News

Recent Posts

  O PlayStation London Studios revelou que está trabalhando num novo jogo para a PS5. Através das redes sociais, o estúdio revelou que procu...

 O PlayStation London Studios revelou que está trabalhando num novo jogo para a PS5.

Através das redes sociais, o estúdio revelou que procura novo talento para ajudar a desenvolver um novo jogo online para a mais recente console da Sony e tendo em conta algumas das posições por preencher, o projeto ainda está numa fase muito inicial.

Nas descrições, a London Studios revela que procura designers para mapas para gameplay cooperativo seja local ou online e procura ainda talento capa de gerir jogos como um serviço.

A equipa também precisa de alguém capaz de criar incentivos para que o jogador continue a jogar a longo prazo, capaz de criar uma economia e monetização.

Não existem referências ao PSVR 2 nas descrições por isso não sabemos se estamos perante um jogo de ação cooperativa para a realidade virtual.

  A Guerrilla Games terminou o desenvolvimento de Horizon Forbidden West. Através das redes sociais, o estúdio anunciou que a sequencia alca...

 A Guerrilla Games terminou o desenvolvimento de Horizon Forbidden West.

Através das redes sociais, o estúdio anunciou que a sequencia alcançou o estado Gold e isto permite enviar o disco para a fábrica para reprodução em série e envio para as lojas.


Após o adiamento, o jogo estava originalmente previsto para 2021, isto assegura que o jogo está terminado e pronto para o jogadores começar a sua jornada ao lado de Aloy.

Hermen Hulst, presidente dos PlayStation Studios e ex-líder da Guerrilla, deixou uma mensagem na qual dá os parabéns aos que trabalharam em Horizon Forbidden West.

"Parabéns à equipa na Guerrilla Games, foi um ciclo de desenvolvimento extremamente difícil, mas a escala, profundidade e qualidade do que alcançaram conquistou-me em pleno. Estou ansioso por ver os fãs a jogar."

Horizon Forbidden West chegará dia 18 de fevereiro.

Rumores afirmam que a Apple quer fazer seu próprio console de jogos, mas a história sugere que a Apple teria dificuldades para entrar nesse ...

Rumores afirmam que a Apple quer fazer seu próprio console de jogos, mas a história sugere que a Apple teria dificuldades para entrar nesse mercado.




Houve uma época em que a indústria de videogames estava repleta de competição por plataformas. Os consoles domésticos lutaram com as máquinas de fliperama pela supremacia, e os dispositivos portáteis surgiram em todos os tipos de formas. Hoje em dia, as coisas não poderiam ser mais diferentes. A família de consoles Xbox, PlayStation e Nintendo reinam supremas no mundo dos jogos de console. Esses três se consolidaram como os grupos definitivos de dispositivos de jogos. No entanto, há rumores de que a gigante da tecnologia Apple quer colocar esse estrangulamento à prova. De acordo com um especialista do setor, a Apple pode estar desenvolvendo seu próprio console de jogos.

A Apple certamente tem a riqueza e o conhecimento tecnológico para tentar desenvolver um console de videogame, considerando o enorme sucesso do iPhone e da linha de computadores Mac. A experiência e os recursos da Apple podem não ser suficientes para entrar no setor, no entanto. Se os rumores do console da Apple forem verdadeiros, a Apple será apenas a mais recente de uma longa linha de empresas de tecnologia que tentaram entrar no mercado de consoles de jogos e lutaram para encontrar compras.

Um console da Apple precisaria de alguns avanços tecnológicos sérios ou jogos exclusivos de tirar o fôlego para atrair usuários, mas considerando o quão longe Microsoft, Sony e Nintendo chegaram, criar esses recursos não será pouca coisa.

Tentativas recentes do consoles

Nos últimos anos, algumas grandes empresas de tecnologia fizeram tentativas sérias de se estabelecer como membros da indústria de videogames. Em 2019, o Google tentou encontrar um lugar para si no mercado de jogos com o dispositivo de jogos em nuvem conhecido como Google Stadia, mas o Stadia recebeu algumas críticas mistas no lançamento e desde então não conseguiu atrair tanto suporte quanto o Xbox ou PlayStation. A Amazon também tem lutado com jogos. O serviço de jogos em nuvem Amazon Luna não atrai muitos consumidores, e a Amazon Game Studios enfrentou dificuldades em suas tentativas de oferecer suporte a jogos como Crucible e New World.

