News

PS5 X Project Scarlett: confira o comparativo com o que divulgado até agora

PS5 e Project Scarlett são dois novos consoles da Sony e Microsoft, respectivamente, com a possibilidade de serem os mais poderosos já prod...

PS5 e Project Scarlett são dois novos consoles da Sony e Microsoft, respectivamente, com a possibilidade de serem os mais poderosos já produzidos. As duas empresas prometem várias novidades aos jogadores, mas com um mesmo foco: velocidade. A próxima geração será sobre a velocidade de carregamento e de início dos games, então é possível que este ponto surpreenda. Saiba o que esperar em um comparativo com o que já foi divulgado até agora. Por enquanto, qual é o melhor? Siga:



Rapidez

Como dito, os dois consoles prometem ser rápidos. A Microsoft e a Sony devem passar a usar SSD como mídia para armazenar jogos digitais e sistema. Contra o HDD, atual tecnologia usada no PS4 e Xbox One, é possível que a velocidade realmente aumente consideravelmente. O no PS5, por exemplo, chega 10 vezes mais rápido. A Microsoft não deu um exemplo prático desta velocidade, mas o PS5 já teve uma demonstração interna realizada, com o jogo Spider-Man, onde o carregamento era 10 vezes mais rápido do que no PS4 Pro.


Novas tecnologias

A Microsoft promete que o Project Scarlett usará uma tecnologia chamada de Ray Tracing, que é um algoritmo gráfico para gerar imagens 3D. O método promete um realismo maior, simulando como a luz se comporta no mundo real de maneira extremamente realista – o que deve fornecer um incremento gráfico exponencial no novo console.

A Sony não detalhou que novas tecnologias devem ser usadas no PS5, por enquanto. Como a empresa não participou da E3 2019, é possível que estas novidades surjam apenas ao longo deste ano.

Poder gráfico

Os dois consoles prometem ser equiparáveis em poder gráfico, da mesma maneira que PS4 e Xbox One já foram bem próximos. Os dois querem garantir rodar games com, no mínimo, resolução 4K, a atual maior resolução para jogos, mas o Scarlett deve alcançar 8K em alguns casos.

A empresa também confirmou que o Scarlett usará memória GDDR6, que permite um poder de processamento muito grande em comparação ao Xbox One, mas caminho similar seguirá a Sony. Logo, neste quesito, os dois devem ser mesmo equiparáveis.

Lançamento

Aqui a Microsoft está com uma ligeira vantagem, já que concedeu a janela de lançamento para o Project Scarlett: final de 2020, durante o período de festas. Ainda não há data mais específica, mas os fãs já sabem quando esperar o aparelho.

Já a Sony, apesar de já ter mencionado o PS5, não deu uma data muito clara, nem aproximada, de quando ele chegará ao mercado. Mas, como a concorrência é sempre uma constante entre as duas empresas, é provável que os lançamentos sejam próximos.


Jogos

Não há jogos confirmados para o PS5. Acredita-se que alguns games de “fim de geração” do PS4, como Ghost of Tsushima, Death Stranding, The Last of Us 2 e Final Fantasy 7 Remake, sejam lançados também no PS5, como multiplataforma. Mas nada disso é confirmado.

á o Project Scarlett já tem, pelo menos, um jogo oficialmente anunciado: Halo Infinite, que continuará a série da Microsoft mas que também funcionará como “reboot”, um tipo de reinício, para abraçar novos fãs. Os dois consoles também devem ser retrocompatíveis em termos de jogos da geração passada.



Acessórios

A Sony já confirmou que o PS VR, os óculos de realidade virtual do PS4, funcionará no PS5. O mais provável é que o PS Move, controle com sensor de movimentos do aparelho, também siga o mesmo padrão, já que ele funciona com o visor.

O Xbox One, porém, não tem nenhum acessório tão famoso, a não ser por controles, que devem continuar compatíveis com o Scarlett. Vale lembrar que o aparelho foi lançado com o Kinect 2, sensor de movimentos, mas que já foi cancelado pela Microsoft.

Preço

Nenhum dos dois aparelhos possuem qualquer preço definido ou qualquer ideia de quanto custarão, por isso não há como comparar este ponto. Mas, para se ter uma base, hoje, o PS4 Pro custa US$ 400, enquanto o Xbox One X sai por US$ 500 – sem contar eventuais descontos.

Os preços dos atuais consoles podem dar uma boa margem do que esperar para novos aparelhos. E, claro, vale lembrar que a previsão fica ainda mais distante quando falamos em “Brasil”, pois nenhum dos dois estão confirmados para território nacional, por enquanto.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...