News

Dois anos de prisão para o hacker que atacou a Sony e a Microsoft

Alan Mudd, britânico de 20 anos, foi sentenciado a dois anos de prisão. Isto porque criou, vendeu e distribuiu o Titanium Stresser, uma f...

Alan Mudd, britânico de 20 anos, foi sentenciado a dois anos de prisão. Isto porque criou, vendeu e distribuiu o Titanium Stresser, uma ferramenta utilizada para orquestrar ataques DDoS a serviços como o Xbox Live e PlayStation Network.

Mudd comelou a sua carreira no mundo do malware com 16 anos, idade em que criou o Titanium Stresser, ferramenta responsável por mais de 1.7 milhões de ataques a sites web e serviços online. Segundo informa o The Guardian, o jovem obteve mais de 386 mil libras com a venda de malware a ciber-criminosos.

Mas isso não é tudo, uma vez que é oriundo de Kings Langley, também realizou 595 ataques DDoS a 181 direcções IP. Entre elas se encontram as de várias universidades do Reino Unido.

As autoridades britânicas conseguiram apanhar Mudd depois de terem registado vários ataques DDoS. Curiosamente, a maioria deles eram várias tentativas de Mudd em afectar a Jagez, a companhia responsável pelo Runescape.

Como informação adicional, o trabalho de Mudd também está relacionado com os famosos ataques ao Xbox Live e PSN no Natal de 2014, já que o Titanium Stresser serviu como base para desenvolver o Lizard Stresser, a ferramenta utilizada pelo grupo Lizard Squad nessa altura. Tal como Mudd, o grupo de hackers vendia o seu malware a quem quisesse realizar ataques DDoS.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...