News

Engenheiro da Crytek: "O PS5 é o melhor console"

Actualização: Horas depois da entrevista de Ali Salehi se tornar viral e num assunto discutido nos maiores fóruns de videojogos do mundo...


Actualização:
Horas depois da entrevista de Ali Salehi se tornar viral e num assunto discutido nos maiores fóruns de videojogos do mundo, o site Vigiato removeu o conteúdo e já não se encontra disponível. Até agora não existe nenhuma explicação oficial para o que aconteceu.
Vamos continuar atentos.
Original:
Ali Salehi, um engenheiro de renderização na Crytek, trouxe uma nova perspectiva para o debate de qual é o melhor console: o PS5 ou o Xbox Series X.
Numa entrevista com o site persa Vigiato (tradução via NeoGAF, Ali Salehi (podes consultar o seu perfil no Linkedin) responde a várias questões sobre os novos consoles, nomeadamente qual é o melhor console para si e qual é o que se torna mais acessível da perspectiva de um produtor.
Em relação o melhor console, Salehi comenta que "não posso dizer nada por enquanto, mas pegando nas declarações públicas de outros, os produtores de videojogos dizem que o PlayStation 5 é o console mais fácil de programar e de atingir o desempenho máximo".

"Em termos de software, escrever um código para o PlayStation 5 é extremamente simples e tem muitas funcionalidades que dão opções ao produtor. Levando em conta tudo, o PlayStation é o melhor console".
"Escrever código para o PlayStation 5 é extremamente simples e tem muitas funcionalidades que dão liberdade ao produtor"
Embora no papel o Xbox Series X seja mais poderoso do que a console da Sony, o engenheiro dá como exemplo o PS3, que no papel tinha mais poder de desempenho devido aos seus SPUs, mas na prática, era extremamente difícil extrair o poder do console, nunca alcançando o desempenho máximo.
Ali Salehi também criticou na entrevista a decisão da Microsoft de dividir a RAM do Xbox Series X em duas partes, descrevendo essa decisão "como o mesmo erro que foi cometido no Xbox One".
"Uma parte da RAM tem maior largura de banda e a outra parte possui uma largura de banda baixa. Obviamente, codificar para este console vai ser mais vezes problemático. Isto porque o número de coisas que vais ter de colocar na RAM rapidamente vai ser novamente irritante, e se quisermos suporte para 4K vais precisar de ainda mais largura de banda" disse o engenheiro.
Este último comentário de Salehi veio a propósito dos Teraflops e de como esse critério está sendo utilizado como uma medida para as placas gráficas dos novos consoles. O exemplo da RAM do Xbox Series X serve para mostrar que "haverá partes que impedem que a placa gráfica possa alcançar aquela velocidade".


PUBLICIDADE

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...