News

Sony Santa Monica fala sobre o futuro de God of War

No evento de apresentação de God of War em Portugal, no qual a Eurogamer teve a oportunidade de jogar para cima de duas horas, também tivem...

No evento de apresentação de God of War em Portugal, no qual a Eurogamer teve a oportunidade de jogar para cima de duas horas, também tivemos a oportunidade de entrevista Derek Daniels, o diretor de design na Sony Santa Monica, o estúdio onde foi criada a série God of War e que está neste momento a dar os toques finais no mais recente capítulo da saga.

A entrevista abordou várias questões, desde a visão renovada do estúdio para este novo capítulo, que é radicalmente diferente dos anteriores, até ao futuro da saga. O jogo certamente reserva muitas surpresas para os fãs, mas as palavras de Derek Daniels parecem sugerir que Atreus, o filho de Kratos, poderá ser a cara de futuros títulos da série.
Confere em baixo a entrevista na integra:
Passaram-se oito anos desde o God of War 3 (e sei que existiu o God of War: Ascension pelo meio, mas não progrediu a narrativa). Muito mudou na indústria dos videojogos durante este período, portanto, porque razão decidiram voltar a God of War passado tanto tempo?
Para nós, tínhamos acabado de contar a história da mitologia grega, mas a história do Kratos ainda não estava terminada. Não se tratou de pensar em criar um novo jogo, mas antes em como poderíamos contar uma nova história de God of War.
God of War sempre foi a nossa paixão e é isso que queremos criar.
Há pessoas que já estão a fazer comparações com The Last of Us porque neste God of War também temos duas personagens, uma criança, como a Ellie, e um adulto, como Joel. O jogo da Naughty Dog foi uma inspiração para o novo God of War ou é apenas coincidência?
Adoro o pessoal da Naughty Dog e The Last of Us, mas para nós filmes como Léon: The Professional foram a inspiração para Kratos se tornar num pai. A primeira parte da história de Kratos mostra ele a matar a sua família, a vingar-se de Ares e a descobrir porque razão a sua pele estava branca.
Queríamos ligar-nos de novo ao lado humano de Kratos e com Atreus... ele entra na vida de Kratos, mas não desde o início, pelo que é interessante verificar como é que isto se desenrola e como reage Atreus.
Recentemente tornei-me num pai... e o director do jogo, Cory Barlog também... portanto, não sei se posso apontar uma só influência. Foram uma série de coisas que estavam a acontecer naquela altura.
Kratos parece uma pessoa mudada. Antes estava furioso e queria matar toda a gente, e agora, depois de olhar de jogar, está mais adulto e até dá conselhos a Atreus para controlar a sua raiva. O que provocou esta mudança?
Quando criámos God of War, estávamos na casa dos 20 anos de idade, o que nós chamamos de "Anos da Universidade". Naquela altura, colocar Kratos a matar tudo era a forma fácil de fazer as coisas. Mas agora, o Kratos é uma reflexão de nós mesmos... estamos mais velhos, temos filhos e começas a questionar se o comportamento que tinhas antes é o comportamento que deverias continuar a ter, principalmente quando tens um miúdo a olhar para ti.
Queríamos explorar esse tema. Antes, a resposta de Kratos era matar tudo e agora está a tentar ensinar o seu filho. Existe um ditado que diz "Faz o que eu digo mas não faças o que eu faço", que vai ao encontro àquilo que queríamos fazer neste God of War.


O início do jogo não mostra como é que o final de God of War 3 está ligado à nova aventura. Será algo que vamos descobrir mais tarde?
Tal como te disse, não esquecemos o nosso passado e o jogo é uma continuação de God of War 3. Vais reparar que algumas das escolhas que o Kratos fez nos jogos anteriores, terão uma resolução neste novo jogo. Sem querer estragar as surpresas, as pessoas que chegarem ao fim vão perceber que existe uma ligação.
E quantos anos se passaram desde o final de God of War? Kratos parece consideravelmente mais velho, com a barba já a mostrar alguns pelos brancos.
Não vamos dizer especificamente quantos anos se passaram. Passou-se algum tempo, definitivamente.
Depois de jogar, reparei que existem muitas áreas secundárias para explorar, mas será que depois de terminarmos o jogo pela primeira vez, teremos algum incentivo para voltar a jogar, como um modo New Game Plus?
Certamente que o novo God of War não é um mundo aberto, mas aquilo que nós chamamos de experiência linear alargada, no sentido de que, se vires um corredor, podes explorá-lo e receber recompensas.

derek daniels
Derek Daniels, diretor de design do Santa Monica Studio.

Em jogos anteriores tinhas New Game Plus, mas desta vez não. Posso dizer com segurança que depois de terminares o jogo ainda terás áreas para explorar e coisas que ainda não fizeste.
Podemos considerar que o novo God of War faz parte de algo maior, como uma nova trilogia... ou será que é uma carta de despedida?
Não é certamente a nossa carta de despedida. Foi uma oportunidade de começar de novo com uma nova mitologia. Acredito que ainda existem muitas histórias para contar.
Sim, olho para Atreus e vejo muito potencial para futuros jogos...
Sim, definitivamente... vamos ver o que acontece.
"Foi uma oportunidade de começar de novo com uma nova mitologia. Acredito que ainda existem muitas histórias para contar"
Este assunto é sensível, mas certamente ouviste falar do recente tiroteio numa escola de Parkland, na Florida. Os videojogos violentos foram associados com este tiroteio e tipo de comportamento pelo próprio Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O que pensas sobre isto?
Sinto que a ligação de momentos violentos na História e a tentativa de tentar isso a alguma coisa já aconteceu antes, seja com os Looney Tunes, Tom and Jerry... não aconteceu apenas aos videojogos.
E podes ver que já houve investigações... o mundo ficou menos violento, pode parecer que não, mas na realidade está menos violento à medida que os videojogos continua a crescer cada vez mais. O aconteceu em Parkland foi uma tragédia...

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...