The Order 1886

The Order 1886 o jogador controla um grupo de cavaleiros conhecidos como The Order - uma força de indivíduos dedicados, fundada à séculos pelo Rei Artur para confrontar criaturas. O jogo decorre em 1886, em que Sir Galahad é um dos mais respeitados cavaleiros da The Order. Sir Galahad e três dos seus mais leais parceiros, irão precisar de toda a ajuda para lutar contra os rebeldes e outras ameaças que espreitam Londres.

The Last Guardian

O jogo se foca no desenvolvimento da amizade entre um garoto e uma criatura gigante semelhante a um grifo chamada "águia do mar" ou "erne" no título em japonês. A criatura possui penas por grande parte do corpo, algumas penas novas bem pontiagudas, e pode-se perceber que possuia asas, as quais possivelmente foram cortadas (A criatura possui lanças e flechas presas às suas costas) e fica inicialmente presa a uma corrente..

Final Fantasy XV

Final Fantasy Versus XIII (Recem Batizado como Final Fantasy XV) é um jogo para Ps4 e Xbox One, o enredo do jogo revolve em torno de um personagem misterioso, que é o último herdeiro de uma dinastia capaz de controlar os cristais.Sendo o RPs mais aguardado da atualidade.

Uncharted 4

Muitos anos depois dos eventos ocorridos em Uncharted 3: Drake's Deception, Nathan Drake (interpretado por Nolan North) que se tinha retirado de ser um caçador de tesouros, é forçado a entrar de novo no mundo dos ladrões. De uma maneira muito mais pessoal, Drake irá embarcar numa aventura a nível mundial em busca de uma conspiração histórica por detrás da fábula de um tesouro pirata. A Naughty Dog refere que o enredo "será a sua maior aventura e que irá testar os seus limites físicos, a sua determinação, e, finalmente, o que ele está disposto a sacrificar para salvar aqueles que ama"

The Witcher 3: Wild Hunt

The Witcher 3: Wild Hunt é o terceiro capítulo da saga de Geralt of Rivia, baseado no livro do famoso escritor polonês Andrzej Sapkowski. O jogo despertou a curiosidade dos jogadores por anunciar 36 finais diferentes e um mapa, no mínimo, 3 vezes maior que o de GTA 5. O game de RPG já foi adiado diversas vezes e agora deve ser lançado no fim de 2014 para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

Rise Of The Tomb Raider

Tomb Raider da Square Enix lançado em 2013 foi um reboot de tirar o fôlego de uma franquia de peso, de alguma forma conseguindo fazer Lara Croft e suas aventuras algo realmente animador. Rise of the Tomb Raider é a sequência, e se passa após a viagem de descoberta e sobrevivência do último jogo de Lara. Por enquanto exclusivo Xbox 360 e Xbox One

terça-feira, 31 de março de 2015

Party de Final Fantasy XV com membro feminino


 Afinal, Final Fantasy XV poderá ter uma personagem feminina na Party, de acordo com as palavras ditas por Hajime Tabata na edição desta semana da revista Famitsu.

De acordo com o Kotaku, o diretor do jogo disse à revista japonesa que "é possível que uma personagem feminina se junte à party como convidada".
"Quando quatro homens estão a viajar juntos, será interessante ver como estes jovens reagem a uma mulher quando esta estiver na party como convidada (risos)."
Desde alguns meses que alguns fãs têm se mostrado descontentes por Final Fantasy XV ter uma lista de personagens principais constituída apenas por indivíduos do sexo masculino. Pelo menos o comentário de Tabata serve para acalmar os ânimos.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

PS4 com edição limitada de Batman: Arkham Knight


 Revelado conteúdo exclusivo para o consola da Sony.

