News

Revelado compositor da banda sonora de The Last Guardian

Fumito Ueda revelou que Takeshi Furukawa será o compositor de The Last Guardian. Furukawa trabalhou em Star Trek: Entreprise e Star Wars: T...

Fumito Ueda revelou que Takeshi Furukawa será o compositor de The Last Guardian. Furukawa trabalhou em Star Trek: Entreprise e Star Wars: The Clone Wars, e foi compositor de GoldenEye 007, Bhopali e NoNAMES.

"Nunca trabalhei com ele, mas ao criar The Last Guardian escolhemos umas palavras chave, algumas imagens e o título do jogo, e críamos um concurso para pedir que se fizesse uma canção com o material que tínhamos, acho que a música de Furukawa é a que mais se assemelha à minha imagem," comentou Ueda em entrevista com o IGN.


"Inicialmente, tínhamos encontros sobre a direcção e era a mesma que ICO e Shadow of the Colossus, mas queríamos que a música do jogo não fosse realmente como a música dos videojogos, e dissemos-lhe que queríamos algo que não fosse muito de videojogo ou que estivesse restringido por isso. No entanto, ele era compositor de músicas para filmes, mas por vezes essas músicas expressam emoções; isso faria a música demasiado forte nos jogos, por isso pedi para que ele suavizasse um pouco. O som foi gravado em Londres, com a London Symphony Orchestra. E estou muito contente com o resultado".

"Quanto à frequência do uso da musica, é parecido a ICO e Shadow of the Colossus. As vezes tenho comentários sobre o escasso uso da música nesses jogos, mas não sinto da mesma forma."

"Quando comparas com outros meios visuais, como os filmes e as animações, a quantidade de música não é muito diferente, é natural, e eu tento criar um equilíbrio similar. No entanto uma coisa que devo dizer é que nos filmes tens um protagonista e em que o realizador tem controlo sobre tudo, por isso é correcto ter emoções que se reflictam na música. Nos jogos quem controla o personagem é o jogador, por isso existem fortes probabilidades de haver uma espécie de discrepância nas emoções que o jogador sente, por isso não tenho muita certeza se é correcto expressar muitas emoções nos jogos, e por isso, tento manter o aspecto emocional. Mas em comparação com outros jogos, penso que temos sequências muito expressivas."

"Não tentamos que a musica esteja muito conectada ao jogo. Tentamos que ela atraia o maior número de pessoas. A existência de Trico e do mundo presente em The Last Guardian está expresso através dos gráficos, tem um estilo étnico. Quanto à música não queremos que seja muito estranha ou única. Penso que comparada com a dos outros jogos é mais tradicional, enquanto que os visuais são muito diferentes. Tentamos criar um bom equilíbrio entre os dois".


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...