News

A Microsoft não possui o console mais vendido. O chefe do Xbox,  Phil Spencer , disse em novembro do ano passado que a gigante de Redmond e...

A Microsoft não possui o console mais vendido. O chefe do Xbox, Phil Spencer, disse em novembro do ano passado que a gigante de Redmond está buscando melhorar sua capacidade de “criar conteúdo” – isto é, aumentar a produção de jogos dos seus próprios estúdios. Uma maneira rápida e fácil de fazer isso é comprar os estúdios ou os editoras, e os rumores sugerem que a PUBG Corp., EA e Valve estão na mira.


O principal objetivo da Microsoft é criar terreno contra a Sony, além de atrair o público do PC. A Microsoft tem muitos bons estúdios como a 343, Rare e Turn 10, mas sabemos que isso pode melhorar ainda. Imagine, Cyberpunk 2077 como um exclusivo da Microsoft Store para PC e Xbox One. Tente não desmaiar.
Então, esta é a Microsoft, ela está entediada e possui alguns dólares na carteira. Vamos às compras.

Bioware

mass-effect-2-origin
Um rumor sobre a compra da EA já não é mais novo, mas se Microsoft preferisse dar mordidas menores? O nome BioWare ainda carrega algum peso, mas Mass Effect: Andromeda não teve um impacto real. Há também um pouco de história aqui: o Mass Effect foi originalmente exclusivo para Xbox 360. É um link tênue, sim, mas a Microsoft publicou um jogo Bioware antes.
A maior questão é: a EA já se separará da Bioware? Dada a sua longa história de encerramento de estúdios e pouca histórico de vendas, parece improvável. Mas quem possui dinheiro para compra a EA, certamente poderia comprar um estúdio dela e Dragon Age é promissor.

Ubisoft

Assassins-Creed-Origins
Este seria um golpe dramático. A Ubisoft tem franquias bem estabelecidas entre Assassin’s Creed, The Division, For Honor e Watch Dogs, e um sucesso no esports com Rainbow Six Siege. Ele também possui a Ubisoft Store, que não é exatamente o Steam.
Como uma solução pela busca de exclusivos, a Ubisoft oferece mais credibilidade (ou, no mínimo, está mais “respeitada” pelos jogadores) do que a EA a um custo menor se configurando uma solução mais flexível. Qualquer aquisição de uma grande editora como a Ubisoft seria repleta de riscos e viria acompanhada de imensas implicações, mas se a Microsoft for comprar algo realmente grande, minha aposta é que será a Ubi.

CD Projekt

the-witcher-geralt
A CD Projekt não tem a variedade da Ubisoft, mas tem credibilidade com os jogadores. The Witcher é uma das maiores franquias de RPG de todos os tempos. O Cyberpunk 2077 é um dos jogos mais esperados em anos. Ironicamente, a verdadeira joia da CD Projekt é o elemento que provavelmente é de menor valor para a Microsoft: a GOG é a única loja digital não-Steam que as pessoas parecem gostar.
Em larga escala, a aquisição da CD Projekt refletiria um acordo de sucesso da Microsoft, assim como foi como a Mojang: Inesperado e caro, mas também é mais arriscado. The Witcher e o Cyberpunk, obviamente, não têm o apelo universal de Minecraft, mas comprar a CD Projekt iria elevar o status dos exclusivos da Microsoft.

Bungie … novamente

destiny
Mais de uma década depois de sair das mãos da Microsoft, a Bungie estaria disposta a retornar? É uma verdade universal de que todos têm um preço, e a Microsoft pode pagar por isso. Reunir Bungie com Halo seria um grande golpe, em um mundo ideal, iria oferecer a Bungie os recursos necessários para construir um jogo no universo Halo.
A Bungie se desligou da Microsoft por um motivo, e enquanto há muitas coisas boas alcançadas pela liberdade, os mares da independência não são tão tranquilos. Mas há um grande obstáculo, o contrato da Bungie com a Activision. Conforme detalhado pelo LA Times, esse contrato abrange quatro jogos, mais DLCs de diferentes tipos para cada um, com uma programação provisória de lançamento até 2020. Os contratos podem ser comprados, mas você pode apostar que este não seria barato.

Epic Games

fortnite
A Microsoft tirou Gears of War das mãos da Epic alguns anos atrás, mas o que realmente faz a compra atraente é o poderoso e poderoso Unreal Engine, que a Microsoft poderia licenciar (ou não) como achar conveniente, além do Fortnite Battle Royale, o jogo de batalha multiplataforma que cresceu muito no espelho retrovisor do PUBG.
Como um bônus lateral, é uma oportunidade para convencer Tim Sweeney de que a UWP na verdade não causará o monopólio.