A Sony revelou esta tarde um bundle PS4 limitado com Batman: Arkham Knight.
O bundle não incluirá apenas o novo jogo que concluirá a trilogia da Rocksteady, a consola terá uma cor diferente do habitual (cinzento prateado) e na parte superior terá um desenho a condizer com o universo deste herói da DC Comics.
No pacote está ainda incluído o conteúdo exclusivo "Scarecrow Nightmare", que é constituído por três missões em que terão de combater contra uma versão gigante do Scarecrow.
Aqui estão as imagens do bundle e a seguir um trailer do conteúdo exclusivo PS4.
a
b

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

João Pessoa sedia em maio evento regional sobre tecnologia, internet e games


 Divulgação
Centro de Convenções
Já estão abertas as inscrições para a primeira edição da EXPOTEC – Inovação ao Extremo, que reunirá profissionais das áreas de Software Livre, Robótica, Tecnologia, Internet, Mídia Alternativa e Games de todo o país, além de especialistas internacionais a exemplo do diretor executivo da Linux International, Jon Maddog Haal. O evento acontece entre os dias 27 e 30 de maio deste ano, em João Pessoa e estão sendo esperadas três mil pessoas no Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima. As inscrições já podem ser feitas no site do evento, www.expotec.org.br.
Durante os quatro dias de evento ocorrerão mais de 150 palestras, debates, competição de Robótica e encontros de blogueiros e ativistas digitais. Entre os temas da Expotec estão as tendências do mercado de Robótica, os desafios do mercado das TIC, os impactos dos projetos de desenvolvedores e as perspectivas de financiamento para as mídias alternativas. Serão abordados ainda a Computação em Nuvem, Interfaces Tangíveis, Mídia Alternativa, Robótica, Dispositivos de Interação, Preservação e Segurança, Acessibilidade, Arte e Tecnologia.
Além do diretor executivo da Linux International, Jon Maddog Hall, participará do evento, o criador da Free Software Foundation, Richard Matthew Stallman. Já entre os convidados nacionais, estão o fundador e conselheiro da Fundação Software Livre América Latina, Alexandre Oliva,  o  secretário executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil, Hartmut Glaser e vários outros  importantes nomes nacionais nas áreas da Engenharia, Tecnologia, e Ativismo Digital.
Entre os paraibanos que participarão da EXPOTEC estão o presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital (ANID), Percival Henriques e coordenador do Laboratório de Aplicações de Vídeo Digital (Lavid) da UFPB,  Guido Lemos.
“O objetivo da EXPOTEC é articular de forma sustentável, a sintonia de temáticas do mundo da tecnologia com o de mídias alternativas. As oportunidades de interação nas áreas de tecnologia emergem do intercâmbio de iniciativas entre a Comunicação, Computação e o Mercado de TI. Vejo ainda que a realização de mais um evento reunindo profissionais de várias partes do país e do mundo em João Pessoa será de extrema importância para o turismo de eventos em todo o estado, além de fazer com que a Paraiba seja palco de grandes discussões em torno da Tecnologia e áreas como o Ativismo Digital  e Software Livre”, considerou o presidente da Anid, Percival Henriques.
Um dos coordenadores e palestrante do evento, Anahuac de Paula Gil, também destacou a pluralidade da EXPOTEC como grande diferencial entre os demais eventos da área ocorridos em outras regiões do Brasil.
“A EXPOTEC é o resultado da fusão de diversas tendências da Tecnologia que realizavam seus eventos de forma isolada. A união faz a força e juntar todos os atores permite a realização de um marco: o maior evento de tecnologia do Nordeste", disse.
Encontro de Blogueiros terá a presença de Paulo Henrique Amorim
Ao mesmo tempo em que acontecerá a EXPOTEC, também será realizada de forma paralela o V Encontro Nacional de Blogueiros e Ativistas Digitais que terá a presença do blogueiro e apresentador da Rede Record, Paulo Henrique Amorim. O evento reunirá ainda grandes nomes do jornalismo digital a exemplo do blogueiro, Paulo Moreira Leite e a jornalista Cynara Menezes.
O encontro abordará temas como, o Financiamento de Rádios Comunitárias e de Mídias Alternativas, o Marco Civil da Internet e a Regulamentação dos Meios de Comunicação. O Encontro acontecerá nos dias 27 e 28 de maio.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Mortal Kombat X confirma Erron Black como personagem em vídeo


 Mortal Kombat X acaba de confirmar oficialmente com um trailer a presença do lutador Erron Black em seu elenco, o qual já havia vazado anteriormente em imagens das Conquistas e Troféus do game. Mortal Kombat X será lançado em 14 de abril para PlayStation 4Xbox One e PC, enquanto as versões para PlayStation 3 e Xbox 360 serão lançadas no terceiro trimestre.

