News

Final Fantasy XV foi anunciado há 10 anos atrás

Foi precisamente no dia 9 de Maio de 2006, que a Square Enix anunciou oficialmente a Fabulla Nova Crystallis, um conjunto de três jog...



Foi precisamente no dia 9 de Maio de 2006, que a Square Enix anunciou oficialmente a Fabulla Nova Crystallis, um conjunto de três jogos inseridos num universo comum, o de Final Fantasy XIII. Entre esses jogos estava Final Fantasy: Versus XIII, que hoje em dia é conhecido como Final Fantasy XV. Parece surreal mas é verdade, já passaram dez anos desde que a Square Enix anunciou o jogo em Los Angeles.

Antes de descobrirmos que Lightning regressaria em mais dois jogos, Final Fantasy XV era apresentado com outro nome e dado como exclusivo PlayStation 3. Tal como Final Fantasy Agito XIII que se tornou em Final Fantasy Type-0, também Versus XIII mudou de nome e plataforma para ser apresentado em 2013 como Final Fantasy XV, com destino à PlayStation 4 e Xbox One.

Agora, passados dez anos, sabemos que o jogo será lançado a 30 de Setembro para as duas referidas consolas. Sabemos também que mudou de director e que muito do jogo original foi removido ou alterado para dar vida a uma nova jornada.

Foram dez anos altamente atribulados que danificaram o nome e imagem da série Final Fantasy, algo que os fãs esperam ver remediado o mais rápido possível. Ainda te lembras do momento em que o jogo foi anunciado?

5 comentários:

  1. Não so lembro do anúncio como também fui um dos consumidores que compraram o PS3 por causa do Versus XIII. Achei ridiculo por parte da diretoria da SE anunciar e lançar o XIII antes do Versus que havia sido anunciado muito antes, frustrando a todos os fãs da série que aguardavam ansiosos ao longo da 7ª geração o lançamento do tão comentado game que até chegou a ser cancelado. Não fosse a guerra entre Sony e M$ para manter e quebrar a exclusividade do game, a péssima administração por parte do antigo presidente e a incompetência do Nomura, a franquia Final Fantasy jamais teria caido no conceito dos fãs e serei até "rude" em meu comentário, alegando que a 7ª geração não teve um único Final Fantasy que honrasse a franquia, o XIII e suas seqüências foram de mal a pior, com um enredo sem personagens carismáticos e história muito alienada e sem nexo, também pudera o viado do kitase era o encarregado deste fiasco, fora o fracassado XIII e suas seqüências, ainda lançaram um remaster do X e X-2 como se fosse o lançamento do ano para os consoles da 7ª e 8ª gerações, ridiculo pois até o relançamento destes games a maioria, ao menos, ja emulou os games no PC e notoriamente as vendas deste remaster não foram tão significantes. O que mantem a franquia em pé é o MMO Final Fantasy XIV também um dos games da fabula Nova Crystallis, ou melhor, o 3º game da Fabula, Type-o ou Agito é apenas um alternativo, na minha opinião, por ser um game que outrora era exclusivo do PSP. Na 8ª geração ainda não temos um unico Final Fantasy pra honrar a franquia a não ser o MMO FFXIV, fora ele nenhum que preste, temos o VII e remaster X e X-2 e nada mais. Não seria esta a hora da SE parar de investir em filminhos esdrúxulos sem pé nem cabeça pra levantar o marketing e o hype de FFXV e se focar no desenvolvimento de mais games da franquia? Particularmente eu preferiria mil vezes jogar o game baseado no prólogo de FFXV do que ver o filme, que há meu ver a produção de um filme é muito mais caro do que a de um game. Essa "preguiça" toda se deve ao fato de não termos mais o Hironobu Sakaguchi que eu vivo comentando em quase todos os posts a respeito de Final Fantasy, pois apenas o "pai" o "criador" da franquia é capaz de mante-lo honradamente no mercado, Hideo Kojima é um exemplo real e sem ele na equipe de produção da Série Metal Gear, o game praticamente se tornaria um Splinter Cell ou Ghost Recon da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou te aplaudindo de pé, pois é esse meu sentimento...

      Excluir
    2. E só pra complementar o meu comentário, quem jogou o Metal Gear Rising: Revengence entenderá quando me refiri a produção de um game sem o "criador" da franquia. Rising contou apenas com o "staff" do Kojima, obvio que a equipe da Platinum Games utilizou os recursos e a colaboração da equipe Fox Engine para desenvolver o game. Porém este jogo não passou de um mero Hack'n'Slash da vida quando deveria ser um game voltado a táticas de espionagem e infiltração. O game é tão esdrúxulo e chato que rapidamente depreciou, também foi outro titulo que houve um hype elevado por anos desde seu anúncio, chegou a ser cancelado, tendo sua produção continuada até o lançamento que foi um fiasco.

      Excluir
    3. O Kojima vacilou no Metal Gear Solid 5 tornando-o um GTA de guerra. O esquema para iniciar missões paralelas e do modo história é diferente de GTA porém o esquema é similar quanto a jogabilidade, Punished "Venom" Snake pode roubar veiculos blindados e saquear suprimentos, puxando até um pouco do Red Dead Redemption quando o personagem anda a cavalo, colhe plantas e caça animais silvestres. A maioria dos fãs reclama alegando que o game é muito repetitivo e o mapa em relação a GTA é imensamente menor algo em torno de 25% do mapa de Los Santos que é extremamente vasto. Kojima deveria ter bloqueado o mapa e limitado a exploração do jogador pra tornar o game mais interessante, após você explorar todo o mapa o game se torna entediante e repetitivo. Criadores também não estão imunes à falhas e mesmo com este vacilo o Kojima ainda conseguiu fazer o MGS5 ser tão divertido quanto seus antecessores.

      Excluir
  2. @ Marcos - Será que vacilou? Lentamente os games estão seguindo o estilo de GTA com mapas abertos e muitas missões, jogou a demo de FFXV por acaso? Games neste estilo de GTA estão populares e o intuito das desenvolvedoras é dar mais tempo de jogo para o gamer poder curtir o título. Antigamente, não sei se você recorda, o tempo de jogo de um game éra bem limitado, de 15 minutos a no máximo 6 horas. Hoje, mesmo com games de luta, o tempo de jogo é de 20 - 25 minutos pros mais de 300 horas, tendo jogos que ultrapassam facilmente as 800 horas isto por possuirem conteúdo que mantem o gamer ocupado por dias e até meses.O FFXV nas demos ja provou que seguirá o estilo de GTA com mundo aberto, com missões aleatórias além das missões do modo história, então este modo de jogo além de popular e repetitivo, faz o gamer experimentar a dificuldade de por exemplo invadir uma base repleta de inimigos com arsenal pesado sem ser detectado, mesma base que outrora você havia se infiltrado facilmente para cumprir outra missão. Eu gosto de games neste estilo porém não tiro a sua razão em dizer que é "repetitivo" porém é melhor do que ter um game linear cujo tempo de jogo é limitado a 9horas no maximo, a diversão acaba, você fica "coçando o saco" e se remoendo por ter gasto o olho da cara, sem ter nada mais do que fazer após o ultimo Boss enquanto que em Ground Zeroes e Phantom Pain, você tem a opção de continuar jogando até decidir iniciar uma nova campanha. e facilmente se ultrapassa as 100 horas de jogo, isto pra um game de ação. As pessoas não perdem este mau hábito de "reclamar de barriga cheia".

    ResponderExcluir

Nos deixe saber sua opinião...