Studio MDHR

cuphead-2
Cuphead vendeu mais de um milhão de cópias no PC sozinho e, mais importante, demonstrou um compromisso impressionante e inabalável com a arte. A Microsoft claramente acreditava no jogo, ajudando a financiar sua produção. Para comprar o MDHR não precisaria de muito dinheiro, mas caso a Microsoft não compre outro poderá compra-lo.

Valve

half-life
Gabe Newell é um ex-Microsoft, mas ele está saiu há mais de 20 anos, o que quase certamente significa que qualquer conexão familiar que ele pode ter sentido já se foi. Ele também é uma das pessoas mais ricas da América (literalmente), e a Valve é uma empresa privada. Bem, esta compra seria difícil, mas não impossível.
A Valve está acomodada com Dota 2, seu sucesso mais recente, e acredite, foi criado há acerca de cinco anos. A compra tornaria a Microsoft dona da maior distribuidora de jogos do PC, e assim teria um valor inestimável para o UWP. A compra não seria só boa para o Xbox, mas para o Windows em si.
Outro ponto importante para os jogadores, possivelmente teríamos novos jogos como Half-Life 3ou L4D. A Valve apostou em coisas diferentes e interessantes: Steam Machine, VR, e talvez haja um gancho tecnológico que a Microsoft ache atraente. Nada disso realmente importa de qualquer maneira se Newell não quiser vender, mas para o Windows e Xbox seria uma compra fantástica que abriria muitas possibilidades.
Além disso, a Sega foi até a Microsoft recentemente, e muitos já especulam que algum dos seus estúdios, ou a própria Sega inteira poderia estar sendo avaliada pela Microsoft. O certo é que Phil Spencer anunciou que grandes aquisições poderão acontecer, só resta aguardar para saber se algum desses poderão se juntar a legião da Microsoft Studios.
A Microsoft tem muitos estúdios no seu “cardápio”, qual deveria escolher?

Durante um painel no evento DICE Summit 2018, em Las Vegas, nesta quarta (21), Neil Druckmann, diretor criativo do estúdio Naughty Dog, fal...

Durante um painel no evento DICE Summit 2018, em Las Vegas, nesta quarta (21), Neil Druckmann, diretor criativo do estúdio Naughty Dog, falou sobre as inspirações que levaram ao enredo de The Last of Us, Part II.

"Tem uma série na Netflix chamada The End of the F***ing World, que é tão bem escrita, bem interpretada e excêntrica, e tem sido muito inspiradora para algumas das coisas que estamos fazendo [em The Last of Us 2] -- mais na parte dos diálogos", ele disse. Druckmann lembrou também que a Naughty Dog se inspirou bastante no filme Filhos da Esperança (Children of Men, de 2006, de Alfonso Cuarón) na produção do primeiro game, de 2013.


Druckmann falou sobre como a ideia geral de The Last of Us teve início quando ele criou um projeto para um game de zumbi em uma aula da pós-graduação, com a intenção de apresentá-lo ao cineasta George Romero (criador do clássico do terror A Noite dos Mortos Vivos).

A ideia "misturava ICO com personagens de Sin City" e colocava o jogador na pele de um policial com problemas cardíacos que precisa proteger uma garota. Quando ele começa a passar mal, o jogador passa a controlar a menina, que daí precisa proteger o policial. Romero recusou o projeto, mas a ideia ficou na cabeça de Druckmann e acabou levando à criação de The Last of Us.

O que o casal de Uncharted faz para se divertir?