Pistoleiro Erron Black é confirmado oficialmente em Mortal Kombat X (Foto: Reprodução/Multiplayer)
Pistoleiro Erron Black é confirmado oficialmente em Mortal Kombat X (Foto: Reprodução/Multiplayer)
O personagem foi mostrado durante uma transmissão da produtora NetherRealm Studios, na qual foram também mostrados os seus estilos de luta e sua execução Fatality. Erron Black é um pistoleiro proveniente das histórias em quadrinhos de Mortal Kombat, cuja presença no décimo capítulo já era alvo de rumores há algum tempo.
Em sua variação de luta Gunslinger, Erron confia em suas pistolas como se fosse um caubói, ganhando uma pose onde se porta como em um duelo e tem acesso a tiros especiais. Em Outlaw ele ganha mais movimentos rápidos para interligar combos e em Marksman ele utiliza um rifle para aumentar seu poder de fogo.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Realizador de Final Fantasy XV não acredita que um só jogo possa impulsionar vendas do PS4 e Xbox One no Japão


 Para Hajime Tabata é necessário que haja mais jogos feitos por japoneses para japoneses.


O realizador de Final Fantasy XV, Hajime Tabata, disse em entrevista com a revista GamesMaster, que não será um jogo que será capaz de impulsionar as vendas da PlayStation 4 e Xbox One no Japão.

Quanto questionado sobre de Final Fantasy Type-0 HD poderia incentivar os jogadores japoneses a comprar uma PS4 ou Xbox One antes da chegada de Final Fantasy XV, Tabata respondeu que, "Não me parece. Se olharem para a actual distribuição da PS4 no Japão não me parece que esse tipo de situação irá melhorar devido a um único jogo."

"Não acredito que um único jogo possa impulsionar as vendas de hardware, não é assim tão simples," disse Tabata, "Para que as pessoas no Japão se sintam interessadas em comprar a PS4 e a Xbox One, será necessário mais jogos e, acima de tudo, jogos desenvolvidos no Japão para o público japonês."

"Certamente que, como um desses títulos, Type-0 HD pode ser parte da solução, mas apenas o nosso jogo por si só não terá um grande impacto sobre o mercado de hardware. Existem muito mais jogos japoneses a chegar ao PS4, tais como Bloodborne ou Metal Gear Solid V, portanto a vontade de querer comprar esses consoles irá aumentar, e cada vez mais pessoas vão pensar em comprar uma PS4," concluiu Tabata.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Quanto custaria se deixássemos a PS4, Xbox One e Wii U ligadas em modo repouso o ano todo?


 Site calculou o custo e o consumo deste modo nas 3 consoles.



O site Ars Technica calculou o custo que teria deixar as consolas da atual geração (Wii U, PS4 e Xbox One) no modo repouso o ano todo.

Baseando-se no preço médio de KWh nos Estados Unidos (0,1215 dólares por KWh), o site assinalou que teríamos de pagar cerca de 38 dólares por ano se deixássemos as três consolas nos seus modos de repouso. Desativar funções deste modo, tal como a ativação das entradas USB na PS4, ou que o Kinect possa ligar a Xbox One com a voz, reduziria os custos.

Vamos então aos números. No PlayStation 4 o consumo médio de energia no modo repouso é de 10W, teria então um gasto anual estimado nos 10,64 dólares. Na Xbox One o consumo médio no modo repouso é de 12,9W, com um gasto anual estimado nos 13,73 dólares, enquanto que no Wii U, o consumo médio no modo repouso é de 13,3W com um gasto anual de 14,16 dólares.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Diretor de Final Fantasy 15 explica o porquê do elenco ser todo masculino


 Amor de irmãos.


