News

Num recente evento, o  WindowsCentral  presenciou uma demonstração apresentada pela Microsoft, com o objectivo de evidenciar as diferenças ...

Num recente evento, o WindowsCentral presenciou uma demonstração apresentada pela Microsoft, com o objectivo de evidenciar as diferenças entre correr um jogo a 1080p ou a 4K na aguardada Xbox Project Scorpio, o novo console da Microsoft.

Referida como o "Monstro" pelos entusiastas, o Xbox Scorpio promete melhorias incríveis graças ao seu vasto poder e numa das imagens apresentadas, uma mulher num laboratório, podes ver as diferenças evidentes. Aqui temos uma imagem como exemplo mas no Windows Central podes verificar várias imagens comparativas.
1
A Microsoft assegura que até os jogos Xbox 360 retro-compatíveis vão beneficiar com este incrível poder da Scorpio para mostrar diferenças similares na qualidade de imagem. Não nos podemos esquecer que estas diferenças resultam somente do aumento da resolução e não têm em conta outras possíveis melhorias.
Rácio de fotogramas mais estável, melhor filtro de texturas, melhor anti-aliasing, remoção completa de screen-tearing ou fotogramas quebrados são algumas das melhorias que podes esperar encontrar no Scorpio.
No dia 11 de Junho saberemos mais, graças à conferência E3 da Microsoft, mas passa pelo Windows Central para descobrires as diferenças entre 1080p, downsampling e 4K nativa.

Alan Mudd, britânico de 20 anos, foi sentenciado a dois anos de prisão. Isto porque criou, vendeu e distribuiu o Titanium Stresser, uma f...

Alan Mudd, britânico de 20 anos, foi sentenciado a dois anos de prisão. Isto porque criou, vendeu e distribuiu o Titanium Stresser, uma ferramenta utilizada para orquestrar ataques DDoS a serviços como o Xbox Live e PlayStation Network.

Mudd comelou a sua carreira no mundo do malware com 16 anos, idade em que criou o Titanium Stresser, ferramenta responsável por mais de 1.7 milhões de ataques a sites web e serviços online. Segundo informa o The Guardian, o jovem obteve mais de 386 mil libras com a venda de malware a ciber-criminosos.

Mas isso não é tudo, uma vez que é oriundo de Kings Langley, também realizou 595 ataques DDoS a 181 direcções IP. Entre elas se encontram as de várias universidades do Reino Unido.

As autoridades britânicas conseguiram apanhar Mudd depois de terem registado vários ataques DDoS. Curiosamente, a maioria deles eram várias tentativas de Mudd em afectar a Jagez, a companhia responsável pelo Runescape.

Como informação adicional, o trabalho de Mudd também está relacionado com os famosos ataques ao Xbox Live e PSN no Natal de 2014, já que o Titanium Stresser serviu como base para desenvolver o Lizard Stresser, a ferramenta utilizada pelo grupo Lizard Squad nessa altura. Tal como Mudd, o grupo de hackers vendia o seu malware a quem quisesse realizar ataques DDoS.

A Bend Studio, equipa que pertence à Sony Interactive Entertainment, vai mudar para um escritório maior no final do ano, tudo para continua...

A Bend Studio, equipa que pertence à Sony Interactive Entertainment, vai mudar para um escritório maior no final do ano, tudo para continuar a trabalhar no seu próximo exclusivo para a PlayStation 4, Days Gone.

A informação foi revelada pelo The Bulletin na semana passada, e coincide com as declarações que deu o directo da Bend Studio, Chris Reese, no mês de Julho do ano passado, quando mencionou que a equipa se tinha multiplicado, passando de 45 funcionários para 103.
Tratam-se de movimentações habituais na indústria, muitas vezes os estúdios crescem para apoiar o desenvolvimento de um determinado jogo e voltam a reduzir o seu tamanho depois do jogo estar pronto. No entanto parece que a Bend Studio se manterá com bastante gente, uma vez que o facto de se mudarem para um novo escritório indica que a Sony aposta neles.










Days Gone foi anunciado na E3 do ano passado, e até então foram muito poucos os detalhes revelados. No entanto é quase certo que teremos notícias deste jogo na E3 deste ano.