Além disso, Neil Druckmann concedeu detalhes sobre o desenvolvimento de Uncharted 4: A Thief's End, mais especificamente sobre como uma versão jogável de Crash Bandicoot acabou entrando no jogo. Tudo começou com uma cena de dança entre Nate e Elena, que inicialmente estava planejada para fazer parte da sequência final, quando o casal está em casa. Mas por mais que tentasse, Druckmann não conseguia incluir a cena de modo adequado à narrativa.
Então, os integrantes da Naughty Dog fizeram um brainstorm para pensar em algo que o casal poderia fazer ao invés de dançar, e concluíram que seria uma boa ideia se ambos jogassem videogame juntos, mais especificamente, Crash Bandicoot. O problema é que o estúdio não detinha mais os direitos sobre o game, lançado originalmente para o PlayStation em 1996. Mas quando a Sony começou a negociar para retomar os direitos do título, a Naughty Dog se sentiu encorajada a programar a inserção de Crash em Uncharted 4 -- antes mesmo de a negociação ser consolidada. A aprovação só veio bem no final de desenvolvimento, mas a equipe conseguiu incluir a "homenagem" em tempo.
Druckmann aproveitou para revelar mais detalhes sobre uma cena que foi cortada da versão final de Uncharted 4. Como ele havia contado anteriormente, a Naughty Dog planejava uma luta de espadas na mansão durante uma das cenas de flashback de Nate. A luta serviria como uma espécie de tutorial para o combate com o chefão final, mas no fim das contas a sequência acabou deixada de lado.

Final Fantasy XV receberá mais um episódio inédito via DLC e novos conteúdos podem continuar sendo lançados até 2019. Com a chegada d...

Final Fantasy XV receberá mais um episódio inédito via DLC e novos conteúdos podem continuar sendo lançados até 2019.

Com a chegada da versão para computadores e da chamada Edição Real em 6 de março, o site Dengeki Online aproveitou a oportunidade para conversar com Hajime Tabata, diretor do game, além dos designers Yoichi Kuroda e Takeshi Terada.
“Após pensar com a equipe sobre com que tipo de conteúdo nós queremos encerrar o game, decidimos criar quatro novos episódios", Tabata explicou, observando em seguida que quer "prepará-los com cuidado" e, portanto, alguns podem chegar somente depois de 2018.


Assim como já era esperado, o primeiro destes episódios inéditos vai focar em Ardyn. Quanto aos demais, Tabata não chegou a fazer qualquer afirmação, mas ao ser questionado sobre a possibilidade de explorarem a história de Lunafreya, ele respondeu: "Bom, ela aparece na capa da Edição Real". Não é a primeira vez que ele brinca com um possível episódio sobre Luna.
Ele comentou que a equipe dá muito valor à opinião dos fãs e segue uma pesquisa feita em 2017 na qual jogadores foram questionados a respeito do que gostariam de ver no futuro.

A revista japonês Famitsu revelou quais são os jogos mais aguardados pelos seus leitores. É uma lista curiosa de observar porque, tradici...

A revista japonês Famitsu revelou quais são os jogos mais aguardados pelos seus leitores.
É uma lista curiosa de observar porque, tradicionalmente, o gosto dos japoneses pelos videojogos costuma ser diferente ou às vezes até completamente distinto do público ocidental. Esta lista demonstra bem essa diferença.

A votação decorreu de 25 a 31 de Janeiro e com os fotos foi elaborada uma lista dos 10 jogos mais aguardados. No primeiro lugar ficou Final Fantasy VII Remake, seguido de Kingdom Hearts III. Destes jogos, apenas Kingdom Hearts 3 é esperado em 2018.
Os jogos mais aguardados pelos leitores da revista Famitsu
  1. [PS4] Final Fantasy VII Remake - 864 votos
  2. [PS4] Kingdom Hearts III - 543 votos
  3. [PS4] Hokuto ga Gotoku - 537 votos
  4. [PS4] Super Robot Wars X - 313 votos
  5. [3DS] Persona Q2 - 279 votos
  6. [PSV] Romancing SaGa 3 - 257 votos
  7. [PS4] Valkyria Chronicles 4 - 216 votos
  8. [NSW] Shin Megami Tensei V - 214 votos
  9. [PS4] Zanki Zero - 213 votos
  10. [PS4] Death end re;Quest - 207 votos
É curioso que, apesar da Nintendo Switch ter sido a consola mais dominante no Japão desde que foi lançada, só conta com um título na lista dos mais aguardados: Shin Megami Tensei V, que aparece em sétimo. Os jogos da PlayStation 4 dominam a lista por uma larga margem.
Reparem também que a lista é composta exclusivamente por jogos desenvolvidos no Japão. God of War e Red Dead Redemption 2, dois dos títulos mais aguardados no Ocidente, não aparecem na lista.

Depois de Red Dead Redemption 2, que chega em 26 de outubro, talvez o game mais aguardado do PlayStation 4 seja The Last of Us Part II. E m...

Depois de Red Dead Redemption 2, que chega em 26 de outubro, talvez o game mais aguardado do PlayStation 4 seja The Last of Us Part II. E muito embora o estúdio Naughty Dog já tenha dito que o game está entre 50% a 60% do desenvolvimento, o que dá indícios de que o game não chegaria em 2018, a Sony parece ainda ter dúvidas do que seu próprio estúdio está informando ao público.