O elenco principal de Final Fantasy XV é composto inteiramente de personagens masculinos, uma decisão feita para fazer do jogo "mais acessível," de acordo com Hajime Tabata, o diretor do jogo.



  1. "Honestamente, uma equipa masculina será mais acessível aos jogadores,"disse Tabata ao GameSpot"Mesmo a presença de uma personagem feminina mudaria o seu comportamento, por isso iriam agir de forma diferente. Para garantir o sentimento mais natural, para fazê-los honestos e sinceros, serem do mesmo gênero faz sentido."



Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Sony recuperou a marca "Bloodborne"


 A Sony esqueceu de pedir uma extensão para a marca "Bloodborne" e outras quatro. O resultado foi a perda de todas.


No outro dia, a Sony disse que foi "acidental" e pediu para recuperar a marca.

Agora já está tudo resolvido, com o USPTO mudando todos os status das marcas para "live", aceitando o pedido da Sony.

  1. 86190942 | NO HEROES ALLOWED: NO PUZZLES EITHER!
  2. 86193020 | HOW GAMES WERE MADE TO SOUND
  3. 86252545 | KILL STRAIN
  4. 86262151 | BLOODBORNE
  5. 86265990 | GUNS UP!

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Mortal Kombat X confirma Liu Kang como novo lutador do jogo


 Mortal Kombat X confirmou Liu Kang como o mais novo lutador do jogo em um trailer exclusivo para o site russo Maxim Russia. O herói estrela o “Shaolin Trailer” ao lado de Kung Lao e Kung Jin, com uma aparição especial de Bo’ Rai Cho. Mortal Kombat X será lançado em 14 de abril para PlayStation 4Xbox One e PC, com versões para PlayStation 3 e Xbox 360 planejadas para o terceiro trimestre.
Liu Kang retornará em Mortal Kombat X e parece querer vingança contra Raiden (Foto: Reprodução/VG247)Liu Kang retornará em Mortal Kombat X e parece querer vingança contra Raiden (Foto: Reprodução/VG247)

Aparentemente os antigos heróis da terra, Liu Kang e Kung Lao, foram ressuscitados e estão agora sob o comando de Shinnok. Ambos parecem especialmente zangados com Raiden, já que no último Mortal Kombat as ações do Deus do Trovão tentando reescrever o futuro acabaram por levá-los à morte.
A aparição do personagem Bo’ Rai Cho, originalmente apresentado em Mortal Kombat: Deadly Alliance, dá força à rumores anteriores de que ele possa fazer parte também do elenco de lutadores jogáveis. Bo’ Rai Cho é conhecido por ter treinado tanto Liu Kang quanto Kung Lao, porém no último game da série seu papel se limitou a uma participação especial.
Via VG247
Escrito por

Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

quinta-feira, 26 de março de 2015

REVIEW BLOODBORNE


 Bloodborne é o mais novo game desenvolvido pela From Software, a empresa por trás da punitiva série Souls. Lançado exclusivamente para o PlayStation 4, o título mantém o nível de dificuldade elevado que consagrou as obras de Hidetaka Miyazaki, além de introduzir uma jogabilidade mais dinâmica e exigente. 

