News

The King of Fighters XIV apresenta uma nova equipe

A SNK e a Atlus USA uniram-se para apresentar mais uma equipa que estará presente em THE KING OF FIGHTERS XIV, agendado para 26 de Agosto...

A SNK e a Atlus USA uniram-se para apresentar mais uma equipa que estará presente em THE KING OF FIGHTERS XIV, agendado para 26 de Agosto na Europa pela mão da Deep Silver.

Este novo vídeo é dedicado a Team South America, composta pelo veloz e violento Nelson, o acrobático Bandeiras, que poderá ser muito provavelmente o primeiro ninja latino, e ainda Zarina, uma ágil lutadora de capoeira.

Neste vídeo podem ficar a conhecer estes três personagens e descobrir a chama que arde dentro de cada um, invocando pelo seu espírito lutador. O ataque especial de Zarina revela poses interessantes.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Street Fighter V apresenta o modo história

A Capcom apresentou um novo trailer dedicado ao modo história cinemático, chamado "A Shadows Fall", que estará disponível a parti...

A Capcom apresentou um novo trailer dedicado ao modo história cinemático, chamado "A Shadows Fall", que estará disponível a partir de amanhã, 1 de Julho, como parte de uma grande atualização gratuita.



A companhia Japonesa tem feito de tudo para agradar aos fãs e reverter a má imagem deixada pelo lançamento em falso, que aconteceu a 16 de Fevereiro para PlayStation 4 e PC, introduzindo agora um novo e importante modo de jogo, juntamente com duas novas personagens: Ibuki e Balrog.

M.Bison continua a sua perseguição pelo poder supremo e depois da Shadaloo lançar sete "Luas Negras", a terra cai na escuridão. Ryu, Ken e Chun-Li vão embarcar numa épica jornada global para recolher fragmentos que são a chave para impedir os maléficos planos da organização controlada por Bison.

Como seria de esperar, pelo meio vão encontrar os outros lutadores com as suas vontades e desejos, iniciando um confronto épico que não podem perder.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Reveladas novidades de Final Fantasy XV

A Square Enix apresentou uma nova transmissão dedicada a Final Fantasy XV, onde é possível ver novo gameplay e onde foram reveladas novas i...

A Square Enix apresentou uma nova transmissão dedicada a Final Fantasy XV, onde é possível ver novo gameplay e onde foram reveladas novas informações sobre os conteúdos adicionais.



Após a marca dos 32:40 minutos, no vídeo em baixo, podem ver alguns dos conteúdos adicionais que foram apresentados como incentivos às reservas pré-lançamento, e Hajime Tabata, diretor de Final Fantasy XV, revelou detalhes adicionais sobre o desenvolvimento de tudo o que está relacionado com a aventura de Noctis.

Segundo Tabata, os fãs Japoneses adoraram o "Wait Mode" no sistema de combates, que pausa a ação enquanto o jogador escolhe o que fazer. A respeito dos DLCs, foi confirmado que o jogo terá armas adicionais vindas de outros jogos e que quase certamente o jogo será acompanhado por uma atualização de lançamento.

O próximo evento em que Final Fantasy XV estará presente será na Gamescom, que decorre entre os dias 17 de 21 de Agosto na Alemanha, nesses dias será lançado o jogo Justice Monsters V para iOS e Android. Ainda antes desse evento, durante a Japan Expo, que decorre no dia 7 de Julho, teremos mais novidades e ainda o terceiro episódio de Brotherhood: Final Fantasy XV.

Tabata disse ainda que já viu Kingsglaive todo e sente que os fãs o devem ver antes de jogar, acreditando que apesar de conseguirem existir em separado, torna ainda mais marcante a experiência ao jogar o jogo.

Final Fantasy XV estará nas lojas a 30 de Setembro para Xbox One e PlayStation 4.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Rumor: Nintendo NX usará cartuchos?

De acordo com uma recente descoberta, a Nintendo NX, a próxima consola da Nintendo, poderá utilizar cartuchos ao invés de discos. ...

De acordo com uma recente descoberta, a Nintendo NX, a próxima consola da Nintendo, poderá utilizar cartuchos ao invés de discos.



Apesar de ter anunciado que a sua próximo console seria lançado em todo o mundo em Março de 2017, a Nintendo não revelou praticamente nada sobre o Nintendo NX, nome de código do console, mas de acordo com o registo feito para The Legend of Zelda: Breath of the Wild na América do Norte, o console poderá utilizar cartuchos.

Nenhum outro jogo Nintendo Wii U refere o uso de cartuchos a não ser que também exista uma versão Nintendo 3DS, mas esse não é o caso deste novo Zelda: Breath of the Wild, sugerindo mesmo que a Nintendo está a preparar uma surpresa.

Para reforçar ainda mais esta possibilidade, não confirmada oficialmente e de momento apenas um rumor, a Macronix, companhia que fornece à Nintendo os seus chips ROM, revelou que espera um período de crescimento perto do lançamento da Nintendo NX, e está neste momento a testar uma linha mais recente de chips ROM.

A Nintendo NX não esteve presente na E3 2016 e a Nintendo disse que na sua devida altura apresentará as novidades oficiais. Anteriores rumores indicaram que a produção em série começaria em Agosto.

3 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Reveladas mecânicas de combate do novo God of War

Desde que o novo God of War foi anunciado durante a conferência da Sony na E3 2016, que deu para perceber que Kratos iriam enfrentar um...



Desde que o novo God of War foi anunciado durante a conferência da Sony na E3 2016, que deu para perceber que Kratos iriam enfrentar uma série de mudanças. Começando logo por um novo enquadramento, onde o deus da guerra agora irá defrontar os deuses e monstros da mitologia nórdica mas também pelo facto de Kratos contar agora com o seu filho que está a aprender a lutar. Como se isso não bastasse o jogo contará também com novas mecânicas na jogabilidade.

E foi sobre essas mecânicas que Jeet Shroff, engenheiro da gameplay, falou ao GamesRadar, explicando que Kratos trocou as suas longas e fiéis lâminas, algo que já era a imagem de marca da série, por um novo machado que os jogadores irão controlar usando os botões "trigger" do comando da PlayStation 4.

Haverá algumas abordagens diferentes durante os combates com os inimigos. Os jogadores poderão usar ou lançar o seu machado contra o inimigo, ou até poderão usar os punhos de Kratos. Jeet Shroff preferiu não comentar sobre as runas mágicas que estão incorporadas no machado de Kratos, no entanto parece que os jogadores poderão usar uma grande variedade de runas infligir dano contra os seus opositores.

Foi também revelado que o filho de Kratos irá ajudar os jogadores. Em combate, os jogadores poderão pressionar num botão que fará com que a criança ajude nos combates contra os inimigos. Tanto Kratos como o seu filho irão ganhar novas habilidades no decorrer da aventura.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

O Xbox Scorpio vai ser um monstro

Depois de Pachter ter elogiado a postura da Microsoft, depois de Yasunori Matsuda da Square Enix ter revelado o seu interesse nos novos con...

Depois de Pachter ter elogiado a postura da Microsoft, depois de Yasunori Matsuda da Square Enix ter revelado o seu interesse nos novos consoles da Microsoft, e depois do CD Projekt RED ter comentado a Xbox Scorpio, foi a vez de Aaron Greenberg, responsável pelo departamento de marketing no Xbox, falar sobre o novo console da Microsoft e como esta ser o mais poderoso feito.

Numa entrevista com a Gamertag Radio, Aaron Greenberg falou sobre o poder nas especificações do Xbox Project Scorpio e sobre como a Microsoft espera cumprir a promessa de apresentar o console mais poderoso de sempre mesmo no final de 2017.

"Bem, a ideia foi, como levamos os videojogos a 4K para o mercado dos consoles? E para fazer isso, hoje no PC, se investires num equipamento super poderoso, ou mesmo num PC de topo, podes jogar a 4K, certo? Mas custa centenas de dólares. Até podes ter uma experiência VR de alta fidelidade. Mas não podes ter isso no mercado de consoles. Para fazer isso, sabemos que são precisos 6 teraFLOPS de poder, é para isso que nos metemos no Project Scorpio," disse Greenberg.

"Vamos construir uma caixa, vamos construir uma caixa monstruosa, que terá 6TFLOPS de poder, que será capaz de oferecer jogos em verdadeiro 4K e ser capaz de VR de alta fidelidade, na sala de estar, num console."

Greenberg disse ainda que o programa Xbox Anywhere permitirá um ecossistema reforçado entre console e PC, confessando estar altamente entusiasmado com essa visão.

