News

E3 2018: GHOST OF TSUSHIMA É UMA VIAGEM LINDA E BRUTAL PARA O JAPÃO ANTIGO

Há um contraste em Ghost of Tsushima. Enquanto você pausa para apreciar uma paisagem linda ou admirar uma nuvem de fumaça ondulando no hori...

Há um contraste em Ghost of Tsushima. Enquanto você pausa para apreciar uma paisagem linda ou admirar uma nuvem de fumaça ondulando no horizonte, você provavelmente será removido do seu devaneio pelo encontro de aço e um súbito derramamento de sangue cobrindo as folhas ao seu redor.

A Sucker Punch criou um mundo realista e vibrante, cheio de cores e beleza, mas como plano de fundo, em contraste com esse conflito real, brutal, cheio de guerra e violência.
Numa apresentação à portas fechadas na E3 2018, o co-fundador da Sucker Punch, Chris Zimmerman, explicou que o time tinha três princípios em mente enquanto desenvolvia Ghost of Tsushima: lama, sangue e aço. Baseado na demo que vimos, os três sempre vão estar presentes.

Não é difícil ver inspiração de várias fontes quando você olha para Ghost of Tsushima, e Zimmerman diz que algumas das influências mais óbvias, os filmes de Akira Kurosawa, tem tanta relação com o mundo em si quanto com o ambiente de samurai.

“Se você assistir a um filme do Kurosawa, uma das coisas que é muito interessante é que tudo está se movendo o tempo todo,” ele explicou. “Você nunca vê uma imagem estática. Tem sempre coisas naturais rolando no fundo, seja a grama balançando, nuvens passando, penugem no vento ou folhas caindo. A beleza natural é uma parte super importante desta experiência.”
A beleza natural é uma parte super importante desta experiência.
A beleza natural (e a forma como você a perturba) certamente está em cena, com um verde rico em destaque enquanto você passeia pelos campos de Otsuna. Em um ponto da demo, uma batalha contra três invasores Mongóis numa poça de lama deixou manchas de lama em toda a roupa do protagonista Jin, e deixou o chão coberto de pegadas (e manchas de sangue) onde a batalha aconteceu.
O time na Sucker Punch tomou muito cuidado para manter autenticidade, fazendo várias visitas à verdadeira ilha de Tsushima para ter referências. Mesmo com um elenco predominantemente de pessoas cuja primeira língua é japonês, Zimmerman disse que eles também tinham um técnico de diálogo no jogo para garantir um japonês autenticamente antigo, “para não ter modernismos na fala, para que fique correto.”
 

A demo que vimos estava rodando em um PS4 Pro e foi um passeio pelo gameplay da conferência da Sony na E3, começando no mundo aberto, a cavalo, e então passando por um corredor de floresta e se aproximando de um templo. De acordo com Zimmerman, essa sequência inteira, incluindo as cenas mostradas no palco, na verdade é um side-quest, e não faz parte da história principal do jogo.

Isso o cristaliza nas suas mentes e na mente de todo o povo japonês dessa ilha que esse é um personagem semi-místico. Este fantasma que foge de suas mãos.
“Teremos uma história principal no jogo, e é muito maior do que os jogos que fizemos no passado,” Zimmerman disse. “Se você está tentando dizer, ‘isso vai ser como inFamous?’ Mais ou menos, mas bem maior.”
O título do jogo se refere ao protagonista, Jin, um dos últimos samurai que está resistindo à invasão Mongol no Japão. Por mais que milhares de invasores estejam presentes na ilha, eles ainda não conseguem matar este homem.
“O que eles fazem? Há uma mitologia que se constrói ao redor dele. Eles contam histórias. Eles terminam ficando aterrorizados por esse cara. Você vai ver o que ele faz com eles. Isso o cristaliza nas suas mentes e na mente de todo o povo japonês dessa ilha que esse é um personagem semi-místico. Este fantasma que foge de suas mãos.”
Zimmerman explicou que o jogo é a evolução de Jin enquanto ele supera o seu treinamento samurai, em termos de combate e travessia e, também, de ideologia. Na demo, Jin usa um gancho para escalar um templo. Uma das várias formas de sobreviver que ele é forçado a encontrar. “Ele não pode simplesmente ser um samurai e torcer pra ganhar, então ele é forçado a inventar e descobrir coisas, ir além do que lhe foi ensinado e inventar algo novo para ser vitorioso no fim.”
 

Ainda assim, vai ter muito mais combate tradicional no estilo samurai, de encontros com grupos de inimigos até o belíssimo duelo um-contra-um que encerrou a demo.

“Foi muito importante para nós ter uma luta assim. Estar num duelo é uma parte icônica de ser um samurai. Nós realmente queríamos capturar isso. Então nosso sistema de combate tem que ir desde um combate um-contra-um com uma oponente formidável como Masako até lidar com uma horda de Mongóis.”
Zimmerman indicou que Jin encontrará novas armas e habilidades ao longo do jogo, mas ele não estava pronto para revelar nada além da katana vista na demo. Ele também confirmou que o jogo terá um HUD ("Head-up display", informações que ficam na tela), mas o time a desligou para a demo. Mas o que quer que seja a versão final do HUD, ele prometeu que será algo mínimo.
Zimmerman disse que o objetivo do time é “levar você a um lugar que você esteve, no nosso caso, um tempo onde você nunca esteve, e deixar você se sentir como se realmente estivesse lá. Que o controle se derreta, que a TV, os auto-falantes e a sala de estar sumam, e você simplesmente esteja lá.”

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...