Amazon e Google causaram impactos revolucionários na relação do mundo com a tecnologia, mas mesmo assim, isso de alguma forma não se traduziu em uma ascensão repentina ao topo da indústria de jogos. Os fãs de videogames se mostraram confortáveis ​​com seus consoles Xbox, PlayStation e Switch. Esses usuários têm poucos motivos para mudar para Stadia ou Luna, especialmente considerando como a Microsoft e a Sony se expandiram para os jogos na nuvem. Se a Apple quiser evitar repetir a recepção morna para Stadia e Luna, ela precisa tornar seu próprio console especial de alguma forma, mas o que exatamente deve fazer não está claro.

Como um console da Apple poderia se destacar?

Existem várias maneiras pelas quais a Apple poderia tentar fazer um console verdadeiramente especial, mas nenhuma delas parece ser uma maneira perfeitamente confiável de se tornar competitiva com os principais desenvolvedores de console. A Apple poderia tentar fazer um console que ultrapasse os limites de VR, jogos em nuvem, tecnologia de feedback tátil, poder de renderização e assim por diante, mas outros desenvolvedores de console já estão explorando essas áreas e muito mais, o que significa que o console da Apple não seria tão único quanto deveriam ser.

A Apple também poderia tentar fazer jogos exclusivos atraentes, mas precisaria de muita ajuda externa para evitar as dificuldades da mesma maneira que a Amazon. Mesmo que a Apple tente comprar desenvolvedores de jogos conhecidos, os estúdios podem não estar interessados ​​em apostar seu futuro na exclusividade do console da Apple.

Se há algo que pode dar uma vantagem a um console da Apple, é o relacionamento próximo da Apple com os jogos para celular por meio da App Store. Talvez a Apple desenvolva um console portátil que tenha suporte especial para jogos móveis, mas mesmo assim, pode ser difícil convencer os fãs de jogos móveis a começar a usar um console específico para seus jogos em vez do dispositivo iOS que já possuem. Em última análise, embora a Apple e seus pares sejam grandes empresas, a história provou que Sony, Microsoft e Nintendo dominaram completamente o mercado de consoles. Eles estão muito enraizados nas mentes dos consumidores para se moverem facilmente.

Se a Apple tiver um console em andamento, será interessante ver como a Apple tentará diferenciar seu produto.

Fonte: GAMERANT 

Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin recebeu o seu último trailer. Agendado para 18 de março nas consoles PlayStation, Xbox e PC, este...

Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin recebeu o seu último trailer.

Agendado para 18 de março nas consoles PlayStation, Xbox e PC, este Action RPG desenvolvido pela Team Ninja de NiOh para a Square Enix promete surpreender.

Ao longo deste novo vídeo podes ver novos inimigos e descobrir ainda algumas cenas extra da história, para que estes personagens ganhem mais profundidade do que apenas gritar caos.

  Elden Ring está pronto para o lançamento. A From Software e a Bandai Namco revelaram no Taipei Show que o desenvolvimento já terminou e o ...

 Elden Ring está pronto para o lançamento.

A From Software e a Bandai Namco revelaram no Taipei Show que o desenvolvimento já terminou e o jogo está pronto para ser enviado para a fábrica e reproduzido série.

Além disso, está pronto para ser apresentado nas lojas digitais para que muitos possam efetuar o download a tempo e começaria jogar logo no dia 25 de fevereiro.

As próximas semanas serão passadas a trabalhar na atualização de lançamento.

  Shuhei Yoshida da PlayStation partilhou uma foto de God of War na Steam Deck. A portátil da Valve chegará aos primeiros compradores em fev...

 Shuhei Yoshida da PlayStation partilhou uma foto de God of War na Steam Deck.

A portátil da Valve chegará aos primeiros compradores em fevereiro, mas diversas companhias e estúdios em todo o mundo já receberam unidades para começar a otimizar os seus jogos para uma experiência portátil.

Yoshida mostrou que é um dos sortudos que já recebeu uma Steam Deck da Valve e aproveitou para partilhar uma foto de God of War a correr na portátil, dando-te uma ideia de como será um futuro muito próximo onde um dos jogos mais aclamados da PlayStation poderá ser jogado em qualquer lugar.

A Steam Deck promete revolucionar a forma como muitos consomem os seus títulos PC pois permitirá desfrutar da biblioteca Steam fora de casa e de uma forma muito mais cómoda de transportar.