"Penso que é fantástico sermos capazes de dizer aos fãs que, 'hey, se queres uma versão melhor do Xbox One, e se queres vídeo 4K e HDR, num tamanho mais pequeno, temos uma caixa muito boa para ti este Natal. Mas se queres o monstro, se queres o monstro de 6TFLOPS que chega no próximo Natal, também temos isso. E é fantástico poder partilhar isso, não só com os nossos fãs mas também com os nossos parceiros de desenvolvimento, que vão pensar sobre 'como posso dar vida a essas experiências fantásticas na consola que chega no próximo Natal?'"

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Scalebound é o maior jogo da carreira de Hideki Kamiya

Hideki Kamiya revelou que Scalebound, um título que está a desenvolver em exclusivo para Xbox One e Windows 10, é pura e simplesmente o mai...

Hideki Kamiya revelou que Scalebound, um título que está a desenvolver em exclusivo para Xbox One e Windows 10, é pura e simplesmente o maior título da sua carreira.



Com um currículo onde consta Resident Evil 2, Okami, Bayonetta e outros, a afirmação de Kamiya revela não só a confiança que tem no seu novo trabalho como atesta a ambição deste Scalebound.

"Colocando a implementação técnica de lado, a experiência que queremos dar aos jogadores é a capacidade de explorar ininterruptamente um mundo enorme e irem para onde quiserem. Vocês viram o quão grande era o nosso boss. E os dragões não são pequenos!"

Kamiya explica que o tamanho do mundo e destas criaturas, que não vivem em casas de Hobbit segundo diz, obrigam a locais enormes e um mundo de grande escala. Para o criador Japonês, este é o jogo que o Platinum Games há muito queria fazer.

"Penso que é uma combinação de tecnologia em avanço e o avanço das nossas capacidades enquanto programadores. E também o encontrar uma editora que queira apostar em algo tão grande quanto Scalebound," disse Kamiya a respeito da confiança que a Microsoft depositou no Platinum Games.

Segundo Kamiya, a Microsoft tornou possível a concretização deste projeto e nós só podemos agradecer.


1 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Sony: "O Xbox Scorpio é muito interessante"

Shuhei Yoshida, presidente dos Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios, confessou que o anúncio do Xbox Project Scorpio é muito in...

Shuhei Yoshida, presidente dos Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios, confessou que o anúncio do Xbox Project Scorpio é muito interessante e entusiasmante para a indústria.

Enquanto a Sony preferiu confirmar mas nada comentar sobre o seu PlayStation 4 Neo, a Microsoft confirmou os rumores e apresentou o Xbox Project Scorpio em plena E3 2016, e Shuhei Yoshida ficou intrigado com aquele que é referido como o console mais poderoso feito.

"Sim, sim. Fiquei bastante surpreso porque não esperava que eles fossem falar dele. É muito, muito mesmo muito interessante ouvir sobre o que eles estão a fazer," disse Yoshida sobre os planos da Microsoft para a seu próximo e poderoso console.

Agora, as atenções centram-se na Sony para que fale em detalhe sobre os seus planos para a versão mais poderoso do PlayStation 4 e a grande questão está relacionada com a sua ausência da E3 2016.

Yoshida explicou que, "Não falamos do nosso novo PS4 mais poderoso no qual estamos a trabalhar. Quando tivermos informação e preparação suficiente, iremos falar sobre ele."

Será na Gamescom ou num evento próprio que a Sony vai revelar tudo sobre seu novo e mais poderoso PlayStation 4? Os rumores indicam que chega em 2016 por isso ficamos a aguardar.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Shuhei Yoshida: "A Neo não vai encurtar a vida do PS4"

Shuhei Yoshida, presidente dos Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios, falou recentemente em entrevista sobre a PlayStation 4 N...

Shuhei Yoshida, presidente dos Sony Interactive Entertainment Worldwide Studios, falou recentemente em entrevista sobre a PlayStation 4 Neo e explicou que a consola mais poderosa não vai encurtar o ciclo de vida da PlayStation 4 original, pois será na mesma uma PS4.

Em declarações ao Gameswelt, que podem ver no vídeo em baixo a partir dos 6 minutos, Yoshida é questionado sobre se o habitual ciclo de geração de consolas poderá estar a terminar em prol de um período mais curto.

"A PlayStation 4 é a PS4. Uma nova PS4 mais poderosa é na mesma uma PS4, por isso o ciclo de vida não será mais curto," respondeu Yoshida sobre a chegada da PlayStation 4 Neo.

A Sony continua a afirmar que os dois consoles vão coexistir e que apesar dos estúdios serem obrigados a implementar melhorias gráficas e na performance dos jogos, o jogo terá que ser o mesmo e correr nas duas.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Porque é que a invasão de Niflheim foi retirada de Final Fantasy XV?

Hajime Tabata, diretor de Final Fantasy XV, falou sobre as mudanças feitas ao produto final e explicou porque é que removeram a épica invas...

Hajime Tabata, diretor de Final Fantasy XV, falou sobre as mudanças feitas ao produto final e explicou porque é que removeram a épica invasão de Niflheim que era jogável e estava presente no trailer E3 2013 do jogo.

Tabata explicou que quando se sentaram para preparar o projeto Final Fantasy XV, começaram por pensar nos elementos que precisavam e tinham que usar para fazer da experiência algo único. Tornou-se numa conversa série sobre o que manter e o que deitar fora tendo em conta diversos factores, como o tempo de desenvolvimento.

"Sentimos que o tema que estamos a apresentar com esta história é um conto de tal forma épico que não conseguimos meter tudo no jogo que tínhamos tempo para desenvolver. Queríamos mostrar as coisas essenciais para apresentar da melhor forma a história, e foi quando decidimos isso - o que se reflete no jogo final."

"Não é que não seja preciso mostrar a invasão de Niflheim para apresentar a história, mas esse episódio é algo que exigiria muito esforço e tempo por isso ao invés de o forçar no jogo, começamos o seu projeto independente em separado, é esse o controlo que queríamos contar no filme. É por isso que passamos isso para Kingsglaive."

"De uma perspectiva de história, teríamos que ter o filme e o jogo juntos num só pacote, mas em termos realistas, não era algo que pudesse ser feito num jogo, é demasiado," concluiu Tabata.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Diretor de Final Fantasy XV ainda não viu os novos consoles

Hajime Tabata, diretor do aguardado Final Fantasy XV, confessou que ainda nem viu as novas consolas da Microsoft e da Sony, quanto mais tra...

Hajime Tabata, diretor do aguardado Final Fantasy XV, confessou que ainda nem viu as novas consolas da Microsoft e da Sony, quanto mais trabalhar com elas. Tabata disse que descobriu sobre a Xbox Project Scorpio na conferência da Microsoft.



Questionado se a sua equipa já estava a trabalhar com alguma das novas consolas, Tabata partilhou que não e que na verdade ainda nem sabia que a Microsoft ia anunciar algo.

"Não, não começamos nada...A primeira vez que ouvir sobre a Scorpio foi na conferência da Microsoft. Estava à espera na sala verde e fiquei 'ooh, wow, o que é aquilo?'"

Tabata disse que somente quando vir algo a correr nelas é que terá uma ideia do que poderá conseguir mas ao ouvir as especificações da Scorpio fica uma verdadeira sensação que será poderosa.

"Seria fantástico se Final Fantasy XV se tornar em algo que corre no Xbox One e PS4 de atual geração mas também com a opção de correr no equipamento mais forte quando sair, para jogar nesse nível. Gostaria de conseguir dar isso."

O Directory de Final Fantasy XV confessou também que de momento não tem uma TV 4K em casa mas que seria fantástico dar a possibilidade a quem já tem uma.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

DFC diz que a Microsoft matou a Xbox One Slim à nascença

A DFC, companhia de análise, acredita que a Microsoft matou a Xbox One Slim à nascença com a apresentação da Xbox Project Scorpio e que p...

A DFC, companhia de análise, acredita que a Microsoft matou a Xbox One Slim à nascença com a apresentação da Xbox Project Scorpio e que possíveis interessados na compra da consola, vão antes esperar pelo modelo mais poderoso.

Numa reunião com investidores após a E3 2016, a DFC disse que, "Se existissem muitos consumidores com uma Xbox 360, Wii U ou até mesmo uma PlayStation 4 interessados em comprar uma Xbox One este Natal, foi-lhes dito para esperarem pela chegada da Scorpio em 2017. A Microsoft terá que desejar que o interesse pela Project Scorpio desapareça rapidamente mas com a sua revelação isso é pouco provável."

"Existem todo o tipo de problemas com as mensagens confusas da Microsoft. O preço da Xbox One original é fantástico, e a Slim é espetacular, mas os jogos importantes estarão no PC, por isso porquê investir num console? Atualiza o teu PC. E se quiseres um console porquê comprar agora se a Scorpio chegará mais tarde. Tudo isto afeta as vendas da nova consola e abre as portas para a Sony e até para a Nintendo com a NX."