Quando a morte lhe cai bem
Afinal, para que serve um jogo de videogame? Não, não é preciso refletir muito para que a palavra “divertir” venha à tona. Na época em que o mercado estava saturado de títulos descerebrados, eis que o produtor Hidetaka Myazaki apresentou ao mundo Demon’s Souls, um atípico RPG exclusivo de PlayStation 3.
Review: Bloodborne (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Bloodborne mantém o alto nível de dificuldade (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
O sucesso estrondoso da obra lançada em 2009 não foi por nada. Demon’s Souls tornou-se um clássico instantâneo. O tempo passou, os dois episódios de Dark Souls foram lançados, e a série cultivou uma legião ainda maior de fãs masoquistas.
A morte é, sem dúvida, a marca registrada da From Software. Se por um lado grande parte dos títulos encara a morte como algo natural, um simples deslize, uma mera falta de atenção durante a jogatina, por outro, a série Souls transformou o ato de morrer em uma disciplina que obrigatoriamente deve ser estudada.
Hoje, temos nas mãos Bloodborne. A ausência de exclusivos de peso na biblioteca do console mais recente da Sony contribuiu para sobrecarregar o game com um hype mastodôntico, praticamente imensurável. Será que Bloodborne é, de fato, o system seller que todos esperavam?
Bloodborne é mais um título punitivo da From Software (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Bloodborne é mais um título punitivo da From Software (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

Morrendo e aprendendo

Depois de morrermos dezenas de vezes, o abate seguinte já estava desenhado na tela. De um lado, um porco colossal permanecia estático, grunhindo, fitando o caçador e se preparando mentalmente para atacá-lo. Do outro, lobisomens quadrúpedes e seres fantasmagóricos gigantes protegiam um enorme portão em uma região aberta envolta por construções rústicas e catedrais góticas. O caçador, com um imenso machado revestido com frases proféticas, brandiu o armamento de forma indolente. É claro: morremos de novo.
Bloodborne literalmente arremessa o indefeso caçador na cidade de Yharnam, uma versão mórbida e deturpada da Era Vitoriana, que parece ter sido influenciada pela Peste Negra. Sem saber o que fazer, tudo o que o jogador tem à disposição são breves orientações gravadas no chão do Sonho do Caçador, que servem para explicar como os comandos mais simples funcionam na prática.
Não há sequer um tutorial explicando conceitos básicos. Inclusive, você precisará se virar nos trinta para descobrir qual é o próximo destino do personagem, visto que não existem mapas para orientá-lo.
Descubra o seu próprio caminho (Foto: Reprodução/Victor Teixeira) (Foto: Descubra o seu próprio caminho (Foto: Reprodução/Victor Teixeira))Descubra o seu próprio caminho (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

O local seguro do personagem é conhecido como Sonho do Caçador. Lá, é possível presenciar enigmáticos monólogos, realizar melhorias com ecos de sangue, fortificar armas, gerenciar, comprar e vender itens etc. A localidade é cercada por lápides e altares, que transportam o jogador para outros distritos e dungeons de Yharnam.
Bloodborne é um jogo de ação em terceira pessoa com elementos de RPG, que foi influenciado pela mesma fonte de Dark Souls. Contudo, os fãs experientes da série Souls precisarão deixar os escudos de lado, já que aqui a melhor alternativa é se esquivar. O game apresenta o combate mais rápido e dinâmico já criado pela From Software, transparecendo até uma certa influência do gênero Hack n’ Slash.
Em Bloodborne, o caçador deve munir-se de armas de fogo - que são muito úteis em diversos boss, já que conseguem interceptar ataques - e um armamento de ataque corpo a corpo. O número de armas presentes no arsenal não é grande, mas todas são bem variadas, possuindo características e transformações únicas.
Personalize o seu caçador com armas e acessórios (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Personalize o seu caçador com armas e acessórios (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Além do mais, utilizando o botão L1, o jogador consegue transformar a arma em outro item mortal. No caso do armamento escolhido durante os testes, optamos por um bastão que, através do botão de transformação, foi transmutado para um chicote bastante eficaz.
A mecânica de batalha é extremamente violenta, fluida e precisa, deixando até a jogabilidade de Dark Souls na saudade. Na verdade, o sofrimento de não conseguir passar por um boss, por exemplo, é amenizado pelo combate viciante, responsivo e recompensador.
Paciência também é uma virtude em Bloodborne. Porém, ficar na defensiva normalmente custa caro. Por possuir um gameplay veloz, o título exige que o protagonista se movimente a todo momento para não levar a pior. Atuar na ofensiva pode, inclusive, restabelecer os pontos de vida. Uma vez que você leva dano, há um curto período de tempo (a barra de vida fica laranja) para contra-atacar o inimigo. Sendo assim, a quantidade de HP drenada poderá ser recuperada.
Enquanto muitos títulos induzem o jogador a “farmar” através de um processo entediante, Bloodborne faz o nível de dificuldade elevado ser a maior motivação para repetir a mesma ação inúmeras vezes. Não existem áreas seguras em Yharnam e, por isso, a sensação de desconforto é amplificada a cada mísero centímetro descoberto, o que acaba sempre renovando a experiência. O medo de morrer atiça a curiosidade e incentiva o jogador a explorar o desconhecido.
O medo de morrer incentiva o jogador a explorar o desconhecido (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)O medo de morrer incentiva o jogador a explorar o desconhecido (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
No decorrer da macabra jornada, o caçador vai acumulando ecos de sangue para melhorar equipamentos e aprimorar certos atributos, como vitalidade, perícia etc. Depois de morrer, todos os ecos são perdidos e, para recuperá-los, é necessário revisitar o local da morte. Os seus pontos podem estar no chão ou ainda guardados com a aberração que conseguiu destroçá-lo.
Manter-se cauteloso não é uma necessidade, mas sim uma obrigação. Afinal, morrer com frequência certamente fará o jogador empacar na trama, uma vez que ele não conseguirá recuperar os ecos para tornar o caçador mais forte. Não se engane: Bloodborne pode fazê-lo andar em círculos por inúmeras horas. A sensação de estar estacionado fica explícita ao enfrentar um ardiloso inimigo, que consegue aniquilá-lo com apenas um golpe.

