News

PS4 acima dos 112 milhões de unidades vendidas num trimestre recordista para a PlayStation - Ps5 começara a sua caçada ao seu irmão mais velho.

A Sony revelou o seu mais recente relatório financeiro, no qual mostra que a divisão PlayStation teve o melhor arranque num ano fiscal na hi...

A Sony revelou o seu mais recente relatório financeiro, no qual mostra que a divisão PlayStation teve o melhor arranque num ano fiscal na história desta indústria dos videojogos.



Entre os meses de Abril de Junho de 2020, foram vendidas mais de 1.9 milhões de consolas PlayStation 4, que agora regista um total de 112.3 milhões de unidades vendidas, em todo o mundo.

Neste trimestre em que o o número de subscritores PS Plus alcançou um novo valor máximo, a divisão PlayStation foi responsável por 30.2% das receitas da Sony e foram vendidos mais de 91 milhões de videojogos.

Desse número surpreendente de jogos vendidos, 74% foram no formato digital, um valor que foi de 53% no mesmo período no ano anterior, o que resulta numa média de 740,000 jogos digitais vendidos por dia.

Como referido, neste primeiro trimestre do atual ano fiscal foram registados números recordistas e a PlayStation registou $5.63 mil milhões em receita, o melhor valor para os primeiros 3 meses de um ano fiscal e o melhor resultado registado por uma fabricante de consolas fora do trimestre de fim de ano.

O número de jogos vendidos também é um recorde para uma companhia dona de uma consola nos primeiros 3 meses de um ano fiscal. Além disso, o PS4 é o único console a conseguir 3 primeiros trimestres com mais de 40 milhões de jogos vendidos.

Foi ainda revelado que as receitas geradas através da PlayStation Store foram superiores a $3.67 mil milhões e que este valor representa o melhor jamais alcançado num arranque de ano fiscal.

Perante estes resultados, a PlayStation prevê terminar o ano fiscal com $23.4 mil milhões em receita e $2.24 mil milhões em lucro, o que significa o melhor ano na história da PlayStation e de qualquer fabricante de consola nesta indústria.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...