A DFC diz que a Sony enfrenta um problema similar com a Neo mas ao contrário da Microsoft, não vai desperdiçar dinheiro com um modelo Slim para mais tarde apresentar uma versão mais poderosa.

"O maior problema é se a Microsoft terá sequer uma divisão de videojogos quando a Project Scorpio foi lançada. Não é nenhuma ironia que os eventos da E3 decorreram no mesmo EXATO momento em que o CEO da Microsoft, Satya Nadella, anunciava a aquisição do LinkedIn por $26 mil milhões."

"A questão parece ser quando é que a Microsoft vai sair da indústria dos videojogos, e não se vai. Claro, isso levanta outras questões tais como é que essa saída será feia? Será a Xbox vendida? Irá a Microsoft encontrar compradora? Ou será que a equipa encerra a divisão Xbox? A DFC acredita que a última opção não irá acontecer mas algo precisa ser feito."

Para a DFC, a divisão PlayStation tornou-se numa das linhas de produto mais bem sucedidas da Sony e é das que mais lucro gera. O facto de kaz Hirai, ex-responsável pela PlayStation, controlar agora toda a Sony é um indicador do seu sucesso. Pelo outro lado, a divisão Xbox continua a ser o patinho feio da Microsoft que está a ser forçada a integrar-se na estratégia da companhia para o seu sistema operativo.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Final Fantasy 15 - Demo E3 mostra grandes melhorias na performance

Testar o rácio de fotogramas à demo Trial of the Titan de Final Fantasy 15 - vista na apresentação E3 da Microsoft, revela que a performanc...

Testar o rácio de fotogramas à demo Trial of the Titan de Final Fantasy 15 - vista na apresentação E3 da Microsoft, revela que a performance na Xbox One melhorou muito após duas demos que mostraram o jogo com problemas para chegar aos 30fps. O segmento E3 é tirado da história principal, mas moldado numa demo única feita para o evento - comparada com a pobre performance de Episode Duscae e da Platinum Demo, a gameplay nesta batalha corre a 30fps quase fixos.



Apenas temos algumas quedas únicas, quando Noctis e o seu grupo terminam com um feitiço de gelo. Apesar de alguns fotogramas quebrados, demonstra uma melhoria substancial sobre o rácio de fotogramas com dificuldades nas demos anteriores que colocaram consistentemente a Xbox One atrás da PS4. Aqui são sólidos 30fps - especialmente impressionante tendo em conta a quantidade de feitos alpha, com nuvens de poeria e mísseis a voar pelos penhascos. O jogo final chega a 30 de Setembro, mas isto é um claro sinal que o trabalho de optimização da Square Enix está recompensar.

Alguns relatos sugerem que uma versão ainda mais recente pode ter estado presente na E3. Seria uma demo mais actualizada do que aquela vista na conferência da Microsoft, e usada nestes testes. Corria na Xbox One e PS4, e supostamente corrigia alguns dos problemas com os controlos vistos nesta demo, apesar das dificuldades em controlar a câmara permanecerem.

Uma entrevista com Hajime Tabata, director, também confirma que uma nova interface de utilizador IA aliada melhorada são prioridades até ao lançamento. Ele também fala sobre as resoluções e rácios de fotogramas na Xbox One e PS4 nesta versão E3. Fala da resolução dinâmica nas consolas e como se compara com a demo Platinum, e dá-nos a confirmação oficial de como está em cada plataforma.

"Na demo Xbox One da E3, a resolução dinâmica alterna entre 800p e 900p, normalmente mais perto de 900p, e a constantes 30 fotogramas por segundo," diz Tabata. "Está num nível de performance mais estável e superior do que Episode Duscae e a demo Platinum. Existem momentos em que ainda desce, normalmente quando dás ordens aos aliados, como quando invocas Ignis para marcar um inimigo e desce para 26 a 27 fotogramas, mas não estraga a experiência. Mas uma vez que fomos capazes de conseguir isto para a demo E3, temos uma perspectiva positiva para a versão final do jogo."

Overwatch


Ele continua: "Para a demo E3 na PS4, o alcance dinâmico varia entre 900p e 1080p. Na maioria do tempo, corre a 1080p a 30 fotogramas por segundo constantes. Por vezes, tal como na Xbox One, desce um pouco quando a GPU não consegue processar o que acontece no ecrã tão rapidamente, mas na maioria corre a 30fps. Mas iremos continuar a afinar e optimizar o jogo o máximo de tempo que nos for possível."

É uma sinal de progresso positivo para Final Fantasy 15 consoante nos aproximamos do lançamento a 30 de Setembro. O nosso anterior olhar ao jogo mostrava rácios de fotogramas lentos que se intrometiam numa direção de arte excelente - e é bom ver esta mudança. No entanto, é incerto se esta demo E3 específica ficará disponível ao público na PSN e Xbox Live, de qualquer das formas, fãs da série não vão esperar muito mais para jogar o produto final.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Mighty No.9 já tem trailer de lançamento

A Deep Silver publicou o trailer de lançamento de Mighty No. 9, o novo jogo de Keiji Inafune que será lançado na próxima sexta-feira. ...

A Deep Silver publicou o trailer de lançamento de Mighty No. 9, o novo jogo de Keiji Inafune que será lançado na próxima sexta-feira.

No trailer podemos ver várias sequência de jogabilidade ao mesmo tempo que nos explicam as várias características e modos de jogo.

Mighty No. 9 é um jogo de acção e plataformas onde teremos que controlar Beck, um robô semelhante a Mega Man, por entre vários níveis com gráficos em 3D e gameplay em 2D.


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Rumor: PlayStation NEO vai chegar este ano

Muitos deram como ponto assente que a ausência da PlayStation NEO na E3 2016 isso significaria que a consola não seria lançada este ano. No...

Muitos deram como ponto assente que a ausência da PlayStation NEO na E3 2016 isso significaria que a consola não seria lançada este ano. No entanto, segundo relatos do Digital Foundry a verdade poderá ser outra.



O Digital Foundry mencionou, o acima dito, num recente artigo onde analisa se atingir os 4K é realmente para o que deveria aproveitar-se o poder da NEO e Project Scorpio. Segundo eles, várias fontes indicaram-lhes que a PlayStation NEO será lançada nas lojas ainda este ano.

"Várias fontes indicaram-me que a PlayStation NEO será lançada este ano, apesar de não ter estado na E3. Se este for o caso, será interessante ver como os produtores utilizam os seus recursos, e ver se realmente se o foco será os 4K," assinala o artigo do Digital Foundry.

Estas informações a serem verdadeiras levam-nos a perguntar porque é que a Sony não mostrou a consola na E3? Quando é que pensa mostrá-la? Recentemente a companhia comentou que irá mostrar a NEO quando esta estiver pronta, o que deixa em aberto a hipótese de ser apresentada na Gamescom, no Paris Games Week ou no Tokyo Game Show.

É importante referir que esta informação não foi confirmada pela Sony e por isso deve ser vista como um rumor.

1 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Take-Two está muito interessada na Nintendo NX

Apesar de nos últimos anos a Take-Two não ter apostado forte nas plataformas da Nintendo, a companhia disse estar muito interessada n...



Apesar de nos últimos anos a Take-Two não ter apostado forte nas plataformas da Nintendo, a companhia disse estar muito interessada na NX.

Numa recente entrevista ao The Street, Strauss Zelnick, CEO da companhia, sublinhou que aquilo que a Nintendo está a preparar "poderá tratar-se de algo muito entusiasmante".

"Poderá tratar-se de algo muito entusiasmante. Nunca podes descartar a Nintendo. Estão em silêncio como ratos, para depois chegam ao mercado e fazem algo verdadeiramente entusiasmante. Estamos muito interessados e estaremos atentos ao que a Nintendo planeia fazer depois," destacou Zelnick.

De referir que estes comentários não são um sinal de que teremos jogos como Mafia III ou o próximo Red Dead na consola da Nintendo. Já em 2011, Zelnick tinha assinalado que estavam a analisar a hipótese de apoiar a Wii U, um ano mais tarde disse estar céptico quanto ao sucesso da consola, o que se reflectiu nos poucos jogos lançados para ela.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Nintendo fala sobre os seus objetivos para o NX

A Nintendo explicou ao Financial Times quais são os objetivos que querem atingir com a NX, através das declarações de Scott Moffitt, vice-p...

A Nintendo explicou ao Financial Times quais são os objetivos que querem atingir com a NX, através das declarações de Scott Moffitt, vice-presidente executivo de vendas da divisão americana da Nintendo. Ele destacou sobretudo a vontade de trazer para o mercado uma máquina interessante para os produtores, fácil de trabalhar com ela e capaz de atrair o público.