A conta sueca da PlayStation nas redes sociais publicou um vídeo que mostra games futuros para o console, como RDR 2, God of War, Detroit: Become Human, Spider-Man e The Last of Us Part II. Na legenda do vídeo, uma frase escrita em sueco deixa as coisas confusas: "Det här kommer att bli ett otroligt PlayStation-år" -- ou, traduzindo, "Este será um incrível ano de PlayStation". Veja abaixo:


Ou seja, será que The Last of Us Part II também faria parte desse "ano incrível" do console? Claro que um anúncio de uma conta oficial da Sony Suécia pode animar os fãs que estão doidos para jogar a sequência do título de 2013, mas será que se trata da verdade? Ou foi apenas um erro de quem publicou a postagem?
Por conta de todas as informações reveladas, a ausência de qualquer informação do jogo na E3 2017 e a promessa de algo aparecer na E3 2018 em junho próximo, tudo leva a crer que se trata de um erro de interpretação. Resta a Sony se manifestar, já que a postagem continua no ar e a empresa não se manifestou.
Oficialmente, The Last of Us Part II, anunciado na PSX 2016, que ocorreu em dezembro daquele ano, não tem data de lançamento.

No final de 2017, a Capcom alegrou os fãs de Mega Man ao anunciar que os oito jogos Mega Man X estava a caminho do PC, PlayStation 4, Xbox ...

No final de 2017, a Capcom alegrou os fãs de Mega Man ao anunciar que os oito jogos Mega Man X estava a caminho do PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch, sugerindo que estes jogos fariam parte de uma coletânea.

Ao que parece, os oito jogos Mega Man X não serão lançados só de uma vez numa colecção. O organismo de classificação etária da Austrália avaliou recentemente Mega Man X Legacy Collection e Mega Man X Legacy Collection 2.










O que quer isto dizer? O raciocínio é simples. Se existem duas coleções, os oito jogos serão divididos em duas partes, sendo que cada coleção terá quatro jogos Mega Man X. A Capcom ainda não anunciou mais detalhes, mas agora já sabes o que esperar.
Isto já tinha acontecido com os jogos Mega Man, em que a Capcom lançou duas Mega Man Legacy Collections.

O evento Disney D23, que se realizou no passado fim de semana em Tóquio, trouxe-te muitas novidades sobre Kingdom Hearts 3, incluindo o tra...

O evento Disney D23, que se realizou no passado fim de semana em Tóquio, trouxe-te muitas novidades sobre Kingdom Hearts 3, incluindo o trailer que podes ver em baixo, mas não foi revelada a data de lançamento.

No entanto, a esperança foi reacendida quando surgiram informações que a Square Enix confirmou o anúncio da data para a E3 2018, algo que não é correto. Apesar da notícia se ter espalhado pela internet, a editora esclarece que foi um erro de tradução.
Dualshockers questionou a Square Enix sobre o anúncio da data na E3 e a editora Japonesa esclareceu que tal não foi mencionado durante o evento e se tratou apenas de especulação por parte dos fãs que se espalhou pela internet e apresentada como informação oficial.










Kingdom Hearts 3 está agendado para 2018 e a notícia sobre o anúncio na E3 2018 partiu da especulação por parte dos fãs no evento D23, que presumiram que a Square Enix apresentaria a revelação no próximo grande evento.

O famigerado -- e querido pelos brasileiros -- Blanka vai chegar a Street Fighter V: Arcade Edition em 20 de fevereiro. O lutador receb...


O famigerado -- e querido pelos brasileiros -- Blanka vai chegar a Street Fighter V: Arcade Edition em 20 de fevereiro. O lutador recebeu também um novo vídeo de gameplay, mostrando suas habilidades no mais recente título da franquia.
Assista acima ou abaixo:
O passe da terceira temporada de SFV já está disponível. 

Uma prévia da versão 5.50 do sistema do  PlayStation 4  (de codinome Keiji) foi lançada nesta terça-feira (06) para participantes do pro...