O famoso analista da indústria dos videojogos, Michael Pachter, voltou a fornecer as suas previsões sobre aquilo que será o futuro do sec...

O famoso analista da indústria dos videojogos, Michael Pachter, voltou a fornecer as suas previsões sobre aquilo que será o futuro do sector nos próximos anos e não augura nada de bom para as consolas, pelo menos no seu conceito tradicional. Na sua opinião, as consolas estão a dar os seus últimos passos.

Segundo Pachter, os avanços em campos como a nuvem, o streaming e a redução de hardware, que agora é capaz de oferecer potência dentro do tamanho de um telemóvel ou um tablet, são aspectos fundamentais que determinarão a evolução dos consoles.

"O software para consoles vai deixar de sê-lo nos próximos dois a três anos. Vais ter a oportunidade de descarregá-lo no teu PC e jogá-lo no teu televisor, e nos próximos dez anos até poderás descarregá-lo no teu telemóvel e jogá-lo na TV," disse ele.

Para o analista o próximo passo das principais fabricantes de consolas é adaptar os seus produtos a estas novas tendências, algo que já estamos a ver com serviços como o PlayStation Now criado pela Sony para dispositivos PlayStation e até televisores.

Seja como for, se as previsões forem acertadas, até 2020 ainda temos tempo para usufruir do formato tradicional das consolas, entre elas a próxima Xbox Scorpio e a já presente Nintendo Switch, que segundo Pachter venderá mais do que a nova consola da Microsoft.

A expectativa pelo Project Scorpio está cada vez mais alta e muitos são os membros da indústria que têm dado a sua opinião sobre a pr...


A expectativa pelo Project Scorpio está cada vez mais alta e muitos são os membros da indústria que têm dado a sua opinião sobre a próxima consola da Microsoft que promete oferecer a consola caseira mais poderosa de sempre. Desta vez foi Brad Wardell, CEO da Stardock Corporation, companhia dedicada à criação de software, que deu a sua opinião sobre o assunto.

Como parte de uma série de declarações sobre vários temas tecnológicos, Brad Wardell falou sobre a Project Scorpio sublinhando e elogiando a capacidade da consola em termos de memória, pois com os 12GB GDDR5 (dos quais 8GB são para os produtores em contraste com os 5.5GB da PS4 Pro) não haverá limitações técnicas por alguns anos para o desenvolvimento de jogos.
Posteriormente Wardell referiu a capacidade da Project Scorpio para aproveitar interfaces de programação com o DirectX12 e o Vulkan onde previu que os produtores alcançarão o maior poder da consola para criar jogos AAA dentro de 2 anos.
Desta forma, esta é mais uma voz que se junta ao hype em torno da Project Scorpio, que por enquanto tem recebido largos elogios.

Cory Barlog, o responsável pelo novo jogo da série God of War, afirmou que o jogo continua a progredir a bom ritmo, no entanto a Sony S...


Cory Barlog, o responsável pelo novo jogo da série God of War, afirmou que o jogo continua a progredir a bom ritmo, no entanto a Sony Santa Monica ainda não revelou uma data de lançamento.

Através do seu Twitter, Barlog afirmou que, "God of War está melhor a cada dia que passa" quando foi questionado por um fã.
Apesar de não ter dado mais detalhes sobre o jogo, Barlog transmite a ideia de que o jogo continua a progredir, e espera-se que este seja um dos lançamentos mais sonantes do ano para a PlayStation 4.
Este novo God of War vai mudar a mitologia grega pela nórdica. Será uma reinvenção da série, onde quase todas as mecânicas de jogo e o estilo de narrativa sofrerão uma mudança. Desta forma a equipa pretende refrescar a série.

Hajime Tabata e a sua equipa visitaram a Turn10, o estúdio da Microsoft responsável pela série Forza. Os responsáveis de Final Fantasy XV...


Hajime Tabata e a sua equipa visitaram a Turn10, o estúdio da Microsoft responsável pela série Forza. Os responsáveis de Final Fantasy XV passaram o dia em conjunto com vários membros e programadores da série de jogos de condução, embora o motivo da viagem não tenha sido divulgado.
Ver imagem no Twitter
Ver imagem no Twitter
Final Fantasy XV director @_HajimeTabata_ and his team stopped by Turn-10. A great visit with an incredible team.
Bill Giese, diretor criativo de Forza, partilhou o momento nas redes sociais. Apesar de não sabermos os motivos desta visita, muitos acreditam que esteja relacionada com a Project Scorpio. A Turn10 já mostrou saber como lidar com a nova consola da Microsoft e a equipa nipónica da Square poderá ter visitado o estúdio à procura de alguns conselhos.