Na entrevista Moffitt foi questionado sobre que lições a companhia aprendeu com a Wii U e Nintendo 3DS e como vão aplicar isso na NX.

"Acima de tudo é muito importante ter o conteúdo adequado. Os jogos vendem consolas," disse Moffitt. "O jogo certo pode impulsionar verdadeiramente uma consola. Com The Legend of Zelda: Breath of the Wild entre os jogos que estamos a criar para a NX, acreditamos que esta será uma razão direta para que os fãs de videojogos queiram comprar a consola".

"Em segundo lugar, é importante posicionar claramente a tua proposta e poderes explicá-la aos consumidores de forma simples e fácil. Estas são algumas das coisas que estamos a trabalhar com a NX. Em terceiro lugar, temos que mostrar tudo aquilo que faz da Nintendo ser grande. Quando lançamos um jogo, este tem que ser de qualidade excepcional, tem que ser divertido, tem que ser uma experiência absorvente, deve colocar um sorriso na cara das famílias. Enquanto formos fiéis a estas coisas, continuaremos a oferecer o que queremos."

"Claro que há outros factores, como os jogos das companhias externas. A nossa missão é conseguir a maior quantidade possível de utilizadores para que as produtoras externas queiram oferecer os seus jogos nas nossas consolas".

Moffitt admitiu que embora tenham relações fortes com algumas companhias a verdade é que com outras as relações já não são tão sólidas, e destacou que a Nintendo deve fazer da NX uma opção forte para as companhias com o hardware e as vendas, bem como conseguir que seja uma consola com a qual se possa trabalhar facilmente.

"Há uma tendência para as pessoas se focarem em algumas editoras e alguns videojogos," explicou Moffitt em relação às ausências de jogos e produtoras na Wii U. "Mas se te distanciares um pouco e olhares bem, temos grandes relações com companhias como a Ubisoft, Capcom e Warner Bros. Têm sido grandes parceiros e continuarão a sê-lo no futuro".

"O que atrairá mais parceiros para a nossa plataforma, e que é algo que queremos, é ter um hardware que ofereça às companhias formas interessantes de fazerem as suas criações, quer seja fácil de programar e trabalhar com ela e que tenha utilizadores suficientes que estejam à procura de jogos de vários tipos."

"Portanto se fores um jogador ávido, um jogo como The Legend of Zelda: Breath of the Wild é um desses jogos que não poderás perder. A tua biblioteca de jogos não estará completa sem uma consola Nintendo e este jogo".

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Shuhei Yoshida ficou bastante impressionado com o novo Zelda

Shuhei Yoshida, presidente da Sony Worldwide Studios, visitou o stand da PlayStation na E3 2016 para falar sobre os jogos que mais lhe ch...

Shuhei Yoshida, presidente da Sony Worldwide Studios, visitou o stand da PlayStation na E3 2016 para falar sobre os jogos que mais lhe chamaram a atenção durante o evento.

Como seria de esperar, Yoshida mencionou os próximos jogos para a PlayStation 4, como Spider-Man, Crash Bandicoot, Batman VR e God of War. No entanto ele confessou que ficou bastante impressionado com um jogo desenvolvido por uma companhia concorrente, a Nintendo. Estamos a falar nada mais do que The Legend of Zelda: Breath of the Wild.

"Acabei de jogar Zelda! O novo jogo de Zelda. Já sabem tem um mundo aberto e dá para caçar. Mas fiquei com uma sensação estranha porque é um pouco parecido com o Horizon. É um jogo imenso e épico. Mal posso esperar para jogar novamente a Zelda quando sair," disse Yoshida numa transmissão.

Shuhei Yoshida, ao contrário de outros executivos, é um jogador apaixonado, por isso não é nenhuma surpresa que tenha gostado do novo Zelda. Há uns tempos chegou a confessar que tem duas Wii U em casa e que gosta de jogar com os seus filhos nas consolas da Nintendo.


1 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

The Last Guardian é real! É de dar água na boca!

Tem sido uma montanha-russa. Passou de um dos jogos mais esperados da Playstation 3 a candidato ao título de principal desaparecido e...



Tem sido uma montanha-russa. Passou de um dos jogos mais esperados da Playstation 3 a candidato ao título de principal desaparecido em combate da anterior geração. E quando já muitos o julgavam morto, foi apresentado para a Playstation 4. Informações sobre The Last Guardian sempre chegaram a conta gotas. Os poucos relanças sobre o jogo foram constantemente pautados por mistério. Agora, a obra que tem o dedo de Fumito Ueda, diretor de ICO e de Shadow of the Colossus, tem finalmente data de lançamento - 25 de outubro é o dia.

Quando me disseram que ia jogar os primeiros 40 minutos de The Last Guardian fiquei entusiasmado. Muitas das demonstrações da E3 acontecem a meio dos jogos, sem qualquer contexto, e por vezes são alteradas em relação ao produto final. Aqui não. O que ia ver era a valer. Acima de tudo, ia finalmente perceber como funciona este jogo, algo que tem estado na penumbra. Os trailers já mostrados são bonitos, mas pouco informativos.

O entusiasmo era real, mais pela curiosidade do que outra coisa. Depois de tantos anos na calha, as expetativas esfriaram. Como muitos, também eu pensei que nunca o iria jogar. Errado - e ainda bem. Chegou a parecer mentira, mas The Last Guardian é real!

Rapaz e besta são o centro da ação. Trico é o nome da besta - apresentado como um ser devorador de homens. O jogo arranca com o rapaz preso numa gruta. Abandonado, não sabe onde está. À sua volta, Trico é a única criatura que respira. A partir daqui tudo é uma descoberta. The Last Guardian parece ser o regressar a outros tempos. Numa era em que os jogos são cada vez mais óbvios e fáceis, dando muitas vezes destaque à parte visual, aqui é possível encontrar os dois.

Arte singular e jogabilidade entusiasmante. Pouco é explicado. Cabe ao jogador perceber o que deve fazer para seguir em frente. O jogo é narrado na primeira pessoa. É uma história contada pela personagem que lhe dá corpo - o rapaz. Na narração já é um homem. Nota-se pelo tom de voz, maduro, de alguém que conta como foi.

Trico é central nesta narrativa. O jogo desenvolve-se em torno da relação das duas personagens, aqui lentamente construída. Inicialmente Trico está preso e ferido. O jogo nada me pediu, mas senti o apelo de ir ter com esta terrível besta. Fui atacado. É assim mesmo, como qualquer animal selvagem, está na defesa. Cabe ao jogador perceber o que fazer para abrir caminho a esta inevitável amizade.

Na verdade também o rapaz está preso naquela gruta - sem Trico não conseguiria fugir. Também por isso toda a sequência inicial acaba por ser marcada por uma espécie de aproveitamento entre as duas partes. Lentamente, o rapaz ganha a confiança de Trico, que vai deixando para trás os olhares de receio e passa a tratar o rapaz com doçura e amizade. É impossível não ser afetado por esta interação. É como se fosse um animal. É meigo, por vezes desajeitado, mas fiel. Ao jogar é fácil ficar de sorriso na cara.

The Last Guardian é um desafio. A sequência inicial é toda ela uma espécie de puzzle, ainda que mais ou menos óbvio, mas que cria uma sensação de recompensa constante, materializada nas reações de Trico.

Descrever um jogo sem deixar spoilers não é tarefa fácil. Digamos que cedo o rapaz percebe que Trico tem poderes que o tornam um ser especial. São precisamente alguns desses poderes que, inevitavelmente, o ajudam a abandonar a gruta. Já do lado de fora, o rapaz despede-se de Trico, dizendo que tem de voltar à sua aldeia. Rapidamente o animal recusa e caminha na sua direção. Ficam lançados os dados para a aventura...e terminados os primeiros 40 minutos do jogo.

The Last Guardian parece ser um hino à amizade - a prova de como juntos somos mais fortes. Os controlos do jogo passam muito pela escalada, seja dos ambientes, ou do próprio Trico, que permite ao jogador chegar mais alto. Também é possível chamá-lo, mas por vezes, como em qualquer relação, só mesmo o incentivo certo o vai convencer.

Visualmente, trata por tu temáticas como o épico e o sagrado. É um jogo que fomenta a curiosidade. Quando me tiraram o comando só me apetecia continuar a jogar - perceber que outras bestas são essas mencionadas na sequência final e como se desenvolve a relação entre as duas personagens.

