News

ANALISE: WORLD OF FINAL FANTASY

A mais clássica franquia de RPG homenageia sua história em jogo essencial World of Final Fantasy  é o mais novo capítulo da aclam...

A mais clássica franquia de RPG homenageia sua história em jogo essencial






World of Final Fantasy é o mais novo capítulo da aclamada franquia de RPG. Lançado para PS4 e Vita, o jogo da Square Enix celebra a longa história da série e resgata vários protagonistas e mecânicas dos capítulos anteriores, ao mesmo tempo em que introduz mecânicas novas inspiradas em Pokémon. O resultado final é incrível. Confira todos os acertos do game em nossa análise completa.
Clássico dos clássicos
A série Final Fantasy já recebeu dezenas de jogos diferentes desde o seu nascimento no Nintendinho em 1987. Com o passar das décadas, muitos personagens, recursos e diferentes estilos de gameplay caíram nas graças dos jogadores, de forma que ficava difícil de agradar a todos.
Felizmente, o novo capítulo World of Final Fantasy faz um ótimo trabalho ao misturar nostalgia e inovação. O jogo traz muitas novidades, mas não esquece de suas raízes e resgata elementos aclamados. Seu grande trunfo é ter recursos e história auto-suficientes, perfeitos para leigos, porém melhores ainda para quem é fã de longa data da franquia.
World of Final Fantasy homenageia a história da série (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)World of Final Fantasy homenageia a história da série (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)
Novo mundo de fantasia
Os protagonistas da nova jornada são os carismáticos irmãos Lann e Reynn, que acordam com amnésia no reino de Grymoire, Eles logo descobrem que seus braços possuem poderes e que podem capturar "mirages", os monstros que habitam o mundo.
Enquanto tenta desvendar os mistérios desta nova terra, a dupla recruta e treina novos bichinhos para ajudá-los em combate, além de receber a ajuda de diversos rostos conhecidos como Cloud e Lightning. Trata-se de uma grande celebração do legado desta que é a série de RPG mais tradicional dos videogames.
World of Final Fantasy mistura rostos novos e conhecidos (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)World of Final Fantasy mistura rostos novos e conhecidos (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)
Dá vontade de apertar
Não dá para escapar deste assunto: World of Final Fantasy é, possivelmente, o jogo mais fofo desta geração. Logo nas primeiras horas de campanha o jogador aprende a transformar os protagonistas em suas versões diminutas com um simples apertar de botão.
A versão “chibi” é o visual padrão de todos os habitantes de Grymoire e casa perfeitamente com os lindos gráficos em alta definição. A arquitetura e iluminação dos castelos, cavernas e campos abertos são de tirar o fôlego, e a direção de arte sublime garante que cada segundo de aventura seja memorável.
World of Final Fantasy tem fofura do início ao fim (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)World of Final Fantasy tem fofura do início ao fim (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)

Temos que pegar?
Contrariando a onda dos RPG ocidentais, World of Final Fantasy estrutura sua jogabilidade sobre o clássico sistema de combates em turnos. O recurso é muito bem implementado e fica ainda melhor com a curiosa adição de mecânicas inspiradas em Pokémon, que permitem aos protagonistas capturarem os monstros encontrados nas lutas.
Na aba de opções, é possível customizar vários detalhes como a velocidade dos embates, o tempo de decisão para movimentos no turno e até mesmo o visual do menu, alternando entre uma moderna roda de comandos ou um quadro estático com textos, bem na linha dos Final Fantasy lançados para Super Nintendo.
World of Final Fantasy possui mecânicas de captura inspiradas em Pokémon (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)World of Final Fantasy possui mecânicas de captura inspiradas em Pokémon (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)
O único lado negativo considerável é o excesso de informações espalhadas pelos confusos menus. As primeiras horas da jornada são repletas de diálogos que tentam explicar os novos recursos aos poucos, mas leva um bom tempo para se familiarizar com o sistema de aprimoramento de habilidades, como levar monstrinhos pelo mapa ou empilhá-los para uso efetivo em combate. Como o jogo não foi localizado para português, tudo pode ficar ainda mais confuso.para quem não é fluente em inglês ou japonês.
Conclusão
World of Final Fantasy é uma excelente mistura de inovação e tradição. Fãs de longa data da série vão adorar a enorme quantidade de referências, que não atrapalham em nada a jornada dos novatos. As dungeons possuem ótimo design, há centenas de missões e side quests para cumprir, e o sistema de batalhas ganhou muito com a adição de elementos inspirados em Pokémon. World of Final Fantasy é um dos melhores jogos de 2016, perfeito para fãs de RPG clássico.

NOTA 9.8
World of Final Fantasy é um dos melhores RPGs da geração (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)World of Final Fantasy é um dos melhores RPGs da geração (Foto: Reprodução / Thomas Schulze)

5 comentários:

  1. Recebi o meu ontem, estou amando!

    ResponderExcluir
  2. Este é de longe o Final Fantasy mais divertido desde o IX (depois desse, eu pelo menos não consegui mais me divertir com nenhum outro lançado posteriormente). É com certeza um jogo totalmente direcionado para os fãs da franquia. No meu caso, me fez jogar mais de 25 horas (e o jogo foi lançado a pouco tempo).

    Ver os "Champions" com uma bela animação acompanhados de uma trilha sonora clássica é sensacional (vide o Sephiroth com a One Winged Angel).

    As batalhas aleatórios que andaram reclamando são facilmente finalizadas, ou usando skills, ou simplesmente ativando a batalha automática (no PSVITA basta pressionar o botão Select) que pode ser mesclado ao botão de avanço (botão R).

    A maioria das batalhas são bem fáceis de se vencer, contanto que você goste de grinding e mantenha uma party equilibrada. Quem quiser upar rapidamente, basta encontrar e liberar uma área extra na The Nether Nebula (você precisará de um monstro com a habilidade de voo para passar pelo trecho). Nesta área, a EXP ganha é consideravelmente alta. É bem fácil de deixar todos os monstros que você possui acima do level 20 (e estou falando da segunda dungeon).

    Para capturar os monstros, basta sempre utilizar a habilidade Libra, para checar o pré-requisito para liberar o Imprism (habilidade usada para capturar os monstros).

    Não é um jRPG para aqueles que não gostam realmente deste gênero. Mas para quem sempre adorou a série Final Fantasy, desde as versões para o NES e SNES, não há do que reclamar.

    ResponderExcluir
  3. Estava receosa mas, depois destes comentários de vocês, vou amanhã pegar o meu la na loja, eu vi uns pequenos game players, são tão fofinhos! Que mais me agradou foi o combate por turnos relembrando os velhos jogos da franquia! Comprarei o meu com toda certeza!

    ResponderExcluir
  4. Há tempos não me divertia tanto assim com um FF, estou jogando e ja torço por continuações deste game.

    ResponderExcluir

Nos deixe saber sua opinião...