News

Analise: SONIC FORCES

Sonic Mania trouxe o ouriço como todos o adoravam na década de 90, com novas fases que demonstravam um dos melhores designs de to...




Sonic Mania trouxe o ouriço como todos o adoravam na década de 90, com novas fases que demonstravam um dos melhores designs de toda franquia. Com Sonic Forces, game para PS4, Xbox One, PC e Nintendo Switch, a SEGA tenta continuar nessa onda de aceitação do personagem, investindo no estilo 3D que vinha usando para os seus títulos. Será que o título realmente consegue divertir e romper o famigerado “Ciclo Sonic”ou era melhor ter ficado somente com Sonic Mania? Confira a resposta no review abaixo.

Uma imensa fanfic oficial


Sonic Forces traz uma trama que parece ter saído das entranhas da internet ao apresentar um mundo em ruínas, com o Sonic preso há meses (e torturado pelo Dr Eggman/Robotinik), tentando impedir uma catástrofe ainda maior.

Em vários momentos, é impossível não rir com algumas situações que tentam passar uma seriedade para personagens como Sonic, Tails e Knuckles. Eles ainda são dublados com vozes jovens e brincalhonas, portanto, quando é dito que o herói passou meses sendo torturado, isso gera um choque - que é dissipado imediatamente, pois o próprio Sonic está rindo e fazendo piadinhas (ruins) logo em seguida.


Durante as primeiras horas do jogo, todo esse clima causa aquela vergonha pelo simples fato de a SEGA parecer não entender direito o que agrada ao público que gosta do Sonic. Entretanto, isso começa a mudar porque tudo é feito de um jeito tão sincero que fica impossível não respeitar o caminho que os produtores do game resolveram trilhar.


Seu personagem no meio da bagunça
Uma das melhores coisas de Sonic Forces é a chance de criar o seu próprio personagem para participar da aventura ao lado de Sonic, Tails e sua turma. O método de criação é bem simples e devo ser honesto ao falar que bastante divertido. Ao terminar cada uma das fases, você recebe itens conforme a sua pontuação. Esses itens podem ser usados para melhorar o visual do seu herói.

Além disso, é possível equipar alguns itens chamados Wispons, que servem como armas para o seu personagem usar nas fases exclusivas dele. 
Sonic Forces tem três tipos de levels distintos: um com destaque no seu herói, que é um misto de exploração e combate contra inimigos; um do Sonic “moderno”, em que você apenas corre freneticamente; e um do Sonic “clássico”, com foco em plataforma 2D.
As fases com os Sonics são bem conhecidas daqueles que puderam jogar o bom Sonic Generations (Forces é uma espécie de sequência dele), mas os níveis com o personagem novo são um tanto estranhos e confusos. Em alguns momentos, eles parecem funcionar, mas em outros, tudo é feito de um jeito para acomodar todos os tipos de heróis possíveis, funcionando para praticamente nenhum.


E ainda assim, o jogo é divertido


Sonic Forces está longe de ser um jogo realmente bom. Ele tem fases confusas, a história é insana, o tom é absurdo, os gráficos e comandos, apesar de aceitáveis, não são dos melhores, mas mesmo assim, ele é o tipo de game que você pode chamar de bagunça e se divertir.

Mais de uma vez o título entregou momentos que fazem rir e empolgar, fazendo com que seus defeitos - que não são poucos -, acabem sendo deixados de lado em prol da diversão. Existe algo nele que desperta uma sensação pura em fãs do ouriço. Talvez seja nostalgia ou algo do tipo, mas Sonic Forces, mesmo não sendo um jogo bom, também consegue não ser ruim.

Conclusão

Sonic Forces tem vários problemas, principalmente no seu tom e controles, mas ele é o tipo de game que ainda consegue ser divertido. Se você é muito fã do mascote da SEGA e curte a animação Sonic Boom, vai curtir o novo título. Se você quer um jogo realmente bom do Sonic, 2017 já nos trouxe Sonic Mania.
Nota 6,1

  • GRÁFICOS 
  • JOGABILIDADE 
  • DIVERSÃO 7
  • SOM 7
PRÓS

  • Boa personalização de personagens;
  • Fãs do ouriço vão curtir bastante;
  • Fases com o Sonic clássico são o ponto alto.
CONTRAS

  • Trama absurda;
  • Comandos estranhos nas fases com seu avatar;
  • Fases confusas.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...