Acima de tudo, é bom perceber que Last Guardian está vivo e de boa saúde. Estava de pé atrás em relação ao que ia encontrar, mas se o resto do jogo estiver ao nível do que aqui vi, creio que tem tudo para agradar os fãs.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Microsoft lista controle elite do Xbox One por R$ 1799 no Brasil

A Microsoft começou a vender o controle Elite do Xbox One separadamente no Brasil nesta quinta-feira (16). Na página oficial do perif...



A Microsoft começou a vender o controle Elite do Xbox One separadamente no Brasil nesta quinta-feira (16). Na página oficial do periférico em seu site oficial, o preço sugerido pela empresa para o mercado nacional está R$ 1.799. Entretanto, parece que isto vai mudar.

O controle Elite traz um alto grau de customização, permitindo que o usuário troque a posição e funções de botões garantido um nível maior de conforto. Por essa razão, ele custa mais que a versão tradicional do acessório (US$ 150 nos EUA). Era esperado que ele fosse caro no Brasil, mas o preço listado pela Microsoft pegou muita gente de surpresa. 

Felizmente, a Microsoft confirmou ao IGN Brasil que o preço final não é esse. O custo oficial será informado no futuro, numa data ainda não confirmada pela empresa.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Final Fantasy XV - Segmento com batalha de chefe não faz jus ao que já foi mostrado

Final Fantasy XV está na E3 2016 com uma demo e algumas apresentações da Square Enix. Ao lado de The Last Guardian (que nós também jogamos)...

Final Fantasy XV está na E3 2016 com uma demo e algumas apresentações da Square Enix. Ao lado de The Last Guardian (que nós também jogamos) este é um dos games mais esperados do ano, muito devido aos infinitos adiamentos.



E, apesar de ter apresentado duas demos ao público antes da feira, era de se esperar uma presença de maior qualidade da franquia de RPG japonês. Depois da E3, FFXV continua com o mesmo hype de sempre, pois nada mostrado em Los Angeles agrega a experiência que a produtora quer transmitir.

O Omelete jogou a demo apresentada durante a conferência da Microsoft. Já no palco da fabricante, o segmento não parecia tão atrativo, mas jogá-lo é ter certeza que essa foi a pior parte de FFXV que a Square poderia apresentar.

A intenção é mostrar mais do combate contra a invocação Titan, a agilidade do novo sistema e como, mesmo dentro de uma luta, este novo título da franquia mistura quick time events e até alguns momentos de plataforma. Noctis, o protagonista, em alguns momentos tem que fugir de algum lugar com uma câmera pre-determinada, dando a noção de uma cutscene jogável - lembrar de games com Uncharted é inevitável.

A batalha consiste em defender e desviar dos golpes de Titan. No começo, o jogo mostra como usar seus companheiros e como trocar armas. Depois disso, em uma breve animação, Noctis começa a defender os golpes do gigante e precisa fazer isso até o fim para que seus amigos, que ainda não estão na arena, cheguem ao local.

Nós jogamos a demo duas vezes - uma no PlayStation 4 e outra no Xbox One - e deu pra notar que não é precisa fazer nada para derrotar o inimigo, apenas seguir os QTEs e no final soltar a magia Blizzara. A ação é falsa e a câmera é confusa. Toda a noção de tamanho que o jogo tenta transmitir vai por água abaixo com uma visão travada na parte de baixo do Titã - ele é enorme, mas não causa impacto, apenas uma leve aflição de não conseguir enxerga-lo por inteiro.




A única coisa que impressiona é a trilha sonora de Yoko Shimomura. A parte gráfica, muito pobre nesta seção do jogo, fica tão aquém que dá vontade de apenas escutar o coro de vozes, o batuque e os metais da orquestra. A sensação que a música passa faz até esquecer um pouco do vazio da demo. A parte final, com magias e animações da equipe coordenando um ataque não é novidade, pois quase todos os vídeos mostrados até aqui trazem a mesma coisa.

No fundo, fica uma decepção com Final Fantasy XV. É claro que esta demo não representa o que o jogo final será, está longe disso. Ainda assim, soa como uma oportunidade desperdiçada pela Square Enix, que escolheu o pior jeito possível de aumentar a expectativa de um título tão querido.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Resident Evil 7 não terá quick-time events

A Capcom esclareceu alguns detalhes sobre Resident Evil 7, jogo que foi anunciado durante a E3 2016 e que conta já com uma demo, neste mo...

A Capcom esclareceu alguns detalhes sobre Resident Evil 7, jogo que foi anunciado durante a E3 2016 e que conta já com uma demo, neste momento na PlayStation 4.

A companhia revelou que o jogo será jogado na primeira pessoa e que acabaram com os quick-time events, ou seja, aqueles momentos em que tínhamos que pressionar o botão que aparecia no ecrã, e que tinham sido tão criticados nos últimos jogos da série. A companhia disse ter ouvido as criticas dos fãs a Resident Evil 6 para refazer a jogabilidade e oferecer uma experiência mais aterradora.

Como é sabido a demo não é representativa do conteúdo final, mas a versão final seguirá a mesma abordagem. "O teaser é um teste do tom, em vez do conteúdo," disse o diretor Koushi Nakanishi.

"Mostra todos os pilares jogáveis que terá. É focado no medo, no terror e na exploração. Os outros pilares de Resident Evil, os puzzles, gestão de recursos e combate serão mostrados em breve. Todos estão lá, mas nesta demo concentrá-mo-nos no terror. Portanto se pensam que nos afastamos do medo nos últimos anos, esta é uma declaração para dizermos que estamos de volta".

"A câmara na primeira pessoa faz parte do conceito original para este jogo. Não foi algo decidido a meio do caminho," decisão esta que foi tomada para dar destaque ao terror.

As plantas curativas vão estar de volta, um elemento que não aparece na demo. Haverá menos inimigos do que acontecia nos outros Resident Evil, mas eles terão agora um significado maior.

Pela primeira vez na série, a história está a ser escrita por um ocidental, Richard Pearsey, que participou em jogos como F.E.A.R. e Spec-Op.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

E3 2016: FINAL FANTASY XV É O RETORNO DO REI DOS RPGS

Após quase 10 anos de desenvolvimento, a chegada de Final Fantasy XV é um grande alívio. Na superfície, a julgar pela ação em tempo real qu...

Após quase 10 anos de desenvolvimento, a chegada de Final Fantasy XV é um grande alívio. Na superfície, a julgar pela ação em tempo real que vemos nos trailers (até o momento), parece que teremos um distanciamento das raízes da franquia, mas não se engane: as temáticas principais de amizade, profundidade de personagens, customização de grupo e narrativas cheias de drama que compõem uma série de 29 anos de idade estão todas aqui.



Cada capítulo desta aclamada franquia de RPG se arriscou em várias ideias. FFX descartou o popular sistema de ATB para um sistema totalmente por turnos. FFXI mudou a fórmula e se tornou um MMORPG. Já FFXII balançou o ritmo com sua campanha épica e formato aberto de missões. A Square já é conhecida por alterar a infame e apetitosa receita de Final Fantasy.

Determinados a mudar a tradição da série mais uma vez, o maior nome dos RPGs japoneses vai tentar algo novo ao mesmo tempo que pretende manter seus pontos mais fortes. Passamos duas horas absorvendo tudo o que pudemos e ficamos impressionados, apesar do estado bruto da demo pré-E3 da Square. Durante nossa seção hands-on, observamos algumas engasgadas técnicas e fomos obrigados a reiniciar algumas vezes, mas os sistemas de FFXV entregaram uma mensagem muito clara: este ambicioso novo título tem um mundo viciante e vasto para explorar, muitas sidequests para descobrir, elenco carismático, um sistema de batalha divertido e algumas das paisagens mais bonitas que já vimos nesta geração de consoles.

Não é mais um bromance ruim

Nossa demo de Final Fantasy XV começa relativamente devagar (e imediatamente após uma cutscene introdutória totalmente secreta). O príncipe Noctis e seus três fiéis amigos Ignis, Gladiolus e Prompto estão viajando para Altissia para que ele possa se casar com sua amiga de infância, Luna. É um arranjo político, um que vai fortalecer a relação entre dois reinos, mas a jornada não está fácil para o noivo: o grupo acaba ficando sem gasolina para o veículo Regalia -- um absurdamente largo e conversível carro. Já que eles não podem contar com a gentileza de estranhos para ajudá-los, eles decidem empurrar o carro preto, que pertence ao pai de Noctis, até a Hammerhead Station para reparos.

O início sombrio de FFXV é apenas a arrancada de uma longa jornada entre amigos, mas também representa uma história do laço entre quatro amigos -- um alívio em relação às aventuras conturbadas dos últimos FFs. Ao longo da campanha, você aprende mais sobre a rica história entre Noctis e seu grupo, conforme eles superam desafios e obstáculos juntos.

