News

The Last Guardian é a obra de arte pela qual os fãs estavam esperando

Depois de muito tempo, o game foi finalmente lançado neste ano e cumpriu as expectativas dos fãs; veja mais sobre o novo jogo de Fumito Ued...

Depois de muito tempo, o game foi finalmente lançado neste ano e cumpriu as expectativas dos fãs; veja mais sobre o novo jogo de Fumito Ueda

Demorou quase dez anos, mas The Last Guardian foi finalmente lançado em dezembro, apenas para PS4. O jogo, que estava em desenvolvimento desde 2007, justificou tanta demora e já é uma das maiores obras de arte dos games, além de um dos melhores títulos do ano.


Reprodução


Misturando anime, arte e games, The Last Guardian é o game pelo qual os fãs tanto esperaram

The Last Guardian é o novo trabalho de Fumito Ueda (Ico e Shadow of the Colossus) e gira em torno da relação de amizade entre um garoto e a fera Trico. Ambos foram abandonados e têm que se aventurar para fugir da prisão onde estavam.

Com ótimos gráficos e detalhes que só o olhar de Ueda poderia captar, o game conquista por sua grandiosidade, mas, ao mesmo tempo, pela simplicidade. Apesar de imponente na estética, o objetivo é bem simples: traçar uma relação de amizade e companheirismo com Trico para, juntos, combater as forças malévolas que dominam o lugar.


Um companheiro de vida


Companheiro do personagem em quase todo o jogo, Trico tem tudo para cair nas graças do público. A fera, completamente inventada por Fumito Ueda, é uma espécie de cão gigante com asas, chifres e um rabo que solta raios especiais. No começo, o bicho pode parecer arisco – e em algumas cenas pode até comer o garoto –, mas a relação de amizade desenvolvida entre os personagens faz parte da obra de arte.


Divulgação

"The Last Guardian" foi lançado neste mês apenas para PlayStation 4


Para isso, a relação é baseada em trocas. Enquanto o garoto precisa cuidar de Trico, principalmente na cena inicial, em que a fera está amarrada e ferida, o bicho é uma importante arma no desenvolvimento da trama, protegendo o personagem de perigos que ele – nem o jogador – fazia ideia que poderiam existir.


Poderia ser melhor?


Apesar de todo o encantamento, The Last Guardian não chega ao máximo de seu potencial – pelo menos para quem tem o PS4 regular. O jogo estava sendo desenvolvido para o PS3, mas a produção teve de mudar para atender às necessidades do novo console de ponta da Sony. A evolução acabou ficando além da potência do hardware.

De acordo com análises técnicas, o game só roda em máxima capacidade no PS4 Pro, a versão mais potente do console, e em 1080p. Mas as falhas não chegam a desanimar o jogador.

Isso não deixa The Last Guardian menos deslumbrante. Com um cenário incrível e uma história envolvente, que toca o jogador, o game fez a longa espera valer a pena e já está na lista de melhores do ano.
Fonte

4 comentários:

  1. Lindo este jogo, me apaixonei! Foi bem complicado no inicio até me adptar,mas depois você ama o TRICO ao mesmo tempo que tem tanta raiva! kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil sentir raiva de uma criatura tão dócil como o Trico. A história de amizade entre o menino e Trico é algo que podemos experimentar desde o início do game.
      Enfim, bem vinda ao blog...delícia rs

      Excluir
  2. Também joguei e estou próximo de fecha-lo e de fato quando se apaixona pelo trico não conseguiremos deixar mais ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gata o final do game é algo que eu não queria alcançar de tão fascinante que ele é.

      Excluir

Nos deixe saber sua opinião...