 Escrutínio dos reguladores antitruste pode vetar compra da Activision Blizzard. A  notícia sobre a aquisição  da Activision Blizzard por pa...

 Escrutínio dos reguladores antitruste pode vetar compra da Activision Blizzard.

notícia sobre a aquisição da Activision Blizzard por parte da Microsoft por 68,7 mil milhões de dólares ainda faz tremer a indústria dos videojogos, com as réplicas desse terramoto ainda a se fazerem sentir.

A gigante norte-americana pretende fechar o negócio até junho de 2023, mas para tal terá de obter aprovação após um escrutínio dos reguladores antitruste.

É aqui que entra uma das franquias mais rentáveis da Activision Blizzard, Call of Duty, um título multiplataforma que pode passar a ser um exclusivo do ecossistema Xbox, colocando de parte uma grande fatia de jogadores, diga-se universo PlayStation.

Segundo a MIDiA Research, é estimado que Call of Duty seja a série mais jogada nos consoles. O jogo da Activision Blizzard é jogado por 55% dos possuidores de consoles, seguido por Grand Theft Auto com 41%, vindo depois Fortnite e Assassin's Creed com 28% e por fim temos a série FIFA da EA com 23%.

Estes dados são um reflexo evidente de como a série Call of Duty é importante para os lados da Sony, que sofreu uma queda de quase 13% no valor das suas ações na bolsa de Tóquio, no seguimento do anúncio da compra da Activision Blizzard por parte da Microsoft. Esta queda é a mais acentuada desde outubro de 2008, originando uma perda de valor de mercado na ordem dos 20 mil milhões de dólares.

A importância de Call of Duty para o universo das consoles, é evidente, e o analista da indústria de videojogos, David Cole da DFC Intelligence, em declarações aos nossos colegas do GamesIndustry.biz, obrigado VGC, afirma que a compra por parte da Microsoft será muito complicada se tornarem Call of Duty num exclusivo.

"É de notar também que, do lado dos consoles, Call of Duty é realmente a única grande franquia da Activision. A grande questão é se COD passar a ser um exclusivo da Microsoft. Neste momento, penso que [não o fará]. Por um lado, seria difícil conseguir passar pelos reguladores se quiserem bloquear a concorrência".

Cole também fala sobre as duas grandes empresas de videojogos japonesas, a Nintendo e Sony, dizendo que as mudanças que estão a acontecer na indústria colocam um elevado desafio às mesmas e se vão conseguir competir a longo prazo.

"A indústria dos jogos tornou-se um espaço muito maior e a Sony e a Nintendo lutam para competir a um nível estratégico mais elevado. Portanto, uma questão a longo prazo é se a Sony e a Nintendo, as duas mais pequenas - mas ainda enormes no espaço dos jogos - podem as empresas japonesas que têm um enorme apelo ao consumidor competir a longo prazo, à medida que a indústria se torna muito mais ampla?"

Lootbox_Live


  Os números de   God of War   seguem apenas melhorando e o que antes já havia sido   um recorde   para a   Sony  ainda melhorou. Foi regist...

 Os números de God of War seguem apenas melhorando e o que antes já havia sido um recorde para a Sony ainda melhorou.

Foi registrado que o pico do game em jogadores simultâneos na Steam foi de aproximadamente 75 mil.

Também foi dito que o game deve ter ultrapassado a marca de 20 milhões de cópias vendidas, visto que o último registro divulgado era de 19.5 milhões.

God of War está disponível para PC, PS4 e PS5.


  A Microsoft voltou a deixar boquiaberta a indústria dos videojogos ao anunciar hoje, 18 de Janeiro, que vai adquirir a Activision Blizzard...

 A Microsoft voltou a deixar boquiaberta a indústria dos videojogos ao anunciar hoje, 18 de Janeiro, que vai adquirir a Activision Blizzard.

É uma editora que não precisa de apresentações e que detém os direitos de propriedades altamente valiosas e populares como Call of Duty, World of Warcraft, Diablo, Tony Hawk Pro's Skater, Candy Crush, Crash Bandicoot, Guitar Hero, Hearthstone, entre muitas outras.


Desde logo, a Microsoft adianta que vai oferecer o maior número possível de jogos da Activision Blizzard no Xbox Game Pass. Aproveitando este anúncio colossal, a empresa de Redmond atualizou também o número de subscritores do Xbox Game Pass: vai em 25 milhões de assinantes.

