News

Microsoft entrou no mercado de videogames para derrotar a Sony

Em uma entrevista ao site IGN , Joachim Kempin, vice-presidente de vendas do Windows há mais de vinte anos, disse que a Microsoft decidiu ...

Em uma entrevista ao site IGN, Joachim Kempin, vice-presidente de vendas do Windows há mais de vinte anos, disse que a Microsoft decidiu entrar na briga dos consoles por apenas um motivo: derrotar a Sony.

Kempin garantiu que a empresa decidiu enfrentar a Sony porque ela "nunca foi amiga da Microsoft" e não quis criar uma parceria. O objetivo da Microsoft era "cooperar com eles, porque de certa forma, são uma companhia de entretenimento", disse Kempin.
Quando a Sony entrou para o mercado de consoles com o PlayStation, a Microsoft temia que os videogames pudessem ameaçar o domínio da empresa em relação aos computadores. Desta forma, o próprio Bill Gates ordenou que fosse dada a devida atenção ao Xbox.
Antes de lançar o aparelho ao mercado, e para evitar os custos de produção que um console traz, a Microsoft apresentou a ideia a várias companhias que fabricavam PCs, mas nenhuma delas ficou interessada. Segundo Kempin, essas empresas sabiam que a Sony não obtinha lucros com o aparelho em si, mas com a venda de jogos.
Vale lembrar que este modelo de negócio está em vigor até hoje. Nem a Sony nem a Microsoft têm lucros com a fabricação de consoles, mas com os royalties pagos pelos estúdios para lançarem seus jogos para suas respectivas plataformas.
No entanto, esta não é a única fonte de lucros do Xbox. A Xbox Live gera mais dinheiro à Microsoft do que a venda de consoles, "quantia que está apenas acima do ponto de equilírio", garante Kempin.
Kempin ainda falou sobre os rumores que envolvem o Xbox 720. Ele garante que novidades serão liberadas no restante da entrevista, que será lançada nesta sexta-feira, 8 de fevereiro.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...