Cada membro do grupo tem hobbies únicos, traços de personalidade e talentos que têm importância no espectro maio do jogo. Ignis é uma mistura de maturidade e inteligência, um par de características que se encaixa bem com suas tarefas diárias de dirigir e cozinhar. Gladiolus preenche o papel de irmão mais velho do grupo e, como o maior membro do grupo, suas habilidades de sobrevivência são ferramentas vitais em batalha. Por fim, temos Prompto, o tipo de irmão mais novo, brincalhão e bobão que deixa a idade transparecer facilmente. Ele quer documentar cada parte da aventura com seu celular, então espere muitas fotos de Prompto ao fim de cada dia.

Um Final Fantasy para veteranos e iniciantes

Ter que arrecadar dinheiro para consertar o Regalia para que Noctis volte à estrada é uma circunstância infeliz no começo e familiar para qualquer um que jogou FFXV: Episode Duscae, mas este primeiro capítulo oferece mais do que um remix do que aconteceu na demo. Muitas coisas mudaram: o combate foi completamente alterado e não tem suas bases calcadas em um set específico de armas ou ataques QTE. O sistema de combate em tempo real é muito mais livre agora e, até o momento, corresponde à ideia de ser para um Final Fantasy tanto para veteranos quanto para iniciantes.

A natureza acrobática do combate em tempo real de FFXV é tão viciante quanto é fluída, e alimentou meu desejo de continuar procurando monstros mesmo após juntar dinheiro o suficiente para consertar o carro. O fato de que você pode controlar apenas Noctis em um grupo de quatro integrantes pode desapontar alguns, mas seu repertório de ataques físicos e mágicos o tornam um personagem divertido de controlar. Ele pode combinar ataques de teleporte com uma série de golpes ferozes. Você pode equipar até quatro opções ofensivas de armas e trocar entre elas rapidamente usando o d-pad


s posições de defesa de Noctis o permitem executar movimentos evasivos e contra-ataques com quick-time-events e cada uma dessas opções consome um pouco de MP. No geral, isto compõe um sistema inteligente que mantém o combate "com os pés no chão" por conta das consequências: ficar sem MP deixa Noctis vulnerável, então você deve ajustar entre ofensiva e defensiva. O maior desafio não foi lidar com inimigos comuns, mas sim aproveitar o potencial máximo das magias. Os feitiços normais não possuem um sistema de mira automática e fixa em alvos, então você deve estar a uma distância segura ou esperar por alguma distração para acertar as magias em inimigos mais agressivos.

Magias facilmente reconhecíveis como Fira e Blizzara retornam, mas o novo sistema torna as magias em itens de uso limitado, que você pode recarregar usando recursos durante a aventura. Para alguns isto pode soar horrível pela semelhança com o sistema de Draw em Final Fantasy VIII -- em que você precisava extrair magias de inimigos e estocá-las para usar em batalha -- mas FFXV direciona essa ideia para algo positivo. Sim, magias sintetizadas requerem materiais, mas elas podem ser modificadas para terem propriedades especiais. Pegue 20 cristais de fogo e misture com uma poção e você cria uma magia híbrida capaz de curar e queimar inimigos ao mesmo tempo.


Uma grande aventura

Quer você esteja na Hammerhead Station ou em Galdin Quay, um oásis tropical e uma paisagem maravilhosa que contrasta com o deserto desolado que você en encontra pelo caminho, há muito para ver no mundo aberto de FFXV. A visão artística elaborada da Square é estonteante, com controle livre da câmera enquanto você anda com o Regalia. A escala geral e direção de arte é um feito impressionante que mistura elementos de fantasia como Chocobos com localidades reais, que fica muito natural.

Para aprender mais sobre os lugares e descobrir o que fazer em seguida, você deve entrar em lojas e conversar com NPCs para coletar informações. Essas dicas apontam Noctis e seu grupo a materiais valiosos e outras missões opcionais na área. Ciclos de dia e noite trazem inimigos diferentes, então você pode sair à noite para encontrar monstros mais poderosos.


A escala das maiores criaturas que vimos no começo realmente nos surpreendeu: uma missão em Galdin Quay nos levou a uma pedra preciosa próxima a um enorme pássaro. Após a demonstração, um membro da equipe de desenvolvimento invocou Titan, um gigante aliado que aparece em outros jogos da franquia. Ele arremessou uma pedra que matou instantaneamente um grupo de inimigos. Foi um momento muito legal, mas representantes da Square nos disseram que Titan não será tão poderosos assim na versão final.

Após duas horas com a campanha de Final Fantasy XV, não posso evitar traçar a linhagem da franquia da Square Enix na minha mente. Os dois primeiros capítulos não me passaram a impressão de um trabalho derivativo e o núcleo da história é calcado em caracterizações fortes e gráficos de ponta, coisas que definem Final Fantasy. Você quase consegue imaginar o diretor Hajime Tabata e sua equipe passando os últimos anos jogando outros games e dizendo: "Hey, esta não seria uma ótima ideia para implementar em um Final Fantasy?". E, de alguma maneira, o tempero único mistura diversos sabores para formar um RPG moderno, coeso e ambicioso.



0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Sony mostra as reações dos fãs à sua conferência

Hoje é o último dia da E3 2016 e parece que foi ainda há minutos que nos estávamos a preparar para ver a conferência da Sony, na madrug...



Hoje é o último dia da E3 2016 e parece que foi ainda há minutos que nos estávamos a preparar para ver a conferência da Sony, na madrugada de Terça-feira. Para relembrar as boas memórias com que os seus fãs ficaram, a companhia apresentou um vídeo com as reações dos jogadores que assistiram à conferência em vários cinemas na América do Norte.

A Sony Interactive Entertainment surpreendeu os seus fãs com o regresso de caras conhecidas, apresentou algumas parcerias espantosas, como Spider-Man, e ainda estreou novas propriedades intelectuais. Escusado será dizer que milhares de fãs foram ao delírio com cada anúncio que era apresentado.

Grandes anúncios como o de God of War ou Death Stranding tiveram especial impacto entre a comunidade adepta da marca PlayStation e em baixo podem ver algumas reações:


0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Jogos do PS4 Neo vão correr a uma resolução maior e com melhores gráficos

Shawn Laiden, o responsável pelos Worldwide Studios da SIE, disse que a PlayStation 4 Neo irá oferecer os mesmos jogos que são jogáveis na ...

Shawn Laiden, o responsável pelos Worldwide Studios da SIE, disse que a PlayStation 4 Neo irá oferecer os mesmos jogos que são jogáveis na PlayStation 4, só que a uma resolução maior e "com uma experiência gráfica melhorada".

"Criar uma PS4 de gama alta não bifurcará o mercado. Não estamos a criar posso e não posso," explicou Laiden em entrevista com a revista Time. "Haverá apenas um jogo à venda, e poderá ser jogado nos dois consoles".

"Terás a mesma experiência, mas uma irá oferecer uma resolução maior, com uma experiência gráfica melhorada, mas tudo o resto será exatamente como esperas."

Layden confirmou também que a abordagem da Microsoft com a Scorpio vai um pouco ao encontro dos planos que a Sony tem para a Neo.

"Estamos a ver que a Microsoft, aparentemente, está a tomar um caminho semelhante ao nosso, que é inovar no ciclo de vida do console," continuou. "É algo que nunca tinha sido feito antes, portanto não existe um mapa de como fazer isso. Ambas as companhias estão a tentar encontrar o caminho certo para trazer isso aos produtores, para trazer isso para os mercados, para falar sobre isso. Aparentemente eles estão a fazer coisas semelhantes àquilo que queremos fazer, que é trazer mais potência aos produtores, trazer mais armas para que eles possam usá-las na criação de jogos, criar uma experiência melhorada. Penso que isso será bom para os jogos e portanto será bom para nós".

Layden no entanto quis minimizar a importância da Microsoft ter a consola tecnicamente mais avançada do mercado, com rumores a apontar que a Scorpio terá uma vantagem de 40% no seu desempenho em relação ao da Neo.

"Será isso o fim de tudo, será que a experiência de jogar é isso tudo? Não," disse ele. "Penso que o mais importante nos dias de hoje é que estamos a ver que o poder da narrativa é mais importante do que nunca no negócio dos videojogos."

A Project Scorpio será lançada no final de 2017, enquanto que os rumores indicam que a Neo poderá ser lançada mais cedo. No entanto a Sony ainda não anunciou uma data de lançamento.

3 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Resident Evil 7 terá a essência da série

O anúncio de Resident Evil 7 na conferência da Sony na E3 2016 foi tão confuso quanto surpreendente. Muitos ficaram a pensar que seria uma ...