Punitivo e prazeroso

Se até aqui Bloodborne aparenta ser um jogo difícil, saiba que ele realmente é. Talvez não tanto quanto Demon’s Souls ou o primeiro Dark Souls, mas ainda assim é um game que pune de todas as maneiras os adeptos à covardia.
Bloodborne é extremamente recompensador. É difícil descrever uma custosa vitória diante de um boss que tomou mais de cinco horas do seu precioso tempo. Uma das sensações mais agonizantes do game é, sem dúvida, quando um monstro assume uma nova forma em um embate praticamente dado por vencido. Perdemos as contas de quantas vezes morremos para a segunda variação dos chefões, que nos surpreenderam com movimentos aterrorizantes.
Prepare-se mentalmente para épicas batalhas (Foto: Reprodução/Victor Teixeira) (Foto: Prepare-se mentalmente para épicas batalhas (Foto: Reprodução/Victor Teixeira))Prepare-se mentalmente para épicas batalhas (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

História para quê? O conto de Bloodborne, que é intencionalmente mal contado, é um mero coadjuvante em meio aos confrontos épicos contra exímias aberrações.Tudo que se sabe é que a cidade de Yharnam foi afetada por uma misteriosa praga, capaz de metamorfosear boa parte da população. Humanos viraram bestas que desfilam deformidades, e bestas tornaram-se aberrações indômitas. Poucos caçadores sobreviveram.

Cooperativo entre até 3 jogadores

Cansou de morrer no modo offline? Então, chame os amigos ou jogadores aleatórios para ajudá-lo em um determinado trecho da campanha. Pediu para sair em uma dungeon gerada randomicamente? Não tem problema! Os seus parceiros de batalha poderão distrair os inimigos, enquanto você cumpre determinado objetivo, como ativar uma alavanca.
Durante os testes, os servidores estavam indisponíveis. Portanto, não foi possível analisar a estabilidade do modo cooperativo. Especialmente no NG+, que é habilitado após o término do modo história, a ajuda de outros jogadores deve ser indispensável.
Bloodborne possibilita partida cooperativa entre até três jogadores  (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)Bloodborne possibilita partida cooperativa entre até três jogadores (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

O macabro também é belo

Bloodborne é um dos jogos mais belos do console mais recente da Sony. Isso é facilmente compreendido, já que ele foi criado para uma única plataforma, explorando apenas o hardware do PlayStation 4. Tudo é lindo e digno de ser ressaltado. Além disso, é preciso destacar os impressionantes efeitos de iluminação, capazes de gerar ambientes góticos exuberantes, com corpos em decomposição refletindo a luz da Lua.
O trabalho de arte é macabro e consegue embelezar a podridão do universo assolado pela misteriosa epidemia. Na parte sonora, o game da From Software é quase um jogo de horror, com gemidos, grunhidos e barulhos indescritíveis, que transcendem os limites do sinistro. Além disso, o game está disponível no Brasil totalmente em português.

