016 está aí e, com ela, as tão esperadas respostas sobre o misterioso NX. Até o momento, não sabemos absolutamente nada sobre o console. Imagens de um suposto controle apareceram recentemente na internet, mas descobriu-se que era tudo mentira. Assim, voltamos à estaca zero sobre o que esperar do aparelho. Há quem diga que o NX vai integrar o sucessor do Wii U e do 3DS, sendo um híbrido de portátil e sistema de mesa. Porém, a única coisa certa é que a Nintendo deve correr atrás do prejuízo e trazer um hardware capaz de rivalizar com Sony e Microsoft.


Outro boato relacionado à Big N é sobre seus jogos. Um rumor recente afirma que a primeira leva de títulos do NX será de relançamentos, ou seja, games que já estão disponíveis no Wii U e vão ficar mais bonitos nesta nova geração. A ideia da Nintendo é atrair jogadores que não tiveram um Wii U e usar jogos como Super Smash Bros, Mario Kart 8 e Splatoon para atrair esse público e alavancar as vendas do novo sistema. Isso sem falar, é claro, do novo The Legend of Zelda. A Nintendo vem prometendo o game há um bom tempo e apenas nos entregou imagens vagas e promessas, então há esperança de que algo mais concreto reside nesta E3. A principal aposta dos fãs é que o jogo, seja lá qual for seu título, vai ser lançado simultaneamente para Wii U e NX. Pokémon Sun & Moon também são presenças certas. Já vimos o anúncio oficial há alguns meses, mas nada concreto sobre o novo game foi apresentado. Assim, é quase certo que devemos ter as primeiras imagens e, de quebra, conhecer os primeiros monstrinhos desta nova leva. Então, pode se preparar para escolher entre os três novos iniciais, seja eles quais forem.


E a Microsoft? 

Bem, das três grandes, a Microsoft é a que menos deu indícios do que está por vir. Enquanto os rumores saem de todos os lados na concorrência, a empresa segue quietinha e sem dar indícios de nada do que está por vir. Assim, só nos resta especular. Em termos de hardware, é difícil imaginar. Por um lado, o presidente da Xbox, Phil Spencer, disse que não vê sentido em lançar um console intermediário no meio da geração, como a Sony deve fazer com o PS4. Assim, dificilmente vamos ver algo como um Xbox 1.5 ou coisa que o valha. Portanto, o modelo Slim também pode ser descartado.

Por outro lado, o mesmo Spencer disse que é muito mais interessante para a empresa fazer com que o console seja modular como um PC, ou seja, lançar complementos e acessórios que façam com que o mesmo console que a gente já tem em casa possa ficar mais potente com a adição desses periféricos. É um conceito diferente e que, exatamente por ser mais barato que um videogame novo, pode dar certo no futuro — mas muito difícil de aparecer nesta E3. Assim, a aposta mais provável é que vamos ver a Microsoft reforçando a integração entre o Xbox One e o Windows 10. A empresa vem há meses investindo no desenvolvimento desse ecossistema, mas segue com o terrível trabalho de comunicação, fazendo com que o que deveria ser seu trunfo se transforme em dor de cabeça. Desse modo, a sua apresentação no próximo dia 13 de junho é a chance de provar que unir os dois sistemas em algo único é uma ótima sacada. E o que isso significa na prática? Possivelmente veremos mais jogos que se aproveitem dessa integração entre as marcas Windows e Xbox. Seja com aplicativos universais ou mesmo modos multiplayer unificados, a conferência da Microsoft deve usar essa união como seu grande diferencial. Não seria nada estranho ver um Gears of War 4 com modo online entre jogadores do PC e console. Além disso, é difícil imaginar muitas surpresas em termos de novos jogos. 

