News

Marca Xbox melhora a relação com os estúdios japoneses

Ao E3 Coliseum, um painel de debate sobre videojogos, Phil Spencer esteve presente enquanto principal responsável pela marca Xbox e numa da...

Ao E3 Coliseum, um painel de debate sobre videojogos, Phil Spencer esteve presente enquanto principal responsável pela marca Xbox e numa das questões foi abordado pela sempre difícil relação entre a Microsoft e os videojogos ligados ao Japão.

A Xbox nunca teve uma relação muito fácil e duradoura com os estúdios japoneses, embora por ocasião da Xbox 360 muito tenha sido feito a fim de tornar a máquina apetecível para os japoneses, através de uma série de exclusivos da Capcom como Lost Planet, entre outros.
Phil Spencer admitiu "ter perdido o contacto" com alguns dos melhores estúdios japoneses, tendo explicado que isso se deveu a uma baixa quota de mercado da Xbox One no Japão "é bastante baixa e provavelmente, devido a isso, nem os próprios criativos japoneses jogam demasiado na consola"
No entanto, nem tudo é negativo e de acordo com Spencer, o panorama está a melhorar e que as relações com os estúdios japoneses "estão melhor em comparação com os últimos três anos.
Isso é possível através de apresentações claras ao público como a de Dragon Ball FighterZ na E3 de 2017 ou a apresentação de Kingdom Hearts III ou Jump Force na E3 2018.
Spencer optou por enviar uma mensagem tranquilizadora e disse que fará os esforços para evitar que os jogos japoneses "arbitrariamente não sejam lançados na Xbox One", salientando que se a comunidade apoia com compras este tipo de decisões será mais fácil convencer outras equipas para que desenvolvam os seus jogos para a Xbox One.
Podem acompanhar por aqui o painel onde Phil Spencer proferiu estes comentários.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...