O anúncio de Resident Evil 7 na conferência da Sony na E3 2016 foi tão confuso quanto surpreendente. Muitos ficaram a pensar que seria uma experiência exclusivamente para a realidade virtual, ficaram espantados com o anúncio de uma demo já disponível, com uma data de lançamento concreto, 24 de Janeiro de 2017, e ficaram preocupados com a perspectiva na primeira pessoa e com a ausência dos seus personagens favoritos.

Em entrevista com a Famitsu, Kawada Massao, produtor, e Nakanishi Koushi, director, falaram sobre Resident Evil que começou a ser imaginado por Jun Takeuchi em Fevereiro de 2014. Segundo revelado, este jogo decorre depois de Resident Evil 6 e a Capcom regressou às origens da série para criar uma verdadeira experiência de terror.


Para que consiga essa ambição, a Capcom diz que é preciso criar uma sensação de total desespero nos jogadores, e esse é um dos principais objectivos do jogo, principalmente com o uso de uma personagem bastante normal.

Ciente das preocupações dos jogadores após o vídeo de apresentação, Nakanishi explicou que "muitos fãs estão preocupados com as mudanças feitas à essência de Resident Evil, mas eu quero explicar que apesar de não saberem muito do jogo através da demo, a verdadeira essência de Resident Evil irá definitivamente brilhar imenso!"

Um dos aspectos mais curiosos é o facto de manterem o nome Resident Evil para todo o mundo e Kawada explicou que traduzido para Japonês, Jaaku na Shujin, significa Residentes Demoníacos, o que encaixa muito bem no conceito criado para este jogo.

Ao longo da série, foram introduzidas diversas novidades e mecânicas no gameplay, mas a sua essência foi algo com o qual sempre se preocuparam. Nakanishi disse que era preciso desafiarem-se com algo novo e ideias interessantes, reafirmando que apesar das diferenças, o coração e atmosfera deste jogo serão fiéis à série.

"Queremos que os fãs tenham os mesmos sentimos que tiveram com os seus jogos favoritos da série, dar cada passo lentamente como se qualquer coisa estivesse à espera na próxima esquina, aumentando o seu batimento cardíaco a altos níveis."

Kawada acrescentou que quando jogou Resident Evil 7 na fase inicial, sentiu-se invadido por memórias nostálgicas de jogar o primeiro Resident Evil. Os sustos e a sensação de desconforto estão presentes neste jogo mas levados a novos níveis.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

A Sony venceu a "guerra" das conferências E3

De acordo com dados apesentados pelo Facebook, a conferência da Sony na E3 2016 foi a mais popular e mais atenção despertou entre as pe...


De acordo com dados apesentados pelo Facebook, a conferência da Sony na E3 2016 foi a mais popular e mais atenção despertou entre as pessoas. O Facebook trabalhou com a Pulsar para registar as conversas sobre a E3 entre 7 e 14 de Junho, para descobrir qual a companhia e os nomes que mais vezes eram referidos.

A Sony conseguiu ser responsável por 30% das conversas sobre a E3 enquanto os jogos mais falados após as conferências foram The Elder Scrolls: Legends da Bethesda, God of War da Sony e Titanfall 2 da Electronic Arts. Na semana anterior à da E3, os jogos mais falados foram The Elder Scrolls: Legends da Bethesda, The Legend of Zelda da Nintendo, e Watch Dogs 2 da Ubisoft.

Foram os utilizadores do sexo masculino que mais dominaram as conversas sobre as conferências da E3, representando 72% das mensagens, enquanto as faixas etárias que mais comentaram dividem-se de formas iguais entre os 18-24 anos e os 25-24 anos.

O Facebook e a Pulsar acreditam que estas métricas são valiosas para as companhias pois dão indicações de como os milhões de consumidores reagem em tempo real aos anúncios e possíveis novidades.




0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Kojima revela mais detalhes de Death Stranding

Em entrevista com o IGN, Hideo Kojima revelou mais alguns detalhes sobre o seu novo jogo Death Stranding. Segundo ele, Death Stranding será...

Em entrevista com o IGN, Hideo Kojima revelou mais alguns detalhes sobre o seu novo jogo Death Stranding. Segundo ele, Death Stranding será um jogo de ação que será familiar para os fãs do gênero mas também irá trazer coisas inovadoras.

"Metal Gear era um jogo de ação," disse Kojima, "mas era um jogo de ação onde te escondias. Não havia um gênero assim naquela altura, e agora está classificado como um jogo de ação furtiva. Nesse sentido, Death Stranding também será um jogo de ação mas quero fazer algo novo, algo diferente."

"Inicialmente os jogadores poderão entendê-lo facilmente," explicou Kojima. "Depois disso, entre 2 a 3 horas dentro do jogo, começarão a pensar: 'Bem, isto é diferente. Isto é novo'".

Kojima deu também algumas pistas relacionadas com a temática da sua próxima criação. Segundo ele, "a ideia da vida e da morte conectadas entre si é algo evidente no trailer de Death Stranding. Os animais estão conectados uns com os outros; as pessoas estão conectadas entre si, por isso muitas coisas estão conectadas," assinalou.


O diretor mencionou uma obra do escritor japonês Kobo Abe para ilustrar o seu ponto, "Nesta pequena história, Abe afirma que a primeira ferramenta criada pelo homem foi um pau. Ele diz que o pau é uma ferramenta criada pelo homem para dar uma distância entre si e as coisas más... para proteger-se. Ele argumenta que a segunda ferramenta criada pela humanidade é a corda. Uma corda é uma ferramenta que serve para segurar as coisas que são importantes para ti".

"A maioria das tuas ferramentas nos jogos de ação são paus," continuou Kojima, "Pegas, disparas ou chutas. A comunicação é sempre através destes paus. Em Death Stranding não quero que as pessoas se conectem através de paus, mas sim através do equivalente a cordas... mas ocasionalmente também poderás usar paus".

Como funcionará isto tudo no jogo? Vamos ter de aguardar para ver, no entanto Kojima mencionou que há pequenas mensagens e coisas escondidas no trailer de Death Stranding.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

A PlayStation 4 Neo procura impedir que os jogadores fujam para o PC

Em entrevista com o Guardian, Andrew House, chefe do PlayStation, afirmou que o PlayStation 4 Neo será uma das formas utilizadas pela Sony ...

Em entrevista com o Guardian, Andrew House, chefe do PlayStation, afirmou que o PlayStation 4 Neo será uma das formas utilizadas pela Sony para impedir que os jogadores sintam a necessidade de saltar para o PC.

Aqueles utilizadores que procuram as melhores especificações e as experiências o mais optimizadas o possível, podem sentir que o seu console PlayStation 4 já não lhes oferece isso, algo que a Neo tentará remediar.

"Penso que houve uma oportunidade para refletir sobre o ciclo tradicional, e na tecnologia 4K, e dizer que talvez existe uma oportunidade, dentro do decorrer de um ciclo de vida normal para oferecer outra coisa, algo um pouco melhor, para um segmento do mercado que sente que isto é importante," explicou House.

"Nós vimos que alguma da audiência tende a gravitar de volta para PCs de topo em algum momento porque estas são as pessoas que querem a melhor performance gráfica. Por isso existe uma boa oportunidade para os manter dentro do nosso ecossistema."

Ainda a respeito da PlayStation 4 Neo, Shaw Layden, presidente dos SIE Worldwide Studios, reforçou à TIME a mesma ideia e reafirmou o que já havia sido explicado antes, os jogos vão correr nas duas consolas mas numa resolução superior e com uma experiência gráfica melhorada no PlayStation 4 NEO.

"Com esta PS4 de topo não queremos criar uma bifurcação no mercado. Não vamos criar diferenças entre as versões. Existirá apenas um jogo à venda, e correrá nas duas consolas. Terás a mesma experiência, mas uma correrá com resolução superior, uma experiência gráfica melhorada, mas tudo o resto é exatamente o mesmo."

Layden falou ainda sobre a Microsoft e como a divisão Xbox está a fazer o mesmo com o Xbox Project Scorpio, anunciada na Segunda-feira com lançamento previsto para o final de 2017.

"Vemos a Microsoft a seguir uma rota similar à nossa, que é inovar dentro do ciclo de vida do console Não é nada que tenha sido feito antes logo não há um plano sobre como o fazer. Ambas as companhias estão a tentar encontrar a forma correta de o apresentar aos programadores, de a apresentar ao mercado, de falar sobre ela."

"Aparentemente, estão a fazer coisas similares às que queremos fazer, que é dar mais poder aos programadores, dar mais armas com as quais possam criar jogos, criar uma experiência melhorada. Penso que é bom para os videojogos, por isso é bom para nós," disse Layden.