Em 2015, a companhia trouxe uma enxurrada de novidades e a grande maioria delas já está nas lojas. Desse modo, é muito pouco provável que tenhamos novos games dessas franquias aparecendo tão cedo. Isso faz com que Gears of War 4 seja a grande estrela do Xbox One, acompanhado de Recore, Scalebound, Crackdown 3 e outros exclusivos que já vimos anteriormente, mas que estão sem novidades há algum tempo. Qualquer coisa além disso, será mesmo uma enorme surpresa. Porém, não estranhe um novo Forza. Por fim, mas não menos importante, o HoloLens. Os óculos de realidade aumentada segue muito promissor, mas ainda com poucas novidades palpáveis. E, embora já tenhamos visto grandes avanços na tecnologia, é difícil imaginar que vejamos uma versão finalizada aparecendo nesta E3.  Isso não quer dizer, porém, que o acessório não vá dar as caras. Como nos anos anteriores, ele será apresentado, vai roubar a cena, mas dificilmente teremos algo mais concreto sobre seu lançamento. Em compensação, a Microsoft bem que poderia revelar a aplicação desses óculos dentro de algum grande jogo. Com o PlayStation VR às vésperas de ser lançado, seria uma ótima jogada mostrar como a sua tecnologia é diferente e promissora.



Outros anúncios 

Deixando as três grandes de lado, temos um misto de certezas e apostas que mostra que a E3 deste ano tem tudo para ser bem agitada. De um lado, sabemos que veremos games como Mass Effect: Andromeda, os novos Battlefield e Call of Duty aparecendo para deixar todos os fãs dessas franquias animados. 

Além disso, certamente teremos os retornos de muitas séries anuais, como FIFA e Pro Evolution Soccer para alegrar os fãs do esporte. Outra boa notícia relacionada à E3 2016 é que todos aqueles jogos que apareceram pouco no ano passado devem ter mais destaque. 

E a lista ainda é tímida, mas já revela um ótimo potencial para crescer mais nos próximos meses:

  • South Park: Fractured But Whole 
  • Tom Clancy’s Ghost Recon: Wildlands 
  • For Honor 
  • Final Fantasy XV 
  • Final Fantasy VII Remake 
  • Kingdom Hearts
  • 3 Mafia III 
  • Mighty No. 9 
  • Persona 5 
  • Pyre Dishonored 2 
  • Cuphead Titanfall 2 
  • Deus Ex: Mankind Divided

Paralelo a esses títulos, temos os bons e velhos rumores. E os boatos de games que devem ser mostrados no eventos já mostram algo grande. A começar pelo tão esperado Red Dead Redemption 2, que vem sendo especulado ano após ano e que agora, finalmente, teve informações supostamente quentes confirmando o retorno da série. Se isso se confirmar, pode ter certeza de que será um dos pontos altos de toda a feira — ainda que a Rockstar quase nunca participe de uma E3. Há o já citado God of War 4, cujas artes conceituais mostrar que devemos ter uma viagem agora pela mitologia nórdica. Há quem diga que teremos Kratos de volta, mas seria igualmente interessante vermos um novo herói tão bolado quanto o bom de guerra para ocupar o espaço deixado por ele nesta nova geração. Borderlands 3 também é uma possibilidade, assim como um novo The Elder Scrolls, ainda mais se lembrarmos que a Bethesda tem uma conferência agendada para o  dia 12 de junho. Seria esse o nosso presente de Dia dos Namorados?



E já que não vamos ter um novo Assassin's Creed neste ano, os fãs acreditam que a Ubisoft vai aproveitar o vácuo para revelar seu Watch Dogs 2. O primeiro game ficou bem aquém do esperado, então essa é a chance da produtora se redimir e mostrar que ainda consegue aproveitar as ideias apresentadas ali. E, como não poderia deixar de faltar, os rumores de um possível anúncio de Beyond Good & Evil 2 já começaram a surgir, assim como acontece todos os anos. Para fechar a rodada de especulações, temos aquelas que são praticamente certas: as remasterizações. Mesmo com a atual geração há quase três anos no mercado, os estúdios ainda insistem em relançar alguns de seus clássicos e é bem provável que vejamos isso na E3. Já vimos indícios fortes de que os dois primeiros Batman: Arkham devem chegar ao PS4 e Xbox One, assim como a trilogia BioShock. E a dúvida que fica é: quem mais vai entrar na onda? De qualquer forma, essas são apenas alguns dos jogos que devem aparecer na E3. Como dito, a edição deste ano da feira é bem atípica e promete trazer muitas novidades interessantes. Em meio às discussões sobre o fim da relevância do evento, ele se ergue repleto de possibilidades e mostra que, apesar de tudo, a E3 continua sendo a Disneylândia dos gamers.

Fonte Canal Tech

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...