Para além disso, há que não esquecer que Tabata e a sua equipe já demonstrou interesse em adaptar Final Fantasy XV para a Scorpio. Talvez esta visita seja uma forma de terem algum contacto com o hardware. Fala-se também que poderá ter alguma relação com os próximos conteúdos de Final Fantasy XV, mais concretamente com melhoramentos na condução do Regalia.

Em conversa com o Gamasutra , Mike Raynor, diretor técnico na The Coalition, que lançou Gears of War: Ultimate e Gears of War 4 para o Xb...

Em conversa com o Gamasutra, Mike Raynor, diretor técnico na The Coalition, que lançou Gears of War: Ultimate e Gears of War 4 para o Xbox One, falou sobre o Xbox Project Scorpio e das suas mais valias para a indústria.

Raynor, que já está a trabalhar para a novo console da Microsoft, disse que é uma forte adição à família de dispositivos Xbox One, exigindo aos programadores uma mentalidade similar à da que existe no PC: construir jogos que podem ser convertidos para diferentes configurações de poder diferente.

"Tens de investir para assegurar que o teu motor é adaptável. Para tirares proveito destes diferentes perfis de performance. E criar o teu conteúdo numa resolução nativa que te permite adaptar e tirar proveito disso."

"Nós criamos todo o nosso conteúdo a 4K desde o início, sabendo que não iríamos usar tudo isso em todos os aparelhos. Pelo menos nas nossas configurações mínimas no PC não seriam usados."

Raynor trabalhou na Electronic Arts a criar jogos para a Xbox original e Xbox 360, considerando a Xbox Scorpio como uma melhoria sobre a Xbox One, em termos da perspectiva dos programadores.

"Quando comecei a trabalhar no Xbox One fiquei um pouco desanimado; senti que demos um passo para trás. E vi isso evoluir e melhorar constantemente desde o lançamento, mas o que estamos a fazer com a Scorpio, é um grande prazer trabalhar com ela," disse Raynor.

Raynor, que está a trabalhar num novo Gears of War, diz que agora o desenvolvimento está muito perto da realidade PC, em que várias máquinas correm os jogos com diferentes definições de qualidade.

A Project Scorpio promete mudar muitas coisas na indústria. O console mais potente de sempre oferecerá, graças à sua capacidade de desempen...

A Project Scorpio promete mudar muitas coisas na indústria. O console mais potente de sempre oferecerá, graças à sua capacidade de desempenho, melhorias gráficas em vários jogos. Agora a Turn10, criadores de Forza MotorSport, partilharam ao Gamasutra as suas opiniões sobre esta novo console.



A CPU e GPU, em conjunto com um aumento da memória RAM, oferecerão aos produtores as ferramentas necessárias para adaptar e portar os seus videojogos a resoluções e rácio de fotogramas por segundo mais altos. A Microsoft já tinha referido o quão importante é oferecer um ambiente confortável aos programadores e estúdios, e a Turn10, que testou a consola numa fase mais preliminar, é uma amostra disso.

"Matt Lee, da equipe do Direct3D no Xbox, apresentou-nos uma caixa cheia de coisas," comentou Chris Tector, arquitecto de software na Turn10. "Era como uma motherboard sem nada, com adaptadores, drives... e foi tudo conectado numa mesa. Não havia sequer uma refrigeração, só um ventilador simples. Saía vento por todos os lados, vibrava e foi tudo abaixo porque a memória aquecia... foi uma comédia. Mas em menos de dois dias, tínhamos o jogo a funcionar a 4K e a 60 fps com uma única pessoa dedicada a isso".

A Project Scorpio contará com um novo chip desenhado numa colaboração entre a Microsoft e a AMD. O console apresenta um processador de 8 núcleos x86 a 2.3GHz, 12GB de memória RAM GDDR5, GPU personalizada, uma memória com largura de banda de 326GB por segundo, disco de 1TB e leitor 4K UHD Blu-Ray.

