News

A Microsoft quer apostar em jogos para um jogador

Apesar do foco atual da Microsoft estar em jogos como PlayerUnknown, Sea of Thieves, Crackdown 3 e State of Decay 2 (para vários jogadore...

Apesar do foco atual da Microsoft estar em jogos como PlayerUnknown, Sea of Thieves, Crackdown 3 e State of Decay 2 (para vários jogadores e assentes na construção de comunidades), a companhia não vai virar a cara às experiências para um jogador.

Em entrevista com o GamesIndustry.biz, Shannon Loftis da Microsoft falou sobre como a companhia está focada em aproximar os jogadores, mas isso não significa o fim dos jogos focados na narrativa.

Questionada se a actual postura centrada em jogos para comunidades indicam o fim de jogos de narrativa como Quantum Break, Loftis diz que não e dá o exemplo de Ori and the Will of the Wisps.

"Não. Existe uma pesquisa divertida que faço no YouTube: 'Reacções das pessoas que assistiram ao trailer de Ori and the Will of The Wisps trailer'. É divertido ver as suas reacções, vê-los a chorar, pelo bom sentido, devido ao jogo," disse Loftis.

"Existirá sempre uma necessidade de contar estas histórias, como Ori e Zelda. Zelda é um jogo incrivelmente social, não é porque estás a jogar sozinho que significa que todo o mundo não está a partilhar a tua experiência."

Loftis defende que existem várias formas de interagir e comunicar com uma comunidade, que adora partilhar os seus feitos, mesmo em jogos focados na narrativa, para um jogador.

Atualmente, o foco está na interação social e nos jogos que as pessoas jogam continuadamente ao longo de meses, mas isso não significa o final dos jogos de narrativa.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...