News

'DERROTA OU VITÓRIA PARA MIM SÃO BEM-VINDAS', DECLARA BROLYNHO, ATLETA DE STREET FIGHTER V

Não faz tanto tempo que olhamos para jogadores profissionais de esportes eletrônicos como uma profissão segura -- especialmente aqui no Bra...

Não faz tanto tempo que olhamos para jogadores profissionais de esportes eletrônicos como uma profissão segura -- especialmente aqui no Brasil, em que o cenário de eSports está se consolidando só agora. Mas novos e cada vez maiores talentos nacionais estão começando a ser reconhecidos e conquistando espaço no cenário internacional de esportes eletrônicos.
Um ótimo exemplo disso é Thomas "Brolynho" Proeça, jogador profissional de Street Fighter V e o único brasileiro a participar da edição deste ano do campeonato mundial do game da Capcom. Fã de títulos de luta há mais de 20 anos e físico por formação, Brolynho contou ao IGN Brasil como são os seus treinos, como surgiu a ideia de competir profissionalmente e quais são seus passos daqui em diante.

"Um cara disse que eu deveria competir, já que eu tinha um certo sucesso online", declarou o jogador sobre o início da sua carreira dentro do modo competitivo. "Fui para minha primeira competição em agosto de 2012, onde consegui o segundo lugar enfrentando na época um dos melhores (talvez o melhor) jogadores da época, House. A partir daí comecei a fazer viagens para todo campeonato importante que aparecia para conseguir experiência", completou.
O atleta ainda falou mais sobre a sua entrada no cenário competitivo e como ainda existe uma ideia muito equivocada em relação a esse mundo. Segundo o jogador, "você não precisa viver o jogo 24h por dia para se tornar competitivo. Tenho meu tempo de treino, meu trabalho, mulher, academia, então é possível ser bom sem viver apenas dentro do mundo do jogo".
"Treino em torno de duas horas por dia", declarou o jogador. "Procuro, sempre que jogo online, pensar em aprender. Derrota ou vitória para mim são sempre bem vindas, desde que eu esteja aprendendo", completou. Atualmente, Brolynho está se preparando para o Mundial de Street Fighter V, que vai acontecer durante a PlayStation Experience, evento aberto ao público realizado pela Sony.
Thomas "Brolynho" Proença
Ainda assim, o jogador já declarou que não pretende mudar seu método de treinos para o mundial. Segundo Brolynho, ele "tentará otimizar ainda mais meu tempo, procurando analisar suas partidas e dos adversários que encontrará na Capcom Cup". Além disso, o cyberatleta também pretende ir para Nova York faltando uma semana para o início do torneio.
A Capcom Cup vai acontecer em 3 de dezembro e este ano está com um formato diferente de premiação total. Em 2015, o torneio premiava o primeiro lugar com US$ 250 mil, mas em 2016, cada DLC do conjunto Capcom Pro Tour de Street Fighter V vendida vai acumular uma porcentagem à premiação total -- isso inclui o estágio Ring of Destiny e roupas especiais para Cammy, Chun-Li e Necalli. Até setembro, a premiação extra do conteúdo pago estava em US$ 90 mil.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...