O console será apresentada com toda a pompa e circunstância na E3 2017.

Com o passar dos anos a E3 tem vindo a passar de ser um evento de videojogos cada vez menos voltado só para os profissionais. Na edição des...

Com o passar dos anos a E3 tem vindo a passar de ser um evento de videojogos cada vez menos voltado só para os profissionais. Na edição deste ano haverá até entradas que estarão à venda para o público com iniciativas mais sociais das principais companhias do setor.
No caso da Microsoft, irá estar de regresso o Xbox FanFest, um festival especial destinado aos fãs do console da companhia que terá lugar durante os dias da E3 2017 e que permitirá que 500 fãs da marca possam assistir à conferência do Xbox e testar o Project Scorpio.

Para poderes participar no Xbox FanFest tem que ter mais de 21 anos e registares-te no site oficial a partir da próxima Sexta-feira. O processo de registo é gratuito e serão entregues 400 passes para poderes entrar no evento e assistir à conferência da Microsoft no dia 11 de Junho, onde será apresentada a nova consola.

Na mais recente transmissão em direto, durante a qual a Square Enix celebrou o facto de NieR: Automata ter vendido mais de 1 milhão de unid...

Na mais recente transmissão em direto, durante a qual a Square Enix celebrou o facto de NieR: Automata ter vendido mais de 1 milhão de unidades, foi revelada a intenção de colaborar novamente com a Platinum Games.



Yosuke Matsuda, presidente da Square Enix, esteve presente no evento, ao lado de Yoko Taro, Yosuke Saito da sua companhia, e Takahisa Taura da Platinum Games, e declarou o seu respeito pela Platinum e expressou o desejo de trabalhar novamente num novo jogo.

Matsuda elogiou a recepção a NieR: Automata e disse que seria fixe se o pessoal da Platinum pudesse criar outro jogo para a Square Enix no futuro, algo que certamente encantará os fãs das duas.

Hoje foi ainda confirmado que NieR: Automata receberá três novos fatos e uma arena de combate no futuro.

ayonetta, jogo para Xbox 360, PS3 e Wii U, chegou aos PCs. Saiba o que você precisa fazer para baixar e instalar o game no seu computador, a...

ayonetta, jogo para Xbox 360, PS3 e Wii U, chegou aos PCs. Saiba o que você precisa fazer para baixar e instalar o game no seu computador, além de conhecer os requisitos para jogá-lo na sua máquina.

Produzido pela PlatinumGames, Bayonetta conta a história da última sobrevivente de um clã de bruxas que deve lutar contra forças da escuridão, luz e caos, tentando estabelecer um equilíbrio no universo. Quando é ressuscitada 500 anos após sua morte, a bruxa deve entender os motivos da batalha e lutar pelo futuro do mundo.



Para baixar Bayonetta no PC, é necessário verificar se a sua máquina atende aos requisitos mínimos do game. Os requisitos são os seguintes:

Processador: Intel Core i3 3220 ou superior;
Memória RAM: 4 GB;
Placa de vídeo: GeForce GTX 570/ Radeon HD6950 ou superior;
Espaço em disco: 20 GB.
Caso você queira a melhor experiência de jogo, os requisitos recomendados de Bayonetta são:
Processador: Intel Core i5 4460;
Memória RAM: 8 GB;
Placa de vídeo: GeForce GTX 760/Radeon HD 7870.

Com tudo pronto, siga os passos abaixo para baixar e instalar o jogo no PC.

Passo 1. Para comprar Bayonetta é necessário que você tenha o Steam instalado no seu computador.

Passo 2. Com o programa instalado e sua conta ativada no PC, entre na loja e faça a busca pelo jogo, usando o nome ou gênero dele. Em seguida, realize a compra do game, conforme as instruções que surgirem na tela. Você também pode fazer isso através do seu navegador ou do aplicativo mobile do Steam;



Passo 3. Após comprar o jogo, vá até “Biblioteca” e selecione “Jogos”. Em seguida, encontre o título “Bayonetta″ na sua lista e clique no botão “Instalar”.
Selecione a pasta em que o jogo será instalado e clique em “Avançar”. A instalação será feita automaticamente após o fim do download.