Uma prévia da versão 5.50 do sistema do PlayStation 4 (de codinome Keiji) foi lançada nesta terça-feira (06) para participantes do programa beta. Enquanto a nova versão do firmware ainda não tem uma data oficial para ser liberada para todos os jogadores, a Sony divulgou alguns detalhes a respeito da atualização, que está recheada de novidades e opções de personalização. Confira:
Gerenciamento de Tempo de Jogo
Atualmente, o PlayStation 4 já conta com um sistema de Controles Parentais que permite ajustar o acesso a algumas aplicativos e funções do console pelas contas dos filhos. A novidade do novo sistema de gerenciamento de tempo de jogo é a possibilidade de conferir quanto tempo os pequenos passam em frente ao videogame.
Sistema de gerenciamento permite monitorar tempo de jogo no console (Foto: Divulgação/Sony)Sistema de gerenciamento permite monitorar tempo de jogo no console (Foto: Divulgação/Sony)
Sistema de gerenciamento permite monitorar tempo de jogo no console (Foto: Divulgação/Sony)
Além disso, os pais também podem estipular um tempo máximo de tempo de jogo, podendo fazer com que o console fique offline automaticamente após o limite ser excedido.

Organização da biblioteca

Para melhorar a navegação dos jogos e aplicativos instalados no console, a Sony adicionou novas categorias na biblioteca do sistema. Na aba “Este PS4”, os jogadores poderão encontrar todos os aplicativos instalados no console. Ao mesmo tempo, uma nova aba pessoal demonstra quais jogos foram adquiridos pela conta em uso no momento. Por fim, a nova seção PlayStation Plus organiza em um só lugar os jogos adquiridos por meio da assinatura do programa.
Novas abas da biblioteca do PS4 facilitam o gerenciamento dos jogos (Foto: Divulgação/Sony)Novas abas da biblioteca do PS4 facilitam o gerenciamento dos jogos (Foto: Divulgação/Sony)
Novas abas da biblioteca do PS4 facilitam o gerenciamento dos jogos (Foto: Divulgação/Sony)
Além das novas seções, a companhia também adicionou uma nova opção que permite aos jogadores esconder itens da biblioteca. Desse modo, quem costuma baixar versões demo de jogos, assim como betas e prévias de novos títulos (geralmente inutilizadas após o seu lançamento) pode realizar uma limpa para tornar a navegação para facilitar a navegação entre os itens que realmente interessam.

Melhorias no Menu Rápido

A partir da versão 5.50 do sistema do PS4, uma nova opção no Menu Rápido do console oferece aos jogadores a possibilidade de conferir rapidamente suas listas personalizadas de amigos, assim como quem está online no momento.
Menu rápido conta com novos atalhos de amigos e volume (Foto: Divulgação/Sony)Menu rápido conta com novos atalhos de amigos e volume (Foto: Divulgação/Sony)
Menu rápido conta com novos atalhos de amigos e volume (Foto: Divulgação/Sony)
Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular
Além disso, novos atalhos foram adicionados para os serviços de música (como o Spotify e o Media Player), permitindo que o jogador possa controlar rapidamente o volume com o botão “quadrado” e pause a faixa atual com o botão “triângulo”.

Papéis de Parede Personalizados

Para quem gosta de personalizar a tela inicial do seu console, a Sony adicionou uma opção para importar imagens a partir de um pen drive para o seu PS4. A novidade também inclui uma ferramenta que permite ajustar o enquadramento da imagem importada. Para isso, basta seguir o caminho Configurações > Temas > Selecionar Tema > Custom > Selecionar Imagem > Aparelho USB.

Gerenciamento de Notificações

Outra novidade da atualização de firmware é a possibilidade de deletar notificações antigas de sistema. Para isso, no menu de Notificações, basta apertar o botão “triângulo” para selecionar uma ou várias notificações para serem apagadas.
Atualização também permite apagar notificações do sistema (Foto: Divulgação/Sony)Atualização também permite apagar notificações do sistema (Foto: Divulgação/Sony)
Atualização também permite apagar notificações do sistema (Foto: Divulgação/Sony)

Personalização das Páginas de Torneios em Equipe

Enquanto a versão 5.00 do sistema adicionou os Torneios de Equipe, o novo firmware vai permitir que os jogadores personalizem as páginas de seus torneios com imagens de fundo e logotipos de equipe próprios importados a partir de um dispositivo USB.

Supersampling no PS4 Pro

Por fim, uma nova opção vai tornar mais agradável as sessões de jogo de quem tem um PS4 Pro, mas ainda não conta com uma televisão com resolução 4K. Com o novo modo supersampling ativado, o console poderá gerar imagens mais nítidas em HDTVs (com resolução 1080p ou inferior) em jogos compatíveis.