Assim que o acordo entre as duas companhias estiver concluído, a Activision Blizzard vai passar a prestar declarações a Phil Spencer enquanto CEO da Microsoft Gaming.

A aquisição da Activision Blizzard também vai acelerar os planos da Microsoft para o Cloud Gaming, foi dito, permitindo que mais pessoas ao redor do mundo possam aceder ao crescente catálogo do Xbox Game Pass em tablets, smartphones e portáteis.

Esta é já a segunda editora de dimensões gigantescas que a Microsoft compra. A primeira foi a Bethesda.

microsoft_compra_activision_blizzard

  A Square Enix não listou Final Fantasy 16 como um dos seus jogos para 2022. Num momento em que existe alguma incerteza quanto ao estado do...

 A Square Enix não listou Final Fantasy 16 como um dos seus jogos para 2022.

Num momento em que existe alguma incerteza quanto ao estado do desenvolvimento deste projeto, recentemente a companhia confirmou que o desenvolvimento sofreu atrasos superiores a meio ano devido à pandemia COVID-19, a Square Enix compartilhou um artigo com alguns dos seus jogos para 2022 e Final Fantasy 16 não foi incluído.



Deixando margem para algumas surpresas, a Square Enix lista Forspoken, Chocobo GP, Star Ocean The Divine Force, Babylon's Fall, a expansão Worldslayer de Outriders, Life is Strange Remastered Collection, FINAL FANTASY VI pixel remaster e Strangers of Paradise, jogos já anunciados e que já eram esperados para 2022.

A maioria destes jogos já receberam uma data de lançamento e isto poderá fazer a diferença, a companhia poderá sempre alegar é apenas uma amostra do catálogo, mas é estranho não ver Final Fantasy 16 como um cabeça de cartaz.

  Hogwarts Legacy foi adiado de 2021 para 2022, anúncio feito em janeiro do ano passado quando a Warner Bros. Games informou que precisava d...

 Hogwarts Legacy foi adiado de 2021 para 2022, anúncio feito em janeiro do ano passado quando a Warner Bros. Games informou que precisava de mais tempo para criar a melhor experiência possível.

No entanto, Colin Moriarty disse no seu podcast Sacred Symbol que o jogo nem sequer será lançado este ano pois o desenvolvimento não está a correr como desejado e fala mesmo em problemas.

Sem revelar as suas fontes, Moriarty diz ter sido informado que o jogo está com problemas e dá novo combustível aos rumores em torno de Hogwarts Legacy, que falam num desenvolvimento complicado e mais um possível adiamento.

Hogwarts Legacy foi anunciado em setembro de 2020 no evento da Sony para a PlayStation 5, após mais de 2 ano envolto em rumores e informações não oficiais, mas desde então as informações são escassas.

A Warner Bros. prometeu revelar mais do jogo ao longo de 2022, mas poderá falhar mais uma vez com a previsão de lançamento.

  God of War: Ragnarok era esperado em 2021, mas a Sony decidiu adiar o jogo para 2022 e dar mais tempo à Sony Santa Monica para lidar com o...

 God of War: Ragnarok era esperado em 2021, mas a Sony decidiu adiar o jogo para 2022 e dar mais tempo à Sony Santa Monica para lidar com os efeitos da pandemia COVID-19 e conseguir desenvolver o jogo que deseja.



Adiado para 2022, a sequencia do aclamado jogo que acabou de estrear no PC é assim um dos jogos mais aguardados do ano, mas continuam a persistir dúvidas se o Ragnarok chega mesmo este ano ou se a PlayStation o vai adiar novamente.

De acordo com um recente artigo da própria companhia, God of War: Ragnarok é um dos grandes lançamentos do ano 2022.

Através da sua página oficial, a PlayStation lista a sequencia de God of War como um dos 22 grandes lançamentos PlayStation 5 e PS4 em 2022, prometendo um ano em grande para todos os que jogam nas suas consolas.

A data ainda continua vaga, um mero 2022 sem nada específico e com muito ainda por confirmar, mas se os jogadores aguardam pelo Ragnarok em 2022, certamente a Sony está ciente que ao listá-lo neste artigo está a posicioná-lo como um dos cabeças de cartaz e ciente do que está a fazer.