Layden disse ainda que o facto de a consola da Microsoft ser cerca de 40% mais poderosa que a sua NEO não significa que esteja desde logo declarada como vitoriosa, até porque cada vez mais é o poder da narrativa que está a conduzir em frente a indústria.

Jogos como God of War e Death Stranding vão provar isso mesmo, de acordo com Layden, e apesar da Scorpio estar já prevista para finais de 2017, a NEO ainda não tem previsão de chegada.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Porquê o nome de código Xbox One Scorpio?

Já sabemos que a Microsoft está a trabalhar num modelo mais poderoso da Xbox One, mas porque é que o nome de código é Scorpio? Porque...

Já sabemos que a Microsoft está a trabalhar num modelo mais poderoso da Xbox One, mas porque é que o nome de código é Scorpio?

Porque é que lhe deram este nome? Foi isso que o site francês Gameblog questionou ao patrão da divisão Xbox, Phil Spencer, onde obteve a seguinte resposta:

"Sinceramente é apenas um nome de código. Há uma série de nomes de código que nós utilizamos internamente. Alguns nem sempre fazem sentido. Com este nome de código, nós queríamos um novo que para nós evocasse a potência".

"Tentámos também escolher algo que não se tornasse no nome verdadeiro. Não sei se sabia mas Xbox era um nome de código para a Xbox original que acabou por ser o nome verdadeiro. Mas posso dizer-vos que quando for lançada não se chamará Scorpio, mas é um nome de código porreiro".

A Xbox One Scorpio será lançada no final do próximo ano, e Spencer esclareceu durante a E3 que caso não tenham um televisor 4K não valerá muito a pena adquirirem este modelo.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Sony ficou surpreendida por a Microsoft anunciar tão cedo a Scorpio

Andrew House, presidente da Sony Interactive Entertainment, diz ter ficado surpreendido por ver a Microsoft a anunciar a sua nova e mais ...

Andrew House, presidente da Sony Interactive Entertainment, diz ter ficado surpreendido por ver a Microsoft a anunciar a sua nova e mais potente Xbox One Scorpio nesta E3, ainda para mais quando falta mais de um ano para chegar às lojas.

"Fiquei surpreendido ao ver a Microsoft a anunciar algo que ainda falta mais de um ano," comentou House em entrevista ao The Guardian. "As dinâmicas da indústria da tecnologia ditam que há que dar ênfase ao imediato e gratificante a curto prazo," explicou ele. "É o que faz a Apple, por exemplo, quando apresenta os seus produtos de forma inteligente e elegante. 'Disponível agora'. Por isso fiquei surpreendido."

House exemplificou dando uma comparação com o anúncio da PlayStation 4, quando em Fevereiro de 2013, deram apenas dados sobre o hardware sem mostra o aspecto ou a forma final da consola.

"Nós tivemos essa experiência," continuou. "Quando em 2013 anunciamos o conceito e a estratégia em relação à PlayStation 4, toda a gente perguntava-nos 'Onde está a caixa? Como se atrevem?' Foi aí que nos demos conta que o mundo tinha mudado, e nós não," explicou House.

Enquanto que a Microsoft anunciou a Project Scorpio, um consola mais potente preparada para as resoluções 4K com um lançamento agendado para o final de 2017, a Sony confirmou, antes da E3, a PlayStation 4 NEO, uma versão melhorada da sua consola actual. A sua data de lançamento é uma incógnita.

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

Nintendo NX vai recapturar muitos dos jogadores Wii

Ubisoft acredita no conceito para a família da Nintendo. A Ubisoft foi a primeira companhia Ocidental a declarar publicamente o s...

Ubisoft acredita no conceito para a família da Nintendo.



A Ubisoft foi a primeira companhia Ocidental a declarar publicamente o seu apoio ao novo console da Nintendo, cujo nome de código é NX, e em declarações ao MCVUK, a companhia afirmou que a consola vai recapturar os jogadores Wii que foram perdidos entretanto.

Enquanto a Nintendo Wii U vendeu 13 milhões de unidades, a Nintendo Wii vendeu 101 milhões e a Ubisoft diz acreditar na Nintendo para voltar a desenvolver uma consola com um conceito de sucesso.

"Nós sempre apreciamos a relação com a Nintendo, a criação em conjunto e o facto de se concentrarem a sério na qualidade - são marcas fantásticas," disse Alain Corre.

"Eles estão a abordar o mercado familiar de uma forma muito diferente, à sua maneira, o que apreciamos. Fizemos muitos produtos e sucessos com a Nintendo no passado, e acreditamos que a NX irá recapturar muitos dos jogadores Wii perdidos. Iremos ver quando a lançarem mas estamos confiantes."

De momento, a Nintendo ainda não falou sobre detalhes específicos para a NX mas é um dos assuntos mais discutidos da atualidade.

1 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...

R$ 950 em um game? Edições especiais de jogos da E3 custam uma fortuna

A E3 sempre traz novidades para colecionadores de games com edições especiais que trazem diversos itens que são mimos um tanto quanto caros...

A E3 sempre traz novidades para colecionadores de games com edições especiais que trazem diversos itens que são mimos um tanto quanto caros demais para a realidade brasileira, como a edição especial de "Gears of War 4" que sai por US$ 250 – algo em torno dos R$ 950, se contados os impostos.
Cerca de uma dúzia de jogos que estão na E3 têm a opção de uma edição de colecionador, feitas sob medida para aqueles jogadores mais afoitos e desapegados. Entre os 'brindes' estão estátuas, livros de arte, trilha sonora, pôsteres, caixinhas metálicas e até anéis e guias de viagem para a Bolívia (!).
Geralmente esse tipo de edição especial chega no Brasil por importadores, o que pode deixar os games ainda mais caros. Veja abaixo as principais edições especiais dos games que estão na E3 e descubra se existe algum item no qual você queria gastar seu rico dinheirinho.

The Last Guardian: Collector's Edition


Preço: US$ 120 | Plataforma: PS4



A adorável edição de colecionador de "The Last Guardian" custa quase o dobro do game padrão, mas vem com a caixa bastante recheada. Nela você encontra o jogo com a caixinha metálica, um livro de artes, uma estátua (não foi dito o tamanho), o código para baixar a trilha sonora digital e uma caixa especial para você guardar as lembranças.
Titanfall 2 Series 2 Collector's Edition
Preço: US$ 250 | Plataformas: PC, XBO, PS4
A Series 2 Collector's Edition de "Titanfall 2" tem um dog tag que é um pendrive de 8GB, um caderno de anotações com capa de metal, apliques de tecido, cachecol, lanterna e uma réplica do capacete de um piloto de robôs gigantes. Com esses itens você já terá material suficiente para criar seu cosplay de piloto de robôs gigantes.

Gears of War 4: Collector's Edition - Outsider Variant
Preço: US$ 250 | Plataforma: XBO
A edição especial de "Gears of War 4" tem a caixinha de metal, o passe de temporada, a estátua de JD Fenix na moto dos COGs, um chaveiro no formato de granada e uma foto exclusiva do jogo. Ah, esse pacote tem ainda uma caixa bem bacana e bonita para você colocar em sua estante.

Battlefield 1: Collector's Edition
Preço: US$ 220 | Plataformas: PC, XBO, PS4
A edição de colecionador do jogo da primeira guerra mundial da Electronic Arts é pura ostentação. A caixa traz uma estátua de 35 cm, um case de metal para guardar seu jogo, um pôster de tecido, um emblema, um baralho customizado e um tubo para prender na perna de seu pombo-correio de estimação. 
Preço: US$ 180 | Plataformas: XBO
O jogo de Keiji Inafune para Xbox One vai vir com direito a uma edição de colecionar bacana com a estátua de Joule e do cãozinho K-9, um decodificador de ideogramas e uma peça de litografia com uma arte exclusiva, além da caixa de metal para guardar o game.

Watch Dogs 2: Deluxe Edition
Preço: US$ 150 | Plataformas: PC, XBOPS4
A edição de colecionador de "Watch Dogs 2" não tem tanta firula e o pacote vem com o jogo na edição Gold, que inclui o passe de temporada, e um robô controlado por seu smartphone. Mesmo assim o preço fica bastante acima se comparado com a versão  "padrão" do game.
Preço: US$ 150| Plataformas: PC, XBO, PS4

Mafia III Deluxe Edition
A edição especial de "Mafia III" é classuda e tem o livro de arte do game, as placas de identificação de Lincoln Clay, descanso para copos, três pôsteres e dois discos de vinil com a trilha sonora. O jogo com a caixinha de metal, item quase que obrigatório nas edições de colecionador, também está presente.

Fonte

0 comentários:

Nos deixe saber sua opinião...