Conclusão

Bloodborne proporciona uma experiência hardcore assustadoramente imersiva. Com um sistema de combate perfeito e a típica dificuldade elevada da série Souls, a nova franquia da From Software comprova o que todos nós já sabíamos: a fórmula de punir o jogador com os próprios erros continua dando certo.

Prós                                                                                           Contras
  • GRÁFICOS  10                                                               Não Há!
  • JOGABILIDADE 10
  • DIVERSÃO 10
  • SOM 10

Escrito por

Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Rumor: Resident Evil 7 será lançado esse ano




A empresa analista de jogos digitais, Superdata, pode ter vazado que Resident Evil 7 será lançado ainda este ano. 


A empresa escreveu um artigo sobre o mercado de jogos de console para fevereiro de 2015. O final do artigo vaza que Resident Evil 7 pode ser lançado ainda este ano.



Aqui está o que a Superdata escreveu:



"Nós antecipamos este mês para estabilizar durante os próximos meses, seguindo um padrão sazonal normal, mas esperamos ver uma recuperação nas próximas edições de diversos grandes franquias como Halo e Resident Evil no outono"



Sendo uma empresa de pesquisa, Superdata não teria falado sobre Resident Evil Revelations 2. Esse jogo já lançou e já não é considerado como um grande lançamento.



A única explicação lógica é que a Capcom pode estar planejando lançar Resident Evil 7 ainda este ano.



A Capcom queria aprimorar os seus principais Residents com RE 5 e 6 mais vários fãs não gostaram de ambos jogos. É possível que a Capcom queira lançar Resident Evil 7 para revigorar a série mais uma vez.



Se a Capcom lançar Resident Evil 7 este ano, podemos esperar para ver mais na E3 deste ano.


Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Sony: Bloodborne é exclusivo PlayStation 4




Bloodborne está a ser aclamado por muitos consumidores com um PlayStation 4 como um dos jogos que justifica a compra da consola, enquanto os jogadores PC vão pedindo uma versão para essa plataforma.

Sendo resultado de um esforço colaborativo entre o Japan Studio da Sony com a From Software, que nos deu Dark Souls, Bloodborne foi lançado como exclusivo PlayStation 4 e deverá continuar assim.
Foi o que confirmou no Twitter o gestor de produto na SCE, Bloodborne não vai chegar ao PC.
"Para os que perguntam, Bloodborne é um exclusivo PlayStation 4 e não existem planos para uma versão PC."
De momento, temos em Yarnham o nosso correspondente Jorge Loureiro que muito em breve nos dará os principais detalhes sobre Bloodborne.
PS: Ele prometeu nada de Rage Quit e que os comandos seriam preservados intactos.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Konami suspende o próximo episódio do Kojima Station


 Entre os muitos rumores que apontam para a saída de Hideo Kojima da Konami, a nova conta japonesa de Metal Gear avisou que o próximo episódio do programa online Kojima Station foi adiado para uma data ainda a definir.

A tradução das mensagens do Twitter feita pelo Dualshockers diz-nos que foi deixado um pedido de desculpas aos fãs pelo adiamento e um agradecimento pelo apoio. Em adição, foi prometido que a data para o próximo episódio será revelada mais tarde.
O Kojima Station é um programa que mostra os bastidores da produção de novos Metal Gear e do estúdio Kojima Productions. Desde os rumores da semana passada e das ações da Konami, que começou a remover todas as referências a Kojima e ao seu estúdio nos materiais promocionais de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, que a relação entre ambas as partes não parece estar saudável. A origem do conflito continua por confirmar.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

NINTENDO NX VAI 'MUDAR A VIDA DE QUEM JOGA VIDEOGAME', DIZ IWATA





Ainda falando e nos deixando com mais vontade de saber sobre o novo console da Nintendo, chamado de NX, Satoru Iwata, o presidente da empresa, deu algumas dicas em entrevista ao jornal japonês Nikkei. Segundo ele, a empresa irá tomar um caminho totalmente diferente com este novo sistema ao comparar com os outros videogames que ela lançou em sua história, inclusive o Wii.
"Tentar evoluir os videogames baseado em uma plataforma já existente não é algo muito inteligente. É um tiro no pé" disse Iwata em entrevista traduzida pelo site Kotaku. "Em todos os quesitos, estamos sempre pensando em como vamos surpreender os jogadores, e também em como vamos mudar a vida de cada gamer."
Poucos detalhes dessa "nova plataforma de videogame com um conceito totalmente inédito” foram revelados durante o anúncio da parceria com a empresa DeNA, que criará jogos oficiais da Nintendo para smartphones. Iwata anunciou o NX durante este encontro com acionistas para provar que essa mudança para o mercado de smartphones não significava que a empresa estava se rendendo ao mercado. Mais detalhes do NX devem ser revelados durante a E3 ou em 2016.

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

The Last Guardian está disponível para pré-venda na Amazon. Data de lançamento listada para final do ano




A Sony PlayStation oferece o jogo The Last Guardian na Amazon.com que agora está disponível para pré-encomenda, que pode ser encontrado clicando neste link:

O jogo está listado para ser lançado para PS3 e está custando 59.99 dólares (ou cerca de 187,00 R$). De acordo com o site, o game será lançado dia 31 de dezembro de 2015. A escolha de plataforma provavelmente é incorreta já que o game está em desenvolvimento há 10 anos e já estamos no PS4.

The Last Guardian é conhecido por ser um game muito polemico no mundo dos games. A Sony não deu esclarecimentos sobre o anuncio no site da Amazon. A Amazon é conhecida por colocar em pré-venda os jogos antes da hora quando recebe o sinal verde, mas costuma errar a data de lançamento por alguns meses, como foi o caso de Diablo III e outros jogos.

Fonte

Escrito por


Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.

Sony perde direitos do nome Bloodborne um dia antes do lançamento


 Bloodborne, um dos mais aguardados títulos do PlayStation 4, acaba de ser lançado para o console, porém ironicamente a Sony perdeu os direitos sobre o nome do jogo um dia antes do lançamento. Aparentemente a empresa esqueceu de renovar o registro do nome nos Estados Unidos e como a marca não estava sendo usada, foi liberada. Felizmente é fácil para a Sony consertar isso, bastando mostrar que está usando o nome.

Sony perde direitos do nome Bloodborne um dia antes do jogo chegar ao PlayStation 4 (Foto: Reprodução/Rafael Monteiro)Sony perde direitos do nome Bloodborne um dia antes do jogo chegar ao PlayStation 4 (Foto: Reprodução/Rafael Monteiro)
Além de Bloodborne, quatro outros nomes “expiraram”, incluindo No Heroes Allowed: No Puzzles Either!, How Games Were Made to Sound, Kill Strain e Guns Up!. Algo semelhante aconteceu recentemente quando a Sony esqueceu de renovar o uso do nome The Last Guardian, fortalecendo rumores de que o game seria cancelado.
É muito fácil para uma empresa que registrou um nome previamente renovar a marca a cada seis meses ou pedir para que restaurem seus direitos sobre um nome após ele expirar. Ainda assim, é bizarro e cômico como a Sony parece continuar esquecendo de fazê-lo, a ponto de perder os direitos sobre o nome de um jogo 24 horas antes de lançá-lo.

Escrito por

Alexandre Vieira
Apaixonado pelo mundo dos videojogos e principalmente Jrpgs e